Passos diz que só privatização garante viabilidade futura da TAP

Walter Branco / portugal.gov.pt

Primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, no debate sobre o estado da Nação, Assembleia da República

Primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, no debate sobre o estado da Nação, Assembleia da República

O primeiro-ministro defendeu que se nada for feito a TAP vai desaparecer e reiterou a opção do Governo pela privatização, considerando que uma capitalização, possível “em teoria”, não garante a viabilidade da empresa a longo prazo.

“Se deixarmos tudo como está a TAP vai desaparecer. Se deixarmos tudo como está, a empresa estratégica, até para o turismo nacional, para as nossas ligações à lusofonia e por aí fora, tudo isso vai desaparecer”, afirmou Pedro Passos Coelho.

O primeiro-ministro respondia no debate quinzenal no Parlamento a um pedido de esclarecimento do líder da bancada do CDS-PP.

Entre o cenário de uma capitalização da empresa e a privatização, Passos Coelho disse que o Governo está convicto de que a privatização é a melhor solução e a que garante a viabilização futura da empresa.

“Estamos convencidos de que há condições para poder fazer uma privatização da TAP em condições que assegurem os interesses estratégicos que a companhia tem para Portugal e viabilizem a própria companhia”, afirmou, sublinhando que essa opção não é uma novidade porque estava prevista desde o início do programa de assistência económica e financeira.

O primeiro-ministro considerou que a TAP pode ser “perfeitamente viável” desde que haja condições para a “capitalizar convenientemente”, mas não através de “despedimentos coletivos” ou de “diminuir o tamanho da empresa”.

Passos Coelho referiu-se às declarações da comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, que afirmou, ao ser questionada sobre a TAP, que a capitalização de uma companhia aérea pelo Estado é sempre uma matéria “delicada”, mas que há “possibilidades”.

Passos Coelho frisou que a comissária respondeu “o que se pode responder em abstrato”, frisando que “é sempre possível, em teoria” considerar a hipótese de “auxílios de Estado”.

“É sempre possível, em teoria”, reiterou, considerando no entanto que essa opção levaria a TAP a uma situação idêntica à da companhia italiana Alitália, que sofreu uma reestruturação profunda, com despedimentos coletivos, e que acabou por ser reduzida.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais mortes e menos nascimentos. Portugal está com o maior saldo natural negativo do século

Como avança o Público esta quarta-feira, há 12 anos consecutivos que há mais mortes do que nascimentos em Portugal, mas este ano o país a bateu o recorde do saldo natural negativo. Desde 2009 que o …

"Não há plano B". Costa deixa avisos e recados a Hungria e Polónia

O primeiro-ministro português, António Costa, alertou, em Bruxelas, que não há um plano B ao bloqueio na aprovação do orçamento da União Europeia (UE) e do novo Fundo de Recuperação criado para responder à pandemia, …

Santos deu "nega" ao Benfica e Lucas Veríssimo ameaçou não jogar

O Conselho Fiscal do Santos "negou" a transferência de Lucas Veríssimo para o SL Benfica. O jogador ameaçou mesmo não entrar em campo contra o LDU Quito, na noite passada. O Conselho Fiscal do Santos emitiu …

Governo britânico substitui confinamento por restrições (com oposição interna no Partido Conservador)

Boris Johnson conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições. Dos votos contra, 56 foram de deputados conservadores e 16 de deputados do Partido Trabalhista. O Governo britânico conseguiu ver aprovado o novo plano de restrições …

Sporting tem sete jogadores na porta de saída e outro para trazer Matheus Reis

O Sporting CP quer livrar-se de sete jogadores excedentários que estão a treinar com a equipa B. O clube quer também trazer Matheus Reis já neste mercado de inverno. Aproxima-se o mercado de inverno e o …

Sindicato acusa TAP de manipulação e diz que não há "trabalhadores a mais"

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) acusou a TAP de “manipulação, falta de ética e desonestidade” e defendeu que a empresa não tem “trabalhadores a mais” e deve procurar os “sorvedouros de …

Menos de 1% dos infetados estavam registados na app StayAway Covid

Menos de 1% das pessoas infetadas com covid-19 desde a disponibilização da app StayAway Covid notificaram a sua infeção. Já mais de 2,6 milhões de pessoas têm a aplicação. Desde o lançamento da aplicação de rastreio …

Guardiola lança farpas ao FC Porto, mas até isso Marchesín defendeu

Pep Guardiola mostrou-se frustrado com a forma como o FC Porto disputou o jogo. Entre os postes, Marchesín foi defendendo (praticamente) tudo o que havia para defender. O FC Porto está nos oitavos de final da …

Eurodeputado húngaro opositor do casamento gay é apanhado em "orgia" homossexual

József Szájer foi autor da revisão constitucional que proíbe o casamento gay na Hungria. Este domingo, foi apanhado a quebrar o confinamento ao participar numa "orgia" num bar gay. O eurodeputado húngaro József Szájer foi autor …

Englobamento do IRS chumbou, mas Governo não desiste. "É para cumprir"

O englobamento do IRS foi, ao segundo Orçamento da legislatura, deixado novamente de fora. Ainda assim, o Ministério das Finanças garante que a ideia é para avançar até ao fim da legislatura. O englobamento do IRS …