Pedrógão. Ex-presidente da Associação de Vítimas critica câmara e fala em aproveitamento dos fundos

Paulo Nobre / Lusa

A ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande acusou hoje a Câmara Municipal de Pedrógão Grande de “interpretação forçada do que não estava escrito” no regulamento do Fundo Revita quanto à prioridade de reconstrução das casas e diz que há pessoas que aproveitaram durante a reconstrução das casas.

Numa audição na comissão eventual de inquérito parlamentar à atuação do Estado na atribuição de apoios na sequência dos incêndios de 2017, Nádia Piazza afirmou que “em Figueiró dos Vinhos e em Castanheira de Pera não houve problemas na interpretação” do regulamento do Fundo Revita.

“Como é que em dois concelhos o regulamento foi bem interpretado, bem aplicado, não houve problemas, e no outro houve problemas?”, questionou a ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, em resposta aos deputados, considerando que “o regulamento era claro”.

Na perspetiva de Nádia Piazza, a Câmara de Pedrógão Grande fez “uma interpretação forçada do que não estava escrito” no regulamento do Fundo Revita, numa atuação que teve impacto relativamente à prioridade da reconstrução das casas de primeira habitação em prol das casas de segunda habitação.

Sem indicar casos concretos em que se registaram problemas na reconstrução das casas, mas afirmando que “são todos os casos que estão identificados pelo Ministério Público”, a ex-presidente da associação revelou que a população se queixava de injustiças.

“O que aconteceu foi uma questão de priorização, ou seja, a reconstrução é para as primeiras habitações e, depois, para as segundas habitações”, reforçou Nádia Piazza, indicando que todas as primeiras habitações foram reconstruídas e considerando que “tudo deverá ser feito” para que todas as segundas habitações também sejam reconstruídas.

Em resposta aos deputados, a antiga representante das vítimas do incêndio disse que o processo devia ter sido centralizado, em vez de ter sido entregue às câmaras municipais, destacando que a reconstrução das casas afetadas pelo fogo de Pedrógão Grande “foi mais rápida” do que noutras situações.

Sobre se haverá pessoas que se tenham aproveitado na reconstrução das casas, Nádia Piazza respondeu apenas que “sim, mas compete aos tribunais decidir”, explicando que não é possível, num raio de 20 quilómetros, dividir portugueses sérios e menos sérios.

Relativamente aos fundos disponíveis para apoiar as populações e a revitalização das áreas afetadas pelos incêndios, ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande referiu que deviam ter sido “melhor aplicados no território”, acrescentando que “francamente é muito pouco”.

Com a memória da perda do filho, do ex-marido e da sogra no incêndio de 17 de junho de 2017, Nádia Piazza falou do processo de indemnização dos familiares das vítimas, informando que “correu serenamente e rápido”, destacando o papel da Provedoria de Justiça.

As chamas que deflagraram em 17 de junho de 2017 no município de Pedrógão Grande, no interior do distrito de Leiria, e que alastraram a concelhos vizinhos, fizeram 66 mortos e 253 feridos, atingiram cerca de meio milhar de casas e quase 50 empresas, e devastaram 53 mil hectares de território, 20 mil hectares dos quais de floresta.

ZAP // Lusa

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Portugal esta muito deficitado… temos organizacoes para refugiados e imigracao elegal.. instituicoes para tudo …
    Nao temos uma intrituicao Nacional, uma s’o que fale em nome de todo o pais… nao de ladroes e nabos ambiciosos que teem equipas de lacaios a trabalharem nos meios de informacao para desvalorizarem e descredibilizarem e comuflarem a realidade…. abrem os olhos…

    o povo tem de criar sua propria defesa contra esta corja toda…
    ‘e muita gente vendida.
    o pais vai bater no fundo em pouco tempo…

RESPONDER

Mais de três dezenas de bancos da UE utilizam paraísos fiscais

Mais de três dezenas de bancos da União Europeia (UE) e do Reino Unido utilizaram paraísos fiscais de baixo imposto ou imposto zero e 29 "pareciam estar a declarar" lucros em países onde não empregavam, …

Ex-presidente de Santa Comba Dão alega Alzheimer para faltar a julgamento

O ex-presidente da Câmara de Santa Comba Dão alegou sofrer de Alzheimer para faltar ao julgamento, esta segunda-feira, em que está acusado dos crimes de prevaricação de titular de cargo público e fraude na obtenção …

Alemães e ingleses recolheram pistas em Portugal para tentar chegar ao corpo de Maddie

Elementos das polícias alemã e inglesas estiveram no nosso país, no final de Setembro, para uma reunião com investigadores portugueses com o intuito de recolher dados sobre Christian Brueckner que é suspeito de ter raptado …

“Retificações especiais e centralizadas”. China quer acabar com "caos" na Internet

A Administração do Ciberespaço da China exigiu esta terça-feira aos fornecedores de serviços móveis do país que executem uma série de “retificações especiais e centralizadas”, face a “preocupações sociais” perante o “caos” na Internet. As oito …

Football Leaks. Advogado admite que podia ter emails relacionados com o Luanda Leaks

O advogado e ex-sócio da PLMJ João Magalhães Ramalho admite que pudesse ter documentos relacionados com o Luanda Leaks e com Isabel dos Santos na sua conta de email, que alegadamente foi pirateada por Rui …

Portugal regista mais 3.299 casos e 28 mortes por covid-19

Portugal contabiliza hoje mais 28 mortes e 3.299 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Nas últimas 24 horas, Portugal conta com mais 3.299 …

Argentina levanta restrições na capital. Rússia regista recorde de mortes diárias e aumenta contenção

A Argentina prorrogou esta semana as medidas para combater a pandemia de covid-19 nas zonas mais afetadas do país, ao mesmo tempo que prossegue a reabertura na capital, onde os casos têm vindo a diminuir. Desde …

Maioria dos portugueses defende Orçamento viabilizado à esquerda (e rejeita demissão do Governo)

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e a TSF revela que a maioria dos portugueses - cerca de 60% - defende que o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) seja viabilizado com …

Ministro Manuel Heitor já não está infetado com covid-19

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior já não está infetado com covid-19, depois de ter recebido, esta segunda-feira, um teste com resultado negativo. De acordo com o semanário Expresso, Manuel Heitor recebeu, ao final …

"Só aumentariam as insuficiências". Médicos respondem a carta aberta da Ordem que pede uso dos privados

Um grupo de médicos respondeu à carta aberta assinada pelo atual bastonário da Ordem dos Médicos e quatro ex-bastonários, que defendem uma maior utilização dos serviços de saúde privados para responder à situação gerada pela …