Acordo para o Brexit chumbado. Plano de May esmagado no Parlamento

O Parlamento britânico chumbou, por uma esmagadora maioria, o acordo de saída da União Europeia negociado pela primeira-ministra Theresa May. O líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, aproveitou a derrota histórica de May para apresentar uma moção de censura.

Os deputados do Parlamento britânico chumbaram esta terça-feira o acordo assinado entre Theresa May e a União Europeia para o Brexit. Nesta votação, que arrancou às 19h00, a primeira-ministra precisava de 318 votos a favor para fazer aprovar o seu plano.

Mas, naquela que é agora a maior derrota parlamentar de um governo britânico em 100 anos, o Parlamento do Reino Unido rejeitou por esmagadora maioria o plano da primeira-ministra para o Brexit – a saída do país da União Europeia.

O plano de May recebeu o apoio de 202 votos, contra 432 votos de deputados que rejeitaram o acordo proposto – o que significa que 118 deputados do próprio Partido Conservador, da primeira-ministra, votaram contra o seu plano.

“O voto de hoje não é sobre o que é melhor para o líder da oposição, é sobre o que é melhor para o país”, disse Theresa May no final do debate e momentos antes da votação, referindo que “uma saída sem acordo não foi o que os britânicos votaram”, e um segundo referendo daria origem a “mais 2 meses de incerteza e divisão”.

Moção de censura de Corbyn

Esta é um derrota catastrófica para este governo. O Parlamento entregou o seu veredito sobre o acordo dela. Atrasar e negar chegou ao fim da linha. Anuncio que vou submeter uma moção de censura contra este governo“, anunciou Jeremy Corbyn, líder do partido trabalhista Labour, na oposição.

O texto da moção de Corbyn garantiu o apoio de todos os partidos da oposição – Partido Trabalhista, SNP, Liberais Democratas, Verdes e Plaid Cymru.

A moção de censura trabalhista, que poderá fazer cair de imediato o governo de Theresa May, será votada já esta quarta-feira. Se a moção de censura for aprovada, o Parlamento tem 15 dias para encontrar um governo alternativo que reúna o apoio da Câmara e evitar  eleições antecipadas.

Quem tem “coragem de dizer a única solução positiva”?

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, reagiu aos resultados da votação no Twitter, lamentando a rejeição do acordo e deixando um aviso: “O tempo está a esgotar-se.”

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, por seu turno, reagiu à rejeição do acordo de saída do Reino Unido da União Europeia pelo parlamento britânico questionando quem terá a “coragem de dizer qual é a única solução positiva”.

Se um acordo é impossível, e ninguém quer um «não acordo», então quem terá finalmente a coragem de dizer qual é a única solução positiva?”, escreveu Tusk na sua conta oficial na rede social Twitter.

A mensagem de Tusk foi publicada imediatamente após ser conhecido o resultado da votação na Câmara dos Comuns, que rejeitou de forma expressiva o acordo de saída negociado entre o Governo da primeira-ministra Theresa May e a União Europeia (432 votos contra e somente 202 a favor).

Esta é para já a única reacção do presidente do Conselho Europeu, que poderá convocar para breve uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da União a 27 para discutir os passos a seguir após o “chumbo” de hoje.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ja fizeram os estragos todos no euro, portanto agora é obrigar a sair no tempo que está estipulado no tratado de Lisboa ou se ficam, ficam como todos os outros, com euro em vez de libra e deixam de gozar com todos europeus.

RESPONDER

Volvo vai chamar à oficina mais de 500 mil carros até ao fim do ano

O problema detetado no motor dos carros poderá afetar os automóveis a diesel de quatro cilindros, construídos entre 2014 e 2019, nas marcas V40, o V60, V70, S80 e XC60. A Volvo retirou cerca de 70 …

A baunilha é mais cara do que a prata (e há já quem mate pelo "ouro verde")

A baunilha, que era vendida em 2015 por cerca de 90 euros o quilograma, disparou no ano passado para 535 euros, ultrapassando assim o valor da prata. Esta subida que quase sextuplicou o valor da …

"Nova Expo". 300 milhões para requalificar zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada

O projeto que vai requalificar a zona ribeirinha entre Pedrouços e Cruz Quebrada conta com um investimento de 300 milhões de euros. À zona ocidental de Lisboa já lhe chamam de "nova Expo". A zona ribeirinha …

Descoberta imensidão de tesouros arqueológicos ao largo da Galiza. São mais de 1.600 objetos

Trabalhos de arqueologia subaquática ao largo das costas galegas permitiram descobrir nas últimas três décadas um total de 1600 objetos arqueológicos. As peças afundaram-se ao longo dos séculos durante inúmeros naufrágios e ali se foram acumulando. …

27 anos depois, Clã anunciam saída de dois elementos

Mais de um quarto do século após a sua formação, a banda do Porto vê dois dos seus elementos fundadores partirem. Os Clã anunciaram a saída de dois dos seus elementos através de um comunicado publicado …

Reduzir o uso de ar condicionado pode ajudar a salvar vidas

Há muitas pessoas a precisar da ajuda preciosa do ar condicionado para sobreviver a temperaturas cada vez mais altas. Contudo, aquele que pensamos ser o nosso maior aliado pode ser, na verdade, o nosso pior …

Porto vai ter policiamento gratificado em "zonas particularmente sensíveis"

Rui Moreira diz que nos últimos 20 anos não houve investimento na polícia e afirma que o espaço público "não pode ser apropriado por gangues". O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, anunciou esta segunda-feira …

Altos níveis de ferro associados a um menor risco de doença cardíaca

Diferentes níveis de ferro podem ter efeitos dispares na nossa saúde. Uma equipa de cientistas descobriu uma associação entre altos níveis de ferro e um menor risco de doença cardíaca. A tarefa não foi propriamente fácil …

Quénia. Ministro das Finanças preso por suborno e fraude

O Ministro das Finanças do Quénia, Henry Rotich, e vários funcionários do seu ministério foram presos esta segunda-feira por suborno e fraude num projeto de construção de duas barragens que envolve milhões de dólares. Em declarações …

Ursula Von der Leyen promete enfrentar líderes e recusar nomes para garantir Comissão paritária

Minutos depois da votação do seu nome no Parlamento Europeu em Estrasburgo, as primeiras palavras da presidente eleita da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, foram dedicadas aos líderes que a escolheram. Prometeu "trabalhar construtivamente …