“Não é prudente”. Países Baixos adiam vacinação para janeiro

Abir Sultan / EPA

Os Países Baixos decidiram iniciar a campanha de vacinação contra a covid-19 em janeiro, apesar de já toda a União Europeia ter começado, considerando que “a pressa” visa dar “um espetáculo simbólico”, mas é perigosa.

“Temos de seguir um caminho seguro, não é responsável começar mais cedo“, explicou o ministro da Saúde holandês, Hugo de Jonge, aos deputados, sublinhando que o que os seus parceiros europeus estão a fazer “não é prudente”.

De acordo com o ministro, embora algumas doses da vacina estejam a ser administradas a algumas pessoas no resto da União Europeia, “demorará semanas até que as vacinas cheguem a todos” e Haia prefere seguir “uma série de critérios cuidadosos” antes de começar a sua campanha.

A decisão de não cumprir os “dias de vacinação da UE”, agendados pela Comissão Europeia (CE) para 27, 28 e 29 de dezembro, não foi uma surpresa nos Países Baixos: antes de a Agência Europeia de Medicamentos ter dado sinal verde à vacina Pfizer/BioNtech, no dia 21, Haia já tinha decidido só começar a usar o medicamento em 2021.

De Jonge criticou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, por fazer com que países que ainda não estão prontos para a vacinação em massa “se vejam obrigados a fazer um início simbólico”, que tem “um duvidoso valor acrescentado”.

“Vale a pena desviar-nos da nossa estratégia e do necessário cuidado por uma questão de simbolismo?”, questionou o ministro, alertando que as próprias autoridades de saúde locais lhe pediram para não dar início à vacinação antes de janeiro.

De acordo com as autoridades sanitárias holandesas, ainda há muitas questões para resolver antes de dar o pontapé inicial oficial às campanhas de vacinação como, por exemplo, o desenvolvimento de um guia de saúde pelo Instituto de Saúde Pública e de testes dos sistemas informáticos do país pelos técnicos.

Isto porque um dos grandes obstáculos é precisamente o sistema de registo nacional, já que cada injeção administrada deve ser registada num banco de dados nacional a ser estabelecido pelo instituto, mas que só deverá estar pronto esta semana.

Este sistema, explicaram as autoridades, não só ajudará a saber quem recebeu que vacina, mas também a rastrear a cobertura vacinal.

Além disso, adiantaram as autoridades, é preciso capacitar os 350 funcionários, que vão atuar nos 25 postos de vacinação do país, e cerca de 800 operadores de call centers, que atenderão e esclarecerão as dúvidas dos cidadãos sobre a vacinação.

O Parlamento holandês não compreende, no entanto, que todas estas questões técnicas e logísticas demorem quase duas semanas mais do que no resto da União Europeia.

“Quão difícil pode ser testar sistemas informáticos?”, questionou o deputado social-democrata Lodewijk Asscher.

O líder da extrema direita (PVV), Geert Wilders, acredita que a abordagem oficial “é errada” e classificou-a de “amadorismo”, enquanto os socialistas lamentaram que os Países Baixos “estejam a ficar para trás novamente”, como aconteceu, segundo referiram, com a aplicação móvel de rastreamento do coronavírus ou com a capacidade de fazer testes.

As críticas também chegaram de grupos parlamentares dos partidos do Governo. Os liberais pediram que se iniciasse um “teste piloto” de vacinação, enquanto o partido União Cristã considerou a abordagem do sistema de saúde “demasiado complicada”, lamentando que os processos administrativos atrasem a campanha de vacinação.

Apesar das críticas, o ministro da Saúde decidiu manter o calendário inicial, começando a vacinação no dia 4 de janeiro e enviando as primeiras convocações aos grupos de maior risco quatro dias depois.

“Não se trata de começar uma semana antes ou depois, trata-se de uma cobertura vacinal, que será determinada pelo cuidado que tivermos”, justificou.

Cerca de 225 mil profissionais de saúde de lares de idosos, instituições de atendimento a pessoas com deficiência e atendimento domiciliar receberão, em primeiro lugar, a vacina.

O Governo estima que a primeira ronda de vacinação termine a 1 de março.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …

Nuno Graciano "disponível" para acordo com Carlos Moedas

Nuno Graciano, candidato à Câmara Municipal de Lisboa pelo Chega, disse que há "condições" para conversar com Carlos Moedas, em caso de vitória do social-democrata. Em entrevista ao Diário de Notícias, Nuno Graciano, candidato do Chega …

Jogos Olímpicos: 4 modalidades estiveram em todas as edições

Curiosamente, em Tóquio também se vão estrear quatro modalidades (mais duas vertentes). Há desportos que só estiveram nos Jogos uma vez. Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 já arrancaram oficialmente. Depois do início de algumas modalidades, na …

Rússia "desconectada com sucesso" da Internet mundial em nova ronda de testes

A Rússia se "desconectou com sucesso" da rede mundial de Internet durante novos testes da sua tecnologia 'RuNet', informou o site de notícias RBC. De acordo com o site, que cita fontes não identificadas no setor …

Depois das cheias, Alemanha tem outra luta em mãos: limpar montanhas de lixo

Foram as cheias mais devastadoras da Alemanha nos últimos 60 anos, mas os problemas não acabaram com as chuvas. O país terá agora de lidar com montanhas de lixo, frigoríficos estragados e carros destruídos, amontoados …