/

Pfizer atrasa entrega de vacinas na Europa para melhorar produção

Abir Sultan / EPA

O laboratório norte-americano advertiu para uma quebra, “a partir da próxima semana”, nas entregas das vacinas anti-covid na Europa, com vista a melhorar a sua capacidade de produção.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Recebemos esta mensagem hoje um pouco antes das 10h00. Esperávamos receber 43.875 doses da vacina da Pfizer na próxima semana. Agora parece que vamos receber 36.075 doses”, anunciou o Instituto de Saúde Pública norueguês (FHI) em comunicado, citado pelo jornal Público.

“A redução temporária afetará todos os países europeus. Não é conhecido, de momento, o tempo que poderá levar até a Pfizer regressar à capacidade máxima de produção, que será aumentada de 1,3 para dois mil milhões de doses” por semana, disse a mesma fonte.

Entretanto, o laboratório norte-americano já confirmou esta informação, em comunicado,  tendo explicado que terá de fazer alterações no processo e nas instalações de produção da vacina, o que irá exigir também novas aprovações regulatórias.

“Embora isto tenha um impacto temporário nas entregas no final de janeiro e início de fevereiro, irá permitir um aumento significativo das doses disponíveis em finais de fevereiro e março”, destacou a Pfizer.

As primeiras doses desta vacina chegaram a Portugal no final de dezembro. Até ao momento, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, já foram administradas 106 mil doses.

Esta semana, chegaram ao nosso país mais 79.950 vacinas da Pfizer e cerca de 8400 doses da vacina da Moderna, que vão ser alocadas a profissionais de saúde do setor privado.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.994.833 mortes resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

  ZAP // Lusa

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.