Pedrógão. Ex-presidente da Associação de Vítimas critica câmara e fala em aproveitamento dos fundos

Paulo Nobre / Lusa

A ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande acusou hoje a Câmara Municipal de Pedrógão Grande de “interpretação forçada do que não estava escrito” no regulamento do Fundo Revita quanto à prioridade de reconstrução das casas e diz que há pessoas que aproveitaram durante a reconstrução das casas.

Numa audição na comissão eventual de inquérito parlamentar à atuação do Estado na atribuição de apoios na sequência dos incêndios de 2017, Nádia Piazza afirmou que “em Figueiró dos Vinhos e em Castanheira de Pera não houve problemas na interpretação” do regulamento do Fundo Revita.

“Como é que em dois concelhos o regulamento foi bem interpretado, bem aplicado, não houve problemas, e no outro houve problemas?”, questionou a ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, em resposta aos deputados, considerando que “o regulamento era claro”.

Na perspetiva de Nádia Piazza, a Câmara de Pedrógão Grande fez “uma interpretação forçada do que não estava escrito” no regulamento do Fundo Revita, numa atuação que teve impacto relativamente à prioridade da reconstrução das casas de primeira habitação em prol das casas de segunda habitação.

Sem indicar casos concretos em que se registaram problemas na reconstrução das casas, mas afirmando que “são todos os casos que estão identificados pelo Ministério Público”, a ex-presidente da associação revelou que a população se queixava de injustiças.

“O que aconteceu foi uma questão de priorização, ou seja, a reconstrução é para as primeiras habitações e, depois, para as segundas habitações”, reforçou Nádia Piazza, indicando que todas as primeiras habitações foram reconstruídas e considerando que “tudo deverá ser feito” para que todas as segundas habitações também sejam reconstruídas.

Em resposta aos deputados, a antiga representante das vítimas do incêndio disse que o processo devia ter sido centralizado, em vez de ter sido entregue às câmaras municipais, destacando que a reconstrução das casas afetadas pelo fogo de Pedrógão Grande “foi mais rápida” do que noutras situações.

Sobre se haverá pessoas que se tenham aproveitado na reconstrução das casas, Nádia Piazza respondeu apenas que “sim, mas compete aos tribunais decidir”, explicando que não é possível, num raio de 20 quilómetros, dividir portugueses sérios e menos sérios.

Relativamente aos fundos disponíveis para apoiar as populações e a revitalização das áreas afetadas pelos incêndios, ex-presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande referiu que deviam ter sido “melhor aplicados no território”, acrescentando que “francamente é muito pouco”.

Com a memória da perda do filho, do ex-marido e da sogra no incêndio de 17 de junho de 2017, Nádia Piazza falou do processo de indemnização dos familiares das vítimas, informando que “correu serenamente e rápido”, destacando o papel da Provedoria de Justiça.

As chamas que deflagraram em 17 de junho de 2017 no município de Pedrógão Grande, no interior do distrito de Leiria, e que alastraram a concelhos vizinhos, fizeram 66 mortos e 253 feridos, atingiram cerca de meio milhar de casas e quase 50 empresas, e devastaram 53 mil hectares de território, 20 mil hectares dos quais de floresta.

ZAP ZAP // Lusa

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Portugal esta muito deficitado… temos organizacoes para refugiados e imigracao elegal.. instituicoes para tudo …
    Nao temos uma intrituicao Nacional, uma s’o que fale em nome de todo o pais… nao de ladroes e nabos ambiciosos que teem equipas de lacaios a trabalharem nos meios de informacao para desvalorizarem e descredibilizarem e comuflarem a realidade…. abrem os olhos…

    o povo tem de criar sua propria defesa contra esta corja toda…
    ‘e muita gente vendida.
    o pais vai bater no fundo em pouco tempo…

RESPONDER

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …

João Rendeiro condenado a 10 anos de prisão

João Rendeiro, antigo presidente do Banco Privado Português (BPP), foi condenado a 10 anos de prisão efetiva esta sexta-feira. O tribunal condenou o ex-presidente do Banco Privado Português (BPP), João Rendeiro, a 10 anos de prisão …

Bloqueio de migrantes. Salvini não vai a julgamento

Matteo Salvini, líder do Liga, não vai a julgamento na sequência do bloqueio do desembarque de migrantes a bordo do navio da Guarda Costeira italiana "Gregoretti", em julho de 2019. Esta sexta-feira, um tribunal italiano decidiu …

Promulgado diploma sobre acesso às praias (com alerta para novo regime de multas)

O "regime contraordenacional, que está previsto para o não cumprimento de um conjunto de regras que temos na área covid, também é aplicado" às regras relativas às praias. O Presidente da República promulgou, esta sexta-feira, o …

PCP vai votar contra reforma das Forças Armadas

Os comunistas consideram tratar-se de uma "alteração significativa" da estrutura de comando, sem dar resposta "a problemas que persistem há largos anos" na instituição militar". O PCP vai votar contra as propostas do Governo para a …

Biden diz que ataque a oleoduto veio da Rússia. Mas exclui envolvimento do Kremlin

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, afirmou na quinta-feira que o ciberataque que paralisou durante vários dias a maior rede de oleodutos do país foi proveniente da Rússia, mas exclui envolvimento do Governo …

Máscaras vieram para ficar. Mas pode haver exceções

A máscara de proteção individual vai continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia. No entanto, pode haver exceções para os já vacinados contra a covid-19. O Governo convidou os especialistas a criarem um novo plano e …

Chega quer que agentes da PSP e GNR usem câmaras de vídeo nas lapelas e nas viaturas

O deputado único do Chega entregou esta quinta-feira um projeto de resolução no Parlamento que recomenda a colocação de câmaras de vídeo nas lapelas das fardas e nas viaturas das forças de segurança, a fim …