Perante a pandemia, Irão suplica levantamento das sanções. EUA rejeitam

Sajed.ir / Wikimedia

Ayatollah Ali Khamenei, Líder Supremo iraniano

Perante a pandemia de Covid-19, o Irão tem suplicado aos Estados Unidos que levantem as sanções económicas impostas pela administração Trump. Porém, os EUA rejeitam, insistindo mesmo na “pressão máxima”.

Este domingo, o balanço no Irão dava conta de 1.685 mortos e mais de 21 mil infectados, a uma média de quase 1000 novas infeções por dia. Segundo o ministro da Saúde iraniano, o vírus está a matar um iraniano a cada dez minutos e a infetar 50 iranianos por hora.

Porém, de acordo com o jornal Público, há rumores de que o número de vítimas é cinco vezes maior e foram captadas imagens aéreas que mostravam enormes valas comuns escavadas para enterrar os mortos. Nos hospitais, faltam médicos, material e equipamentos.

Nos últimos dias, perante o cenário catastrófico verificado no país, o Irão suplicou aos Estados Unidos que levantassem as sanções económicas que a administração Trump lhe vem impondo desde que o Presidente norte-americano decidiu rasgar unilateralmente o acordo nuclear de 2015 há dois anos.

Sem o peso das sanções, os responsáveis iranianos acreditam que será possível “mobilizar todos os recursos disponíveis” para o tratamento dos doentes e para evitar que um colapso total da economia.

No entanto, os Estados Unidos não cedem, “A nossa política de pressão máxima sobre o regime é para continuar”, afirmou Brian Hook, representante especial do Governo norte-americano para os Assuntos Iranianos.

Na quarta-feira, Washington tinha anunciado novas sanções sobre indivíduos e empresas envolvidas na “compra, aquisição, venda, transporte ou publicitação de produtos petroquímicos iranianos”. Segundo Hook, foi enviada uma nota diplomática para Teerão, em que se oferecia ajuda no combate à Covid-19, que foi, no entanto, “rapidamente rejeitada” pelo Governo iraniano, uma vez que não haveria suspensão das sanções.

Por outro lado, a República Islâmica rejeita esta versão. “Charlatães e mentirosos”, acusou, num discurso televisivo, o Ali Khamenei, Supremo Líder do Irão.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão também apontou o dedo a Washington. “A Administração dos EUA orgulha-se alegremente de matar cidadãos iranianos no Noruz [o Ano Novo persa]”, acusou Mohammad Javad Zarif. “A Casa Branca está a elevar a sua pressão máxima a novo nível de desumanidade, com o seu total desprezo pela vida humana”.

Mas não é só o Irão que pede o levantamento das sanções. Com ligações estreitas ao país, também a China e a Rússia têm feito o mesmo apelo.

Por outro lado, até o Reino Unido mostra que há aliados próximos preocupados, De acordo com o jornal britânico The Guardian, Londres tem feito esforços diplomáticos concretos para pressionar Donald Trump a tratar a ameaça da covid-19 como um problema global e a aliviar as sanções ao Irão.

A posição da Casa Branca, porém, é a de que as sanções não têm impacto no fluxo de ajuda humanitária e de bens médicos de primeira necessidade que podem entrar território iraniano.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …