Picasso foi acusado de roubar Mona Lisa (e mentiu em tribunal)

Em 1911, a Mona Lisa foi roubada no Museu do Louvre. Era segunda-feira – o museu estava fechado e a segurança era mínima – e o ladrão teria passado o fim de semana a planear o assalto, escondido num armário do museu.

Na época, a segurança no Louvre era péssima. Havia menos de 150 seguranças encarregados de guardar 250 mil artefactos, e nenhuma das pinturas estava pregada nas paredes. De acordo com o Artsy, “meses antes do assalto, um repórter francês passou a noite num sarcófago do Louvre para expor a insignificante vigilância do museu”.

Após o desaparecimento da pintura, as fronteiras da França foram fechadas, com as autoridades a examinar todos os veículos que cruzavam a fronteira este do país. A cobertura dos media espalhou-se pelo mundo, transformando a pintura pouco conhecida num nome familiar.

O Paris-Journal ofereceu 50 mil francos pelo retorno da pintura. Surgiu, então, uma dica sobre um ladrão de arte que fez com que a polícia voltasse a sua atenção para um dos jovens artistas mais promissores do país: Pablo Picasso.

Picasso, que se mudara para Paris uma década antes, vivia com um grupo de boémios chamado de “bande de Picasso”. Entre eles, estava o poeta e escritor Guillaume Apollinaire, cujo ex-secretário era Joseph Géry Pieret, um homem belga de moral questionável.

Pouco depois de a Mona Lisa ter sido roubada, Pieret – atraído pela possibilidade de receber uma recompensa em dinheiro – entrou no escritório do jornal Paris-Journal e alegou que já tinha levado obras de arte do Louvre e as entregara a “amigos”.

E era verdade. Em 1907, Pieret tiha roubado pelo menos duas esculturas ibéricas feitas no século III ou IV a.C e vendeu-as a Picasso, que lhe pagou 50 francos por peça. Além disso, Pieret também roubou uma peça semelhante do Louvre em 1911 e colocou-a na lareira da casa de Apollinaire.

A polícia leu sobre as façanhas de Pieret com grande interesse. As autoridades acreditavam que as pessoas que possuíam estas esculturas poderiam também ter a Mona Lisa – e não foi difícil descobrir quem eram os amigos do ladrão.

Percebendo que estavam em apuros, Picasso e Apollinaire empacotaram as esculturas ibéricas e fugiram no meio da noite com um plano: deitar as obras de arte no rio Sena. Mas quando os dois artistas chegaram à água, não conseguiram.

Em vez disso, Apollinaire visitou o Paris-Journal na manhã seguinte, onde deixou as estátuas e exigiu que o jornal lhe desse anonimato. O jornal concordou até as autoridades entrarem em cena.

Dias depois da visita de Apollinaire ao jornal, a polícia deteve-o. No início de setembro, Picasso foi condenado a comparecer perante um magistrado. Quando lhe perguntaram se conhecia Apollinaire, o pintor mentiu. “Nunca vi este homem”, respondeu ele.

Recordando os acontecimentos, Picasso disse: “Eu vi a expressão de Guillaume alterada. O sangue desapareceu de seu rosto. Ainda estou envergonhado”. Enquanto o processo continuava, Picasso chorou.

Embora ambos os homens tivessem realmente arte roubada, o juiz determinou que a situação não tinha nada a ver com o desaparecimento do quadro da Mona Lisa e decidiu deixar o caso.

Dois anos depois, os dois homens seriam ilibados do crime, quando a polícia descobriu que a pintura tinha sido roubada por Vincenzo Peruggia, um artista italiano que trabalhava no Louvre.

PARTILHAR

RESPONDER

Tusk aceitou pedido de adiamento do Brexit (mas com uma condição)

O presidente do Conselho Europeu condicionou uma "curta extensão" do 'Brexit' a uma "votação positiva" do Acordo de Saída, mas reconheceu que a esperança de um desfecho bem-sucedido parece cada vez mais ilusória. “À luz das …

ADN num cachimbo com 200 anos revela detalhes da vida de uma escrava

Um grupo de arqueólogos e geneticistas dos Estados Unidos mostrou que um fragmento partido de um cachimbo encontrado numa plantação de tabaco pode ser um testemunho substancial da história e da antropologia do século XIX. O …

Professora que revelou o que ia sair no exame de Português vai ser demitida

A professora, que foi presidente da Associação de Professores de Português, que em 2017 divulgou o conteúdo do exame de Português foi demitida pelo Ministério da Educação. Edviges Ferreira foi considerada culpada por ter partilhado o …

Asteróide passa esta sexta-feira entre a Terra e a Lua

Um asteróide de grandes dimensões, recentemente descoberto, voará esta semana a uma distância relativamente próxima da Terra, avança o o Centro de Estudos de Objetos Próximo da Terra da agência espacial norte-americana. O asteróide, designado como …

A Física diz que nunca tocamos realmente num objeto

Se está, neste momento, com o telemóvel na mão ou a tocar no seu computador para conseguir ler esta notícia, desengane-se: segundo a Física, não está a tocar em nada. Tudo o que conseguimos ver, tocar …

Se os buracos negros o confundem, prepare-se para os buracos brancos

Os buracos negros podem ser o mistério mais atraente do Universo, mas não são o único tipo de "buraco" no Espaço. Os buracos negros atraem a atenção de muitos amantes de astronomia por serem tão misteriosos. …

MySpace perdeu 12 anos de músicas, fotografias e vídeos

A rede social MySpace anunciou que perdeu todas as músicas, fotografias e vídeos com mais de três anos. A perda de conteúdo deveu-se a uma falha na migração de servidor. O MySpace, outrora uma das maiores …

Pela primeira vez uma mulher vence o prémio Abel, o "Nobel" da matemática

A matemática pioneira Karen Uhlenbeck, antiga professora da Universidade do Texas, em Austin (Estados Unidos), recebeu o Prémio Abel de 2019, tornando-se a primeira mulher a receber a distinção, uma das mais ilustres na área. A …

Após 65 anos, diário revela romance entre rei belga e a madrasta

O rei Balduíno da Bélgica terá mantido uma relação secreta com a madrasta, a princesa Lilian, segunda esposa do seu pai, Leopoldo III. A revelação foi feita 65 anos depois, através dos diários do ex-primeiro-ministro …

Estudo revela que consumo diário de canábis aumenta risco de psicose

O consumo diário de canábis, sobretudo de elevada potência, está fortemente ligado ao risco de desenvolver uma psicose, conclui um estudo, que analisou pessoas em 11 locais da Europa e um no Brasil. Vários estudos observacionais …