PCP critica “propagação do medo” por parte dos autarcas do norte. Quer reforço de autocarros da STCP

Marco Martins / Facebook

Marco Martins, autarca de Gondomar

PCP critica competição entre autarcas para ver quem vai mais longe nas restrições. Comunistas acusam Governo de esconder e branquear a falta de respostas para o reforço do SNS e admitem, excecionalmente, a contratualização de privados para reforçar a oferta de autocarros da STCP.

A Direção da Organização Regional do Porto do PCP reforça que o regresso do estado de emergência e a imposição do recolher obrigatório, medidas pedidas esta terça-feira numa “ação concertada entre autarcas do PS do Grande Porto”, “agravariam ainda mais os problemas económicos e sociais” que as famílias e muitas PME já enfrentam.

De acordo com os comunistas “o que está a haver é uma competição entre autarcas para ver quem vai mais longe nas restrições, no alarmismo e na propagação do medo”, referem em comunicado.

No mesmo documento, ao qual o Expresso teve acesso, o PCP lembra que o despique é um problema já verificado há meses “quando os presidentes de Câmara se atropelaram a alugar hotéis e montar hospitais de campanha em todo o lado”. Os comunistas consideram que as medidas foram tomadas “sem articulação com entidades sanitárias nem ajustamento com a realidade”, tendo-se “comprovado depois serem desnecessárias”.

O discurso do PCP surge em resposta à posição da Proteção Civil do Distrito do Porto, liderada pelo socialista Marco Martins, também presidente da Câmara do Gondomar, que, após reunião com os autarcas locais, avançou que “houve unanimidade dos presidentes de câmara quanto à necessidade do estado de emergência”. O autarca do norte defendeu ainda ser favorável à medida de recolher obrigatório no distrito.

Apesar de todos os municípios da Área Metropolitana do Porto fazerem parte do mapa dos 121 concelhos em semi-confinamento, o PCP está contra a “forma concertada” como os autarcas “alarmam, falam de preocupações e do aumento de casos, reclamam restrições e limitações, mas não fazem nenhuma crítica “ao que não foi feito e devia ter sido feito”.

Na opinião do PCP, a atitude dos autarcas não passa de uma tentativa de “esconder e branquear a falta de respostas do governo para o reforço do SNS, em particular dos hospitais do distrito”. “Esta realidade está identificada há tempo suficiente para que fossem tomadas medidas”, nota Jaime Toga, responsável pela Organização Regional do PCP do Porto .

“O que os autarcas não disseram e é efetivamente preciso é o reforço das camas hospitalares, das equipas de cuidados intensivos e a resposta na área da Saúde Pública onde faltam centenas de profissionais, designadamente médicos, enfermeiros e outros técnicos”, acrescenta a direção do partido.

Outro problema destacado pelo PCP é a “sobrelotação” dos transportes públicos na Área Metropolitana do Porto. Para garantir as medidas sanitárias nos autocarros, Jaime Toga avança que o partido, em situações excecionais como a atual admite a contratualização com privados para o reforço de carreiras, caminho que, frisa, “está assumido no distrito face à ausência de viaturas da STCP, mas de forma insuficiente”.

Jaime Toga aponta ainda como solução o recurso por parte da STCP a autocarros do serviço de excursões, que com a queda de turistas “podem ser afetos ao serviço regular de passageiros”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …