Apesar do “atestado de óbito” passado à ADSE, “todos perderiam com um não acordo”

Manuel De Almeida / EPA

O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença

O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, o subsistema de saúde da função pública, está confiante relativamente a um acordo com os privados. Segundo João Proença, “todos perderiam com um não acordo”. 

João Proença, que falava no programa Em Nome da Lei da Rádio Renascença, nota que o “diálogo começou mau” mas, apesar disso, está otimista quanto a um acordo.

Quatro grupos de saúde privados anunciaram a rutura com a ADSE depois de esta entidade do Governo exigir aos privados a devolução de 38 milhões de euros associados a excessos de faturação efetuados entre 2015 e 2016. Proença adianta, contudo, que o objetivo central das negociações que estão em curso “não são os 38 milhões de euros”, “mas a criação de uma tabela de preços justos”.

O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE reconhece que “é preciso rever as tabelas para preços justos. Até porque desde 2004 que não são mexidas”.

“A ADSE tem capacidade para avaliar em que medida pode haver abusos de faturação da parte dos grupos privados”, garante João Proença, acusando o Governo socialista de “tentar limitar as capacidades de gestão do instituto público, ao não ter inscrito no Orçamento do Estado o prometido reforço de meios humanos”.

O Presidente do Conselho Gera acusa também o Executivo de “bloquear todas as propostas feitas pela ADSE, a começar por uma que mexe com a sustentabilidade do subsistema de saúde que é a sua abertura a novos beneficiários e nomeadamente aos funcionários com contrato individual que atualmente não podem inscrever-se na ADSE”.

“O problema da ADSE”, sustenta João Proença, “é que as despesas estão a crescer a 6,2% ao ano e as receitas a menos de 1%. Se nada for feito, o sistema torna-se insustentável”.

Para João Proença, a tutela da saúde “tem tido expressões infelizes” sobre a ADSE, nos últimos dias. O secretário de Estado admitiu a sua privatização e a ministra Marta Temido defendeu que o Serviço Nacional de Saúde tem capacidade para absorver os beneficiários da ADSE, se falharem as negociações com os privados. Afirmações que, segundo Proença, equivalem a um atestado de óbito da ADSE.

Face à possível rutura, a CUF, que integra o grupo José de Mello SAúde (um dos quais anunciou o fim da convenção) avançou já que vai ter uma tabela de preços especiais para os beneficiários da ADSE.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

SEF detém suspeito de auxiliar pessoas a emigrar ilegalmente para a Irlanda

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, na segunda-feira, um cidadão europeu por suspeitas da prática do crime de auxílio à imigração ilegal. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Lisboa, um cidadão …

Afinal, primeira morte por covid-19 na Europa foi na Sérvia

Um trabalhador da construção civil morreu de covid-19 em fevereiro de 2020 em Belgrado, 10 dias antes de outra pessoa ter morrido em França, podendo ter sido afinal a primeira morte pela doença no continente, …

Vacina da Johnson & Johnson considerada eficaz pelos Estados Unidos

O regulador norte-americano, a Food and Drug Administration, aprovou a vacina produzida pela Johnson & Johnson para utilização de emergência em todo o país. A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a covid-19 …

Banco de Portugal alerta sobre investimento em Bitcoin e outras criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) lançou esta quarta-feira um novo aviso aos consumidores sobre os riscos relativos ao investimento em bitcoin e outras criptomoedas, devido à "recente volatilidade observada nos preços de determinados ativos virtuais". "Não …

Sismo de magnitude 5,7 perto da capital da Islândia

O epicentro do terramoto, registado às 10:05 (mesma hora em Lisboa), situa-se perto do Monte Keilir, na Islândia. Um sismo de magnitude 5,6 abalou esta manhã o sudoeste da Islândia, incluindo a capital, Reiquejavique, sem vítimas …

Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, diz Durão Barroso

O antigo primeiro-ministro e antigo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, acredita que Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, considerando que a crise será mais grave que o que está atualmente previsto. Em entrevista …

Maioria dos portugueses quer manter escolas fechadas (e quase metade defende encerramento até à Páscoa)

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias, Diário de Notícias e TSF revela que a maior parte dos portugueses defende o prolongamento do encerramento das escolas. A eventualidade de voltar a reabrir as escolas …

Costa anuncia apoio a recandidatura de Guterres à ONU. EUA querem voltar à instituição

O primeiro-ministro António Costa formalizou, esta quarta-feira, o apoio de Portugal à recandidatura de António Guterres a secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocupa o cargo desde 2016. "António Guterres serviu de forma exemplar …

PS e PSD vão chumbar audição do presidente do Tribunal Constitucional requerida pelo PAN

O PS e o PSD vão votar contra o requerimento do PAN para chamar o presidente do Tribunal Constitucional, João Caupers, à comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, por considerarem que não é competência do parlamento …

Mais 1480 infetados com covid-19 e 50 mortes em Portugal

Nas últimas 24 horas, Portugal registou 50 mortes e 1.480 novos casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, foram confirmados mais 1.480 novos casos de infeção …