Partidos aprovaram novo financiamento partidário sem dizer nada a Marcelo

Paulo Novais / Lusa

Depois de o Presidente da República ter lançado ao primeiro-ministro e deputados um pré-aviso de veto relativo à nova lei do financiamento partidário, os coordenadores daquele grupo de trabalho sublinharam que da lei aprovada “não resulta um aumento de subvenção estatal”.

Segundo o Público, a lei do financiamento partidário foi alterada e aprovada sem que Marcelo Rebelo de Sousa soubesse. O jornal adianta que no dia 19, dois dias antes de ser aprovado, ainda nem o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, sabia da nova lei.

Além disso, nem mesmo a delegação do CDS, que se reuniu com o chefe de Estado na sexta-feira seguinte – e que desde o início se mostrou contra a prática – se referiu ao assunto na presença do Presidente da República.

O diário especula uma nova tensão entre São Bento e Belém, já que, na nota escrita no site da Presidência da República, Marcelo fez questão de relembrar que o poder de veto não é exclusivo do Presidente da República: António Costa e um quinto dos deputados em funções “têm o direito de requerer a fiscalização preventiva da constitucionalidade do decreto”.

António Costa devolveu o desafio a Marcelo e, de acordo com fonte do gabinete do chefe de Governo, “não tenciona envolver-se nesta questão por considerar que este é o momento do Presidente se pronunciar”.

As críticas ao diploma fizeram-se ouvir: a Entidade das Contas e Financiamento dos Partidos (ECFP), organismo que agora fica com plenos poderes para apreciar as ilegalidades e irregularidades, mover processos e aplicar coimas, alertou que este diploma lhe retira poderes, nomeadamente um que é decisivo para o seu trabalho.

No novo papel, é revogado o artigo 10º que uniformizava a forma de apresentação das contas dos partidos e das campanhas eleitorais e evitava que cada partido ou mandatário de campanha apresentasse as contas de forma diferente. A ser aprovado o novo diploma, a ECFP verá dificultada a análise às contas dos partidos.

Tribunal Constitucional considera que nova lei responde ao modelo de fiscalização

Apesar de toda a polémica que envolve a nova lei, tudo isto terá começado quando, em 2016, o Tribunal Constitucional manifestou a sua preocupação relativamente ao modelo de fiscalização das contas dos partidos políticos e das campanhas eleitorais.

Agora, com a nova lei aprovada no Parlamento, o Tribunal Constitucional mostrou-se satisfeito com a resposta dada pelos partidos: “No que se refere a esse aspeto, a lei recentemente aprovada pela Assembleia da República reflete essa preocupação, a que no essencial dá resposta“.

A fonte oficial citada pelo Diário de Notícias recusou comentar a polémica que estalou esta quarta-feira. “Sobre as alterações relativas ao financiamento em si mesmo, o Tribunal Constitucional não se pronuncia”, reiterou.

Novo líder do PSD pode ter papel decisivo

Marcelo Rebelo de Sousa tem até ao final da semana para decidir se pede a fiscalização preventiva do decreto da Assembleia da República relativo ao financiamento partidário.

No entanto, de acordo com o DN, uma vez que o primeiro-ministro e os deputados não o fizeram, o Presidente também deverá optar por não o fazer e, em vez disso, deixar decorrer o segundo prazo (mais 12 dias) para depois vetar o diploma e fazer a Assembleia voltar a pronunciar-se sobre o assunto.

O jornal relembra que esse prazo coincide com a data em que o PSD escolhe o seu novo líder e tanto Santana Lopes como Rui Rio mostraram reservas em relação ao novo diploma.

Pedro Santana Lopes falou “sob reserva de ainda não ter ouvido explicações” do PSD, mas considerou que “é incompreensível para o povo português” haver alterações de maior alívio fiscal ou benesses para os partidos políticos. No entanto, o candidato à liderança dos sociais democratas defende que “o Estado deve ter uma presença” nos partidos, mas residual.

Para Rui Rio, por outro lado, a isenção do IVA só deveria ser possível para as “tarefas estritamente políticas dos partidos”. Por exemplo, o antigo presidente da Câmara do Porto considera que “um partido não pode ter um bar a vender as suas cervejas e não pagar IVA por isso. Não faz sentido”.

O antigo autarca lembra ainda que, na sua opinião, todo este processo legislativo decorreu “à pressa e um bocado às escondidas”, mas assumiu, por outro lado, não alinhar na prática “fácil” de atacar partidos.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Estes tipos andam a preparar a entrada de uma ditadura e o POVO não tem culpa.
    Só que são tantas e tão poucas que não me admira nada a ascensão de um ou outro partido de extrema-direita

    • O ser humano tem todo as mesmas tentações. O poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente.

      Estes estão a tentar colocar-se acima da Lei e a moldar a lei aos seus interesses, permitindo que os partidos sejam um orgão oficial e legitimizado de assalto ao Orçamento de Estado, e de conflitos de interesses com os grandes grupos económicos.

      Qualquer partido de extrema direita, fará exactamente a mesma coisa, só que com menos subterfúgios e malabarismos. Chega lá, dá dois murros na mesa e grita: “Agora quem manda somos nós!” – e faz isto tudo sem sequer ter de fazer reuniões, nem à porta fechada, nem aberta. É pior a amêndoa que o cimento!

  2. Nada mal para quem se diz defensor do povo e é pago por ele para tal, mamam todos da mesma teta, já vi trafulhas mais honestos!.

  3. O mesmo sistema utilizado na Venezuela e Brasil.. Será que vamos ter o mesmo tipo de governo que na Venezuela?!!! Apenas semelhanças ou pura realidade? Esquisito… caminhos iguais…. fins iguais ou parecidos!!!! Porque tanto secretismo?… Debaixo da pedra está o diabo, lá diz o povo… ou será que se aplica lá para os lados do Bento que foi São?!!!!

  4. Qual é a surpresa? Quem paga 200€ para fazer as perguntas certas também faz dá um aumento à malta às escondidas. Isto já para não falar de da Rarissimas que como eles há de haver muitos outros. O PSD (dependendo de quem ganha) e o CDS lá vão tentar a sua sorte para votar contra mas como a esquerda se uniu toda duvido que tenham muito sucesso.

RESPONDER

Morreu Paul Bocuse, o "papa da gastronomia"

Paul Bocuse, impulsor da "nouvelle cuisine" francesa e o cozinheiro mais famoso do seu país, morreu neste sábado aos 91 anos de idade, anunciou a família do chef à imprensa francesa. "Bocuse morreu, a gastronomia está …

Isolamento social faz desenvolver diabetes tipo 2

Um estudo recente descobriu uma intrigante relação entre isolamento social e o desenvolvimento da diabetes tipo 2, sugerindo que ter um pequeno grupo de amigos pode tornar-nos mais propensos ao desenvolvimento da doença. Enquanto a diabetes …

Escutas de Sócrates infectadas com vírus informático

Os advogados dos dois principais arguidos na Operação Marquês, José Sócrates e Ricardo Salgado, denunciam a existência de vírus informáticos nas escutas que lhes foram entregues. Segundo afirmou ao jornal Público o advogado Pedro Delille, os …

Angola prepara-se para fechar 9 embaixadas e 18 consulados, incluindo em Portugal

O Governo angolano está a estudar a possibilidade de encerrar 9 embaixadas e 18 consulados-gerais, nomeadamente em Lisboa, Faro e Macau, além de 10 representações comerciais, incluindo em Portugal, para poupar mais de 66 milhões …

Sondagem: PS aumenta vantagem, Rui Rio não tem hipóteses, Passos sobe

O PS continua a aumentar a sua distância com o PSD nas sondagens, e tem agora uma vantagem de 14,4 pontos percentuais. Entre os líderes políticos, quem mais subiu foi o presidente cessante do PSD, …

Patrocinadora do programa "Supernanny" pondera sair

A marca que patrocina o polémico programa da SIC diz que está a considerar suspender o patrocínio, uma vez que o "tumulto social" causado pelo reality show não é compatível com os seus princípios. De acordo …

PJ faz buscas em esquadra da PSP na Amadora por suspeitas de corrupção

A Polícia Judiciária realizou buscas, esta sexta-feira, na esquadra da Brandoa, na Amadora, por suspeitas de corrupção passiva e ativa e de abuso de poder por parte de alguns agentes da PSP. Segundo o Correio da Manhã, …

"Conta invisível" do GES pagou a 106 pessoas (com Zeinal Bava à cabeça)

Um enorme saco azul do Grupo Espírito Santo pagou de forma explícita durante 8 anos a 106 pessoas e manteve 96 avenças ocultas. À frente da lista de pagamentos, o antigo administrador da PT Zeinal …

Ministério Público desconhece paradeiro dos filhos do ex-embaixador iraquiano

O Ministério Público desconhece o paradeiro dos gémeos iraquianos acusados de tentativa de homicídio de um jovem, tendo a procuradora do processo solicitado à Procuradoria-Geral da Republica para pedir às autoridades do Iraque que notifiquem …

Hugo Vau surfou "bomba" na Nazaré (e pode ter quebrado recorde de McNamara)

O surfista português surfou uma "bomba", na quarta-feira passada, na Praia do Norte, na Nazaré, que se calcula ter 35 metros e que poderá ter quebrado o recorde do norte-americano Garrett McNamara. "Esta sim, foi diferente de …