Parlamento rejeita plano de Corbyn para o Brexit e empurra-o a pedir novo referendo

Andy Rain / EPA

A proposta de Jeremy Corbyn para um acordo de saída do Reino Unido da União Europeia foi rejeitada pela maioria dos deputados britânicos nesta quarta-feira.

A decisão da Câmara dos Comuns, tomada através do chumbo a uma emenda apresentada pelo líder do Partido Trabalhista, empurra Corbyn para a promessa deixada na segunda-feira: terá de apoiar a realização de um novo referendo ao Brexit.

A aprovação de duas outras emendas define como prioritária a defesa dos direitos dos cidadãos da UE que residem no Reino Unido, independentemente do desfecho do processo de divórcio, e confirma o agendamento, prometido por Theresa May de uma votação sobre a possibilidade de estender a aplicação do artigo 50.º do Tratado da UE e adiar a saída, caso o Parlamento rejeite o acordo do Governo.

A emenda apresentada pelo líder do Partido Trabalhista era, na verdade, uma sugestão do Labour para um acordo com Bruxelas, que o partido acredita ser o mais vantajoso para os britânicos e que já apresentou ao Parlamento mais do que uma vez.

Na sequência do que Jeremy Corbyn tem vindo a defender, a emenda propunha a manutenção do Reino Unido numa união aduaneira com a UE e o alinhamento do país com o mercado único, para além de reforçar a prioridade de proteção dos direitos dos trabalhadores e ambientais.

De acordo com o Público, a emenda foi rejeitada por 83 votos e, por isso, aproxima a direção trabalhista de um segundo referendo, como prometido por Corbyn, que durante largos meses rejeitou colocar nova consulta na lista de prioridades do Labour.

O Partido Trabalhista comprometeu-se a “apoiar medidas para uma votação pública”, ainda que sem abdicar das suas grandes linhas de ação: defesa da sua proposta para o Brexit e da realização de novas eleições.

As emendas apresentadas, debatidas e votadas esta quarta-feira pelos deputados britânicos tinham como alvo a terceira moção apresentada pelo Governo desde o chumbo avassalador do seu acordo para o Brexit na Câmara dos Comuns.

Tal como as restantes moções, a mais recente pretendia dar conta da estratégia de May para a saída do Reino Unido da UE e permitir que os deputados apresentassem planos e soluções alternativas para o processo.

A primeira-ministra anunciou na terça-feira que irá levar o acordo de saída ao Parlamento no dia 12 de março, para ser aprovado ou rejeitado.

Caso os deputados optem pela segunda hipótese, May comprometeu-se a oferecer-lhes nova votação, dia 13, para decidirem se apoiam um Brexit sem acordo. Novo chumbo provocaria mais uma consulta, dia 14, cujo objeto seria a possibilidade de extensão “breve e limitada” do artigo 50.º do Tratado da UE e consequente adiamento da saída.

Esta quarta-feira, Emmanuel Macron e Angela Merkel falaram da posição europeia de dar luz verde à extensão do artigo 50.º. A chanceler alemã garantiu que “se o Reino Unido precisar de mais algum tempo” a UE “não o vai recusar”.

Mais firme, o Presidente francês condicionou o adiamento a uma situação em que Londres terá de identificar os passos seguintes. “Não há forma de aceitarmos uma extensão sem uma visão clara sobre o objetivo pretendido. Com disse o negociador Michel Barnier, não precisamos de mais tempo, mas de decisões”, defendeu Macron.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Entre "bomba atómica" e "cozinhado" de última hora, Marcelo recebeu Rangel (para irritação de Rio)

O Presidente da República recebeu Paulo Rangel numa altura em que tenta ainda "cozinhar" um entendimento de última hora para aprovação do Orçamento de Estado para 2022, de modo a evitar a "bomba atómica" da …

Sarabia (2E) do Sporting disputa a bola com Ricielli (2D) do Famalicão durante jogo da Taça da Liga

Sporting 2-1 Famalicão | Leões roubaram a bola e não deram hipóteses

O Sporting venceu o Famalicão 2-1, em jogo do grupo B da Taça da Liga, no qual, apesar da diferença mínima, não deu hipóteses ao adversário e controlou-o desde o primeiro ao último minuto. Finalmente Rúben …

Cidade australiana está a dar terrenos de graça para atrair novos moradores

Uma cidade em Queensland, na Austrália, está a doar terrenos numa tentativa de aumentar a sua população de apenas 800 pessoas. Em declarações ao site news.com.au, as autoridades da cidade australiana de Quilpie explicaram que estão …

Princesa Mako e o marido Komuro Kei

Entre escândalos na imprensa e stress pós-traumático, nada deteve o amor da Princesa Mako pelo plebeu Kei Komuro

A monarca japonesa vai abandonar a vida real e viver nos EUA com o marido, um advogado plebeu que conheceu em 2012 na Universidade. A imprensa tem escrutinado a vida de Komuro Kei, que consideram …

Depressão: o relato de Vanessa Fernandes

Escrava do seu sucesso, a vencedora de uma medalha nos Jogos Olímpicos confessa que teria ficado destruída, caso não tivesse pedido ajuda. A ideia era sempre "ganhar e ser a melhor" mas, nos bastidores, Vanessa Fernandes …

Squid Game. Coreia do Norte ataca Coreia do Sul com base no novo sucesso da Netflix

A série "Squid Game", que é a mais vista de sempre na Netflix, tornou-se tão popular que nem a Coreia do Norte ficou indiferente — mas por maus motivos. Enquanto a série sul-coreana tem conquistado espectadores …

O jogador do Santa Clara, Chindris, festeja um golo contra o FC Porto

Santa Clara 3-1 FC Porto | Eficácia atira dragões para fora da Taça da Liga

O Santa Clara recebeu e venceu hoje o FC Porto por 3-1, atirando os portistas para fora da Taça da Liga, num jogo em que a eficácia açoriana fez a diferença. Os golos do triunfo açoriano …

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

Albuquerque mostrou-se disponível para negociar o OE, mas Rio diz que "a Madeira não está à venda"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, manifestou hoje disponibilidade para conversar com o Governo sobre o OE, mas Rui Rio garantiu que os deputados madeirenses não vão contrariar o partido. “Se for para …

Golpe de Estado no Sudão. Confrontos nas ruas causam sete mortos e 140 feridos

Milhares de sudaneses têm saído às ruas para protestarem a tomada do poder pelos militares. A comunidade internacional tem sido unânime na condenação ao golpe de Estado. Na sequência do golpe de Estado de segunda-feira, os …

Amnistia Internacional pede que EUA retirem acusações a Assange e a Londres que evite extraditá-lo

A Amnistia Internacional (AI) pediu aos Estados Unidos que retirem as acusações contra o fundador da Wikileaks, Julian Assange, e ao Reino Unido que evite extraditá-lo, pedido feito hoje antes do início, quarta-feira, de nova …