Pedrógão: Funcionários acusam empresária de dever 250 mil euros

(cv) TVI24

A empresária Isabel Monteiro

A empresária que, depois de ir às aldeias atingidas pelos fogos, voltou para Lisboa, de onde é natural, com um registo de 73 mortes – contra os 64 oficiais das autoridades -, é acusada pelos ex funcionárias da empresa da qual era sócia gerente de dever 250 mil euros.

O caso não é de agora: em Setembro de 2013, cerca de 50 trabalhadores da Dialectus reclamaram salários em atraso junto à sede da empresa, em Linda-a-Velha, Lisboa. O CENA – Sindicato dos Músicos, dos Profissionais do Espetáculo e do Audiovisual referia na altura que a dívida ascendia a 250 mil euros.

Segundo a Sábado, fonte do sindicato CENA dizia que a Dialectus seria a quarta empresa de Isabel Monteiro nesta área, pelo menos, que “abre falência e que há processos judiciais referentes a empresas antigas pendentes há pelo menos 10 anos.”

Isabel Monteiro seria sócia gerente da empresa que fazia tradução, locução, legendagem e dobragem para televisão, cinema, home-vídeo e DVD para vários canais de cabo em Portugal. A empresária negou e referiu que estava a ser vítima de coação.

André Albuquerque, do sindicato, disse, citado pela Sábado, que ainda há processos em tribunal dessa altura, mas pouca esperança porque “não há património, a Dialectus entrou em insolvência. Muitos trabalhadores ficaram sem receber, especialmente os que estavam a recibos verdes, que era a maioria.”

André Albuquerque refere que Isabel Monteiro tinha simultaneamente várias empresas do mesmo género da Dialectus e que havia trabalhadores a passar de umas empresas para as outras.

Isabel Monteiro não quis prestar declarações sobre a questão à revista: A empresária interrompeu sempre a chamada alegando que “outros colegas seus” – referindo-se aos jornalistas – estavam a tentar falar com ela e não era possível continuar a chamada. Posteriormente, pelas 21h35, deixou de atender o telefone.

“A culpa é da SIC”

Apesar de não querer prestar declarações, na sua página pessoal do Facebook, a empresária tem recebido muitos comentários de apoio e incentivo, mas também muitos outros a condená-la.

Quando confrontada com a situação de insolvência na rede social, a empresária tem respondido sempre com o mesmo texto: “Quis a vida que aquilo que em 2012 foi levado a cabo pelos corredores de um cliente/sócio maioritário/cliente, e cirurgicamente orquestrado, volte à praça pública num ato voluntário. Tudo o que, de forma igualmente cirúrgica, foi abafado, regressa como uma oportunidade de esclarecimento factual. Em 5 anos muita verdade vem ao de cima. O Karma é lixado.”

Além disso, a empresária faz-se acompanhar de uma notícia do Correio da Manhã que data de 2013 e que dá conta de que a Dialectus processou a SIC.

O artigo dá conta de que a SIC foi processada em 360 mil euros pela, agora falida, Dialectus, quando, de acordo com a empresa, a estação de televisão não cumpriu o contrato estabelecido depois de ter comprado em 2007, por 500 mil euros, a Dialectus e a ter vendido em 2009, por 540 mil.

De acordo com o advogado da empresa de tradução, quando Francisco Pinto Balsemão decidiu vender a empresa aos seus antigos donos, assinou um contrato de exclusividade por três anos, onde a Dialectus garantia a tradução e a legendagem de todos os canais da SIC.

No final de março de 2012, o contrato não foi renovado. De acordo com o advogado desta empresa, o acordo não foi respeitado e, por isso, é exigida a execução de uma cláusula, que previa o pagamento de 10 mil euros por cada mês em que existisse incumprimento. O contrato era de 36 meses e a Dialectus alega que este foi desrespeitado sempre.

O nome de Isabel Monteiro tem sido mais falado desde que a empresária alega ter registado um número de mortes (73) bastante superior ao das autoridades (64).

Depois de levantar o segredo de justiça e revelar os nomes das vítimas mortais do incêndio de Pedrógão, o Ministério Público lançou, na noite de terça-feira, um comunicado, no qual revela que, segundo a RTP, o Ministério Público inquiriu a testemunha que tem vindo a alegar publicamente ter confirmado 73 vítimas mortais, entre as quais 9 não sinalizadas pelas autoridades.

As autoridades referem ter encontrado “diversas imprecisões“, excluídas as quais houve “coincidência entre os nomes das vítimas mortais já identificadas no inquérito e os constantes da lista publicitada pela testemunha”.

“Da análise dos elementos recolhidos apurou-se haver diversas imprecisões quanto à identificação das pessoas indicadas na referida lista, bem como repetição de nomes em, pelo menos, 6 situações“, pode ler-se no comunicado da Procuradoria-Geral da República.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O que é que tudo isto tem a ver com as vítimas de Pedrogão, alguém me sabe explicar?
    Processos de justiça, que sejam entregues à justiça e tratados de forma adequada.
    Quadros de incompetência e de compadrios políticos que vitimizam o povo, que sejam corrigidos e os seus autores responsabilizados.

  2. Como a idade já não deixa “usar o corpo” para se fazer notar na praça pública usa-se matéria noticiosa para se fazer notar.
    Infelizmente quem morreu já não volta mas vamos deixar as famílias fazer o luto.
    Parece-me irrelevante à data de hoje se foram 64, 65, 74 ou mesmo 5 ou 10. O que agora é importante é analisarem-se causas e tomarem-se medidas de correção para que futuramente se evite situações semelhantes.

  3. Deixem-se de tretas. Esta senhora procura é o protagonismo, sendo que alguém da direita portuguesa lhe deve ter prometido qualquer coisa. O que move esta gente, a direita, é a não admissão de incompetência quando foram governo face aos resultados desta geringonça.

  4. Pois, parece que esta senhora é mestre em imprecisões.
    Ao que parece, esta senhora “enganou-se” redondamente no número de vítimas. Para vir para a praça pública, dizer o que disse sem ter a certeza absoluta, num caso de tão grande gravidade, dá para tirar algumas conclusões… não é difícil imaginar quem tem razão no caso de insolvência e dívidas aos trabalhadores…
    Trabalhar e enriquecer quando não se paga o que se deve é fácil… pois é tudo lucro…
    Tomara que a justiça neste caso seja tão grande quanto a lata desta pobre criatura…

  5. Quem mais alimentou tudo isto até se ter possivelmente chegado à especulação foi o próprio governo que se tem aparentemente mostrado desinteressado do que se passa à sua volta, são muito eficazes quando se trata de aproveitar as boas notícias mas muito esquivos quando algo corre mal.

  6. Quem alimentou tudo isto foi o PSD e CDS com o aproveitamento político da vida alheia e com o empolamento político das listas dos mortos. dando cobertura a empresárias que pelos vistos pouco ou nada honesta. O PSD desceu a um nível impensável de baixeza com estes dirigentes. Espero que Rui Rio avance para dar uma varredela a toda esta gentalha.

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …