Matemática: IAVE diz a professores para corrigir exame de forma diferente da prevista

Marcos Santos / USP Imagens

O Instituto de Avaliação Educativa, responsável pela elaboração e correção dos exames nacionais, deu indicações aos professores para corrigirem as provas de Matemática A de forma diferente do que estava prevista nos critérios. 

Segundo o jornal Público, que avança notícia, o IAVE terá decidido alterar os critérios de correção a 3 perguntas do exame , de forma a que sejam validadas respostas que contrariam o que estava expressamente indicado na prova.

Os professores que estão a corrigir os exames de Matemática A receberam nesta quinta-feira um “esclarecimento” do IAVE relativamente à classificação de 3 itens, todos eles de escolha múltipla. Nestas questões, eram feitas perguntas em alternativa: uma era dirigida aos alunos que estudaram pelo programa que esteve em vigor até 2015 e a outra era direcionada para os estudantes que já seguiram o novo programa.

Os 3 itens de avaliação valem 24 pontos em 200 na cotação total da prova. As perguntas em causa – do bloco 1, 8 e 10 do exame – indicavam expressamente quais os exercícios que deviam ser respondidos pelos alunos do programa antigo ou pelo programa atualmente em vigor.

Por exemplo, no bloco 1, no 1º caderno, eram dadas indicações expressas para que o item 1.1. fosse respondido pelos alunos do programa antigo e o item 1.2 pelos alunos do programa novo. O mesmo acontecia nos outros blocos de questões.

Nos blocos era dada a informação sobre a que programa respeita cada item, com a seguinte formulação: “Os dois itens que se apresentam a seguir são itens em alternativa. Responda apenas a um dos dois itens. Na sua folha de respostas identifique claramente o item selecionado.”

No entanto, e de acordo com esclarecimento do IAVE a que o Público teve acesso, o instituto de avaliação dá instruções opostas ao que estava expresso na prova e também nas informações que publicou antes da realização do exame.

Na nota, o IAVE estipula agora que se o aluno, ao contrário do que era pedido no exame, tiver acabado por responder aos dois itens e uma das respostas estiver correta, “esta deve ser considerada” para efeitos de cotação.

Indica ainda que se o aluno não tiver identificado o item pelo qual opto – ou seja, se tiver apenas indicado 1 em vez de 1.1. ou 1.2 – a resposta do aluno deve ser também cotada.

Professores contactos pelo Público frisam que esta alteração dos critérios de correção, o coloca em “desvantagem os alunos que cumpriram as instruções e apenas responderam a uma das opções”, porque se tiverem errado na sua escolha única não lhes é atribuída cotação”

IAVE nega alterações

O presidente do IAVE, Helder de Sousa, confirmou, em declarações ao Diário de Notícias, o envio do esclarecimento relativo aos critérios de correção da prova. No entanto garantiu que não se trata de uma alteração destes critérios e sim “instruções de realização dos mesmos”.

“Nos critérios de correção nada é referido sobre a situação em apreço, logo a instrução dada não pode vir alterar algo que não existe”, defendeu, acrescentando que nesta sexta-feira “a questão vai merecer explicação mais desenvolvida e técnica”.

A alteração dos critérios de correção depois da prova ter sido realizada já motivou muitas reações negativas de pais em alunos. Já na terça-feira, a Sociedade Portuguesa de Matemática arrasou a prova de Matemática A, considerando que o exame foi “inadequado” e colocava em causa a igualdade de acesso ao Ensino Superior.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Isto é uma vergonha. Deviam-me deixar fazer novamente a prova para eu também poder apresentar as duas respostas e o IAVE escolher a melhor. Segui as instruções e agora sou prejudicado.

  2. Para estes inaceitáveis errros do IAVE, só vejo uma alternativa 1- fazerem as provas da 2a fase como deve ser 2-todos os alunos que a quiserem fazer terem a opção de concorrer ao ensino superior na 1pr fase com a melhor nota! Esta alternativa de correção vai dar muitos problemas e injustiças. Não é assim que se corrigem erros! Ou então cancelam o exame e fazem outro! E aqui os palhaços, pais e alunos andam na onda destes incompetentes, não basta os alunos nesta altura não saberem as notas do ano lectivo!!!

  3. A questão TEM de ser simplesmente considerada correta para todos, porque colocar uma resposta para ser respondida de maneiras diferentes conforme o ano em que estudou é absurdo. Nunca deveria ter sido incluída uma situação tão ambígua. E os alunos que reviram a matéria este ano, já de acordo com os novos critérios? Devem ter ficado confundidos, ter de saber em que ano aprenderam determinado tópico?

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …