“Economicamente irresponsável.” PAN não viabilizará propostas para redução do IVA da luz

PAN / Facebook

André Silva, deputado do Partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN)

André Silva diz que, além do impacto orçamental, esta medida “é irresponsável” e um sinal do ponto de vista ao combate às alterações climáticas “completamente errado”.

O PAN não vai viabilizar as propostas de alteração ao Orçamento do Estado para este ano com vista à descida do IVA da eletricidade, por considerar que é uma medida “economicamente irresponsável” e “ambientalmente pouco aceitável”. “Entendemos que é socialmente injusto, economicamente irresponsável e ambientalmente pouco aceitável fazer uma redução da taxa de IVA universal de 23% para 6%”, disse André Silva.

O deputado do PAN falava aos jornalistas no final de uma reunião na com o primeiro-ministro, António Costa, no âmbito da Cimeira dos Amigos da Coesão, marcada para sábado, em Beja.

“Nós, relativamente às propostas que estão em cima da mesa do IVA, da redução do IVA de 23% para 6%, tal como elas estão neste momento e sem qualquer alteração, nós não estamos em condições de as acompanhar”, vincou André Silva, justificando que “é pouco responsável um corte arbitrário”.

Na ótica deste dirigente do Pessoas-Animais-Natureza, cabe ao Estado “encontrar respostas”. “E nós temos essas respostas no nosso OE, e estamos dispostos a trabalhar com o Governo e com todos os partidos, no sentido de atingir, de acomodar as pessoas que não conseguem ter condições para aquecer as suas casas, que vivem em pobreza energética”, adiantou.

André Silva considerou que “isso consegue-se atingir com outros mecanismos que não passam pela redução de uma taxa de IVA”, especialmente através da “eficiência energética, através da redução de consumos ou consumos mais responsáveis”.

“Nós temos várias propostas que visam precisamente alargar a tarifa social, para que de facto as pessoas que não têm condições para aquecer a sua casa, o possam, no imediato, fazer. Agora, não nos parece responsável que aqueles agregados familiares, as pessoas que possam pagar a sua fatura energética relativamente a eletricidade que é produzida essencialmente com fontes primárias não renováveis, entenda-se combustíveis fósseis, o possam fazer através de uma redução do IVA”, advogou o parlamentar.

Esta redução “tem um impacto orçamental significativo mas, mais do que isso, tem um impacto ambiental e é um sinal do ponto de vista ao combate às alterações climáticas completamente errado”, razões pelas quais o Pessoas-Animais-Natureza “não pode acompanhar” essa proposta, referiu, falando num “imposto ambientalmente perverso”.

Com esta medida, está em risco chegar a “toda a gente”, quando se pretende “atingir só e apenas as pessoas que neste momento não conseguem aquecer as suas casas e que precisam, de facto, de uma resposta do Estado que seja urgente”.

André Silva destacou que o PAN apresentou um pacote de propostas de alteração ao OE2020, e destacou medidas “que incentivam, através de redução de taxas de IVA, deduções de IRS e de fundos de investimento que o Estado proporciona a um aumento significativo da eficiência energética nos próximos anos”.

“Só assim é que conseguimos, de uma forma responsável – económica, social e ambientalmente -, reduzir o consumo de eletricidade e reduzir o valor da fatura energética”, vincou.

O PAN tem quatro dos 230 deputados à Assembleia da República. Para que as propostas de descida do IVA da eletricidade sejam aprovadas na especialidade terão de merecer o voto favorável de pelo menos 116 deputados, no caso de estarem todos presentes.

O PS tem 108 deputados e, para garantir o chumbo das propostas, terá somar os seus votos ao de oito outros deputados. Com esta decisão do PAN, faltam quatro votos contra para inviabilizar a descida do IVA da eletricidade, caso o PSD, BE e PCP votem a favor, como já anunciaram.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. «…eficiência energética, através da redução de consumos ou consumos mais responsáveis…»

    Olha-me este neoliberal a querer controlar o consumo de electricidade de cada cidadão ou família, era o que mais faltava, cada um sabe o quanto deve gastar/consumir relativamente à electricidade por forma a satisfazer as suas necessidades e viver de forma digna.

    Este indivíduo pretende impor a miséria aos cidadãos, que devem levar uma vida precária e desgraçada, tipo Idade-Média ou primeira metade do Século XX, enquanto os ricos podem gastar a electricidade que querem à vontade.

    O sr. Silva provavelmente deve pensar que está no regime da Inglaterra ou numa ditadura nacional-socialista ou fascista.

    P.S.: Caro sr. Silva, se está assim tão preocupado com a descida do IVA na electricidade e a «…redução de consumos…», então reduza você e a sua família a luz que consomem e deixe os demais cidadãos em paz.

    • Os esquerdelhos e a esquerda são o “Caminho da Pobreza”!
      Uma forma da “Pobreza” é exactamente obrigar a as pessoas a PRESCINDIR de algo absoilutamente necessário.
      Outro caminho da “Pobreza” é a permanente aumento de Imposto, cada um tem cada vez menos DInheiro disponivel. As Catatuas do “Pobreza”, vem dizer que são os “Baixo Salarios” e os “Patroes”,
      quando sao eles a induzir a “Pobreza” por via dos Impostos.
      A grande treta do CO2 é outra jogada maquiavelica dos “Espiritos da Pobreza” por um lado extoruirem mais DInheiro ao Povo e por outro lado, aniquilar a Produção Industrial, ou seja, levar à falencia as EMpresas.

      Esse caminho inlui a Pobreza do Conhecimento atrás do laxismo no Ensino. Por exemplo “dar” titulos a gente que nem para empregados de quarto serviam.

      Essa malta das esquerdas, não prestam, as suas verdadeiras intenções são ROUBAR de uma maneira ou outra o Povo

RESPONDER

Confinamento ao fim de semana é pouco eficaz, diz estudo

Um novo estudo avaliou as medidas aplicadas em Portugal contra a covid-19, e chegou à conclusão que o impacto da inibição de circulação entre concelhos não é assim tão eficaz. Pelo contrário, optar pelo ensino …

Ação liderada por Ana Gomes reclama indemnização de 400 milhões à Mastercard

Uma associação de defesa de consumidores liderada por Ana Gomes, candidata à Presidência da República, entregou no Tribunal da Concorrência uma ação popular que visa indemnizar todos os consumidores portugueses por práticas lesivas da Mastercard, …

Prémio para profissionais de saúde. Dias de isolamento e doença também contam para receber compensação

O prémio de desempenho para profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que trabalharam no combate à covid-19 na primeira vaga da pandemia foi publicado esta sexta-feira em Diário da República. "O diploma vem …

Injeção no Novo Banco sem Retificativo? Especialistas levantam dúvidas

O Governo diz conseguir fazer a injeção no Novo Banco sem recurso a um Orçamento Retificativo no próximo ano, mas especialistas em finanças públicas consultados pelo ECO duvidam. Tanto António Costa como João Leão dizem que …

Tudo pronto para Marcelo anunciar recandidatura. Mas recolha de assinaturas está a ser dificultada

Marcelo Rebelo de Sousa já tem o discurso escrito e o local escolhido, mas é improvável que o anúncio da recandidatura avance esta semana. De acordo com o Público, Marcelo Rebelo de Sousa está preparado para …

Biden vai pedir aos norte-americanos 100 dias com máscara (e convida Fauci para a sua equipa)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou esta quinta-feira que vai pedir aos americanos para usarem máscaras faciais durante 100 dias para ajudar a reduzir a disseminação de covid-19 no país. "Vou pedir às …

PSD ataca o Congresso, PCP as Festas Nicolinas. Tudo pelo cumprimento das regras anticovid

Esta quinta-feira, o PSD e o PCP trocaram farpas sobre o cumprimento das regras impostas pela pandemia no Congresso dos comunistas e nas Festas Nicolinas de Guimarães. João Oliveira, líder parlamentar do PCP, defendeu a opção …

"Um péssimo orçamento". Teodora Cardoso arrasa OE2021 e realça "os estragos" que provoca

A antiga presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso, critica duramente o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) aprovado no Parlamento, considerando que é "péssimo" e apontando "os riscos" que acarreta. "Este é, a todos …

Vacina da Moderna confere imunidade de pelo menos três meses

Um novo estudo publicado esta quinta- feira, mostra que a vacina da Moderna contra a covid-19, que recentemente demonstrou ter 94 por cento de eficácia, faz com que o sistema imunológico humano produza anticorpos que …

Ljubomir Stanisic acusado de corromper polícia com garrafas para furar confinamento

O chef Ljubomir Stanisic, um dos empresários da restauração que esteve em greve de fome durante sete dias, está a ser acusado pelo Ministério Público (MP) de ter corrompido um agente da PSP para poder …