Parlamento aprova fim dos exames do 4º ano

wwworks / Flickr

-

O Parlamento aprovou esta sexta-feira o fim dos exames do 4º ano de escolaridade, com os votos favoráveis do PS, do PCP, do Bloco de Esquerda, do PEV e do PAN.

PSD e CDS-PP votaram contra os projetos de lei apresentados pelo Bloco de Esquerda e pelo PCP com vista à eliminação das provais finais do 1º Ciclo, realizadas pelos alunos no 4º ano de escolaridade.

Os exames neste nível de ensino foram criados por Nuno Crato, enquanto ministro da Educação do governo de coligação PSD-CDS.

As medidas agradam aos pais e aos professores, mas há visões distintas entre os principais interessados nesta matéria.

A Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) vê como positiva a eliminação dos exames do 1º Ciclo, mas a Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP) entende que, apesar destes exames serem desadequados, não devem deixar um vazio.

Para a Federação Nacional dos Professores (FENPROF) acabar com os exames dos alunos mais jovens e com a Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades (PACC) dos docentes – outro diploma votado esta sexta-feira – é um sinal positivo, mas que deve ter continuidade na eliminação das provas finais do 6º ano e na revisão da formação inicial dos professores.

A Federação Nacional da Educação (FNE) afirma-se também contra os exames e a PACC, mas entende que as questões de avaliação dos alunos não devem ser alvo de medidas isoladas e reclama uma visão integrada também para a formação dos professores, desde a licenciatura à formação contínua durante o exercício da profissão.

O PCP sustenta no projeto de lei apresentado ao plenário que as provas finais do 4º ano “não avaliam as aprendizagens” e ainda “põem em causa uma avaliação contínua e consistente” do trabalho dos alunos e dos professores.

O Bloco de Esquerda alega mesmo que Portugal ficou isolado na Europa, como “um dos dois únicos países a considerar que uma criança de 9/10 anos deve ser avaliada com um exame final”.

Depois da discussão destes diplomas, os deputados debruçam-se agora sobre o fim da PACC, a prova que a FENPROF e os professores independentes contestaram e que acabou por ser considerada inconstitucional no mês passado.

No projeto do Bloco de Esquerda sublinha-se que nunca foi reconhecida à prova “qualquer validade científica, muito menos pedagógica, para avaliar as capacidades dos professores”.

O PCP apresenta um diploma que prevê a anulação dos efeitos da PACC e estabelece os requisitos de acesso à profissão docente, assente na Lei de Bases do Sistema Educativo ou de formação adequada.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bem, mas falta a alteração às famigeradas metas curriculares em vigor, que deixam alunos, pais e professores em estado de nervos! Há uma petição entregue na A.R. sobre o assunto!

  2. Depois de ter sido abolido após a queda do regime fachista e reentruduzido novamente durante o governo do Coelho e do Irrevogável, volta movamente a cair um exame que apenas servia para favorecer as classes mais endinheiradas que podem pagar explicações de 50 euros á hora para os filhos e aproveitar bem os 25% de ponderação para o acesso mais tarde á universidade. Tratava-se apenas de uma medida de classe para complicar o acesso a níveis de estudo mais altos ás classes com menos posses pois como alguém disse “A Educação Liberta” e isso assusta muito boa gente que prefere ter a “maltinha” a ver a Quinta e as novelas da noite.

    • Faço minhas as palavras de “CHE” – Quanto mais obscurantismo e ignorância existir, mais fácilmente eles dominam o rebanho…

RESPONDER

Se diplomacia falhar, China admite uso de força militar para controlar Taiwan

A China vai atacar Taiwan se não houver outra maneira de impedir que este Estado se torne independente, disse Li Zuocheng, um dos mais importantes generais do país, esta sexta-feira. Esta será uma opção de …

Encontrada canábis e incenso em templo bíblico de Israel. Foram usados em ritos religiosos antigos

A análise do material em dois altares da Idade do Ferro descobertos na entrada do santuário "santo dos santos" em Tel Arad, no vale de Beer-sheba, Israel, contém canábis e incenso. Escavações anteriores revelaram duas fortalezas …

Funerárias de Nova Iorque processadas por guardarem cadáveres em camiões

Devido ao elevado número de mortes causadas pela covid-19, as agências Andrew T. Cleckley, DeKalb e Armistead Burial armazenavam os corpos nos camiões frigoríficos até ser possível realizar os funerais. Três processos foram movidos por, pelo …

"Never again". Estudantes nos EUA vão aprender mais sobre o Holocausto

Estudantes norte-americanos vão passar a aprender mais coisas sobre o Holocausto, numa altura em que os Estados Unidos enfrentam níveis cada vez mais altos de antissemitismo. De acordo com a revista Newsweek, o Presidente norte-americano, Donald …

Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas

A Polónia vai ser o primeiro país a voltar a ter adeptos nas bancadas. Os estádios vão poder ter 25% da sua capacidade preenchida, anunciou o primeiro-ministro. De acordo com o jornal online Observador, a liga …

Recondicionados e "banhados a ouro". Irmão de Pablo Escobar vai vender iPhones 11 a 540 euros

A empresa de Robert Escobar, irmão do narcotraficante Pablo Escobar, está a vender iPhones 11 Pro recondicionados por 499 dólares (450 euros). Numa comunicação citada pelo portal Engadget, a Escobar Inc revela que está a vender …

É um polvo, chama-se Dumbo e mora a sete mil metros de profundidade (um novo recorde)

Um polvo foi fotografado no leito do Oceano Índico, a sete mil metros de profundidade. É um novo recorde. A descoberta de um polvo a 7 mil metros de profundidade, 6.957 metros mais especificamente, foi relatada …

Quem andar de montanha russa no Japão não pode gritar (nem bater palmas)

A Associação de Parques Temáticos do Leste e Oeste do Japão divulgou um novo guia de recomendações, numa altura em que o país começa a reabrir face à redução do número de novos casos de …

Jackson Martínez admite terminar carreira no final da época

O futebolista colombiano admitiu, numa entrevista a uma rádio colombiana, que está a pensar pôr um ponto final na carreira no final desta temporada. "Não descarto retirar-me, mas por agora estou focado em terminar a época. …

Na Rússia, os médicos na linha da frente não são aplaudidos das janelas. Enfrentam desconfiança e hostilidade

Em muitos países, os profissionais de saúde na linha da frente do combate ao novo coronavírus são apreciados e até aplaudidos das janelas. No entanto, na Rússia, a história é diferente. De acordo com a …