Pedrógão: Funcionários acusam empresária de dever 250 mil euros

(cv) TVI24

A empresária Isabel Monteiro

A empresária que, depois de ir às aldeias atingidas pelos fogos, voltou para Lisboa, de onde é natural, com um registo de 73 mortes – contra os 64 oficiais das autoridades -, é acusada pelos ex funcionárias da empresa da qual era sócia gerente de dever 250 mil euros.

O caso não é de agora: em Setembro de 2013, cerca de 50 trabalhadores da Dialectus reclamaram salários em atraso junto à sede da empresa, em Linda-a-Velha, Lisboa. O CENA – Sindicato dos Músicos, dos Profissionais do Espetáculo e do Audiovisual referia na altura que a dívida ascendia a 250 mil euros.

Segundo a Sábado, fonte do sindicato CENA dizia que a Dialectus seria a quarta empresa de Isabel Monteiro nesta área, pelo menos, que “abre falência e que há processos judiciais referentes a empresas antigas pendentes há pelo menos 10 anos.”

Isabel Monteiro seria sócia gerente da empresa que fazia tradução, locução, legendagem e dobragem para televisão, cinema, home-vídeo e DVD para vários canais de cabo em Portugal. A empresária negou e referiu que estava a ser vítima de coação.

André Albuquerque, do sindicato, disse, citado pela Sábado, que ainda há processos em tribunal dessa altura, mas pouca esperança porque “não há património, a Dialectus entrou em insolvência. Muitos trabalhadores ficaram sem receber, especialmente os que estavam a recibos verdes, que era a maioria.”

André Albuquerque refere que Isabel Monteiro tinha simultaneamente várias empresas do mesmo género da Dialectus e que havia trabalhadores a passar de umas empresas para as outras.

Isabel Monteiro não quis prestar declarações sobre a questão à revista: A empresária interrompeu sempre a chamada alegando que “outros colegas seus” – referindo-se aos jornalistas – estavam a tentar falar com ela e não era possível continuar a chamada. Posteriormente, pelas 21h35, deixou de atender o telefone.

“A culpa é da SIC”

Apesar de não querer prestar declarações, na sua página pessoal do Facebook, a empresária tem recebido muitos comentários de apoio e incentivo, mas também muitos outros a condená-la.

Quando confrontada com a situação de insolvência na rede social, a empresária tem respondido sempre com o mesmo texto: “Quis a vida que aquilo que em 2012 foi levado a cabo pelos corredores de um cliente/sócio maioritário/cliente, e cirurgicamente orquestrado, volte à praça pública num ato voluntário. Tudo o que, de forma igualmente cirúrgica, foi abafado, regressa como uma oportunidade de esclarecimento factual. Em 5 anos muita verdade vem ao de cima. O Karma é lixado.”

Além disso, a empresária faz-se acompanhar de uma notícia do Correio da Manhã que data de 2013 e que dá conta de que a Dialectus processou a SIC.

O artigo dá conta de que a SIC foi processada em 360 mil euros pela, agora falida, Dialectus, quando, de acordo com a empresa, a estação de televisão não cumpriu o contrato estabelecido depois de ter comprado em 2007, por 500 mil euros, a Dialectus e a ter vendido em 2009, por 540 mil.

De acordo com o advogado da empresa de tradução, quando Francisco Pinto Balsemão decidiu vender a empresa aos seus antigos donos, assinou um contrato de exclusividade por três anos, onde a Dialectus garantia a tradução e a legendagem de todos os canais da SIC.

No final de março de 2012, o contrato não foi renovado. De acordo com o advogado desta empresa, o acordo não foi respeitado e, por isso, é exigida a execução de uma cláusula, que previa o pagamento de 10 mil euros por cada mês em que existisse incumprimento. O contrato era de 36 meses e a Dialectus alega que este foi desrespeitado sempre.

O nome de Isabel Monteiro tem sido mais falado desde que a empresária alega ter registado um número de mortes (73) bastante superior ao das autoridades (64).

Depois de levantar o segredo de justiça e revelar os nomes das vítimas mortais do incêndio de Pedrógão, o Ministério Público lançou, na noite de terça-feira, um comunicado, no qual revela que, segundo a RTP, o Ministério Público inquiriu a testemunha que tem vindo a alegar publicamente ter confirmado 73 vítimas mortais, entre as quais 9 não sinalizadas pelas autoridades.

As autoridades referem ter encontrado “diversas imprecisões“, excluídas as quais houve “coincidência entre os nomes das vítimas mortais já identificadas no inquérito e os constantes da lista publicitada pela testemunha”.

“Da análise dos elementos recolhidos apurou-se haver diversas imprecisões quanto à identificação das pessoas indicadas na referida lista, bem como repetição de nomes em, pelo menos, 6 situações“, pode ler-se no comunicado da Procuradoria-Geral da República.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. O que é que tudo isto tem a ver com as vítimas de Pedrogão, alguém me sabe explicar?
    Processos de justiça, que sejam entregues à justiça e tratados de forma adequada.
    Quadros de incompetência e de compadrios políticos que vitimizam o povo, que sejam corrigidos e os seus autores responsabilizados.

  2. Como a idade já não deixa “usar o corpo” para se fazer notar na praça pública usa-se matéria noticiosa para se fazer notar.
    Infelizmente quem morreu já não volta mas vamos deixar as famílias fazer o luto.
    Parece-me irrelevante à data de hoje se foram 64, 65, 74 ou mesmo 5 ou 10. O que agora é importante é analisarem-se causas e tomarem-se medidas de correção para que futuramente se evite situações semelhantes.

  3. Deixem-se de tretas. Esta senhora procura é o protagonismo, sendo que alguém da direita portuguesa lhe deve ter prometido qualquer coisa. O que move esta gente, a direita, é a não admissão de incompetência quando foram governo face aos resultados desta geringonça.

  4. Pois, parece que esta senhora é mestre em imprecisões.
    Ao que parece, esta senhora “enganou-se” redondamente no número de vítimas. Para vir para a praça pública, dizer o que disse sem ter a certeza absoluta, num caso de tão grande gravidade, dá para tirar algumas conclusões… não é difícil imaginar quem tem razão no caso de insolvência e dívidas aos trabalhadores…
    Trabalhar e enriquecer quando não se paga o que se deve é fácil… pois é tudo lucro…
    Tomara que a justiça neste caso seja tão grande quanto a lata desta pobre criatura…

  5. Quem mais alimentou tudo isto até se ter possivelmente chegado à especulação foi o próprio governo que se tem aparentemente mostrado desinteressado do que se passa à sua volta, são muito eficazes quando se trata de aproveitar as boas notícias mas muito esquivos quando algo corre mal.

  6. Quem alimentou tudo isto foi o PSD e CDS com o aproveitamento político da vida alheia e com o empolamento político das listas dos mortos. dando cobertura a empresárias que pelos vistos pouco ou nada honesta. O PSD desceu a um nível impensável de baixeza com estes dirigentes. Espero que Rui Rio avance para dar uma varredela a toda esta gentalha.

RESPONDER

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Primeiro não flutuava, e agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …