Pais e professores arrasam solução do IAVE para exame de Matemática

Pais e professores consideram que, tendo em conta a polémica dos critérios de avaliação do exame de Matemática A, os alunos deveriam poder repetir a prova na 2.ª fase.

Face às orientações do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), responsável pela elaboração e correção dos exames nacionais, dadas aos professores -corrigirem os exames de Matemática A de forma diferente do que estava prevista nos critérios – pais e professores já estão a pedir que todos os alunos possam repetir o exame na 2.ª fase.

Caso disso é o diretor da Escola Secundária de Camões, em Lisboa, João Jaime, que lançou ontem um apelo no Facebook da escola, “em nome da equidade”, a propósito deste exame que foi realizado por 320 dos seus alunos, avança o Público.

Também os dois presidentes das confederações de pais não têm dúvidas de que o IAVE “prejudicou os alunos que cumpriram as regras” para a realização do exame, que para muitos é decisivo no acesso ao Ensino Superior.

“É óbvio que há alunos que vão sair prejudicados e que o IAVE criou com esta decisão um sentimento de injustiça”, afirma Jorge Ascenção, presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap), citado pelo mesmo jornal.

Por sua vez, Rui Martins, presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE), “lamenta o que está a acontecer e o que foi sugerido pelo IAVE porque vai lesar muitos alunos”, frisando que “não faz sentido que as alterações sejam decididas a posteriori”.

Na sequência destas críticas, o IAVE esclareceu que “não existe nenhuma alteração aos critérios” porque “não estão definidos quaisquer procedimentos ou instruções que se apliquem à situação descrita”.

A alteração acontece porque, esclarece o instituto, alguns alunos não seguiram o que se pedia na prova e, em vez de responderem a um só item, responderam aos dois, apesar destes serem apresentados em alternativa.

Confrontado com esta justificação, o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, Jorge Buescu, questiona se também vai ser assim na 2.ª fase: “Vão todos responder às duas perguntas?”, lamentando ainda a “ligeireza” com que o exame foi concebido.

“Bastava que o IAVE tivesse feito um teste intermédio com a mesma estrutura do exame [o que foi rejeitado], em meados do ano letivo passado, para que tudo isto tivesse sido evitado”, cita o Público.

A presidente da Associação de Professores de Matemática (APM), Lurdes Figueiral, considera que se as alterações forem “em benefício dos alunos” deve ser esse o critério a prevalecer, no entanto, nota que os critérios “deveriam estar definidos” com antecedência. E também defende que a “divulgação de uma prova-modelo teria sido importante para atenuar efeitos indesejáveis das várias alterações que ocorreram nesta prova”.

Na terça-feira, a Sociedade Portuguesa de Matemática arrasou a prova, considerando que o exame foi “inadequado” e colocava em causa a igualdade de acesso ao Ensino Superior.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Suárez aborda eventual saída de Messi. "Saberá do que precisa"

O futebolista Luis Suárez comentou a possível saída do seu companheiro de equipa Lionel Messi do Barcelona. "Saberá do que precisa", disse o internacional uruguaio, frisando que não consegue ver o astro argentino noutra equipa. …

Mário Centeno nomeado governador do Banco de Portugal

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, o nome do ex-ministro das Finanças para o cargo de governador do Banco de Portugal (BdP). A decisão foi revelada, esta quinta-feira, depois do Conselho de Ministros, pela ministra …

Finanças admitem queda de 9% no PIB. Governo prepara-se para rever projeção inicial de 6,9%

O Ministério das Finanças admite a possibilidade de que a queda do PIB se aproxime dos 9%, revelou esta quinta-feira o Jornal de Negócios, adiantando que o Governo se prepara para rever a projeção inicial …

Vacina de Oxford testada em humanos com "resultados promissores"

Os testes clínicos em humanos da potencial vacina contra a covid-19 que a Universidade de Oxford criou tiveram "resultados prometedores" e desencadearam a resposta imunitária que se pretendia. Os testes em humanos, que desde abril envolveram …

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …