Depois do País de Gales, Escócia também coloca Portugal na “lista negra”

O Reino Unido está dividido sobre impor ou não quarentena aos passageiros que chegam de Portugal, exigida pela Escócia e País de Gales por considerarem que o risco de infecção pelo novo coronavírus aumentou, mas dispensada em Inglaterra.

O Governo escocês anunciou esta noite que quem chegar de Portugal vai ter de ficar em isolamento durante duas semanas a partir das 4h de sábado, juntando-se ao País de Gales, que já tinha determinado a mesma medida a partir das 4h de sexta-feira.

“Os dados desta semana mostram um aumento nos testes positivos e casos por 100 mil habitantes em Portugal”, justificou o ministro da Justiça escocês, Humza Yousaf.

O anúncio surgiu duas horas depois de o ministro da Saúde galês, Vaughan Gething, retirar Portugal continental da lista de países e territórios isentos de quarentena, mas mantendo os Açores e a Madeira.

O Governo galês decidiu ainda excluir da lista de territórios seguros Gibraltar e seis ilhas gregas (Mykonos, Zakynthos, Lesvos, Paros e Antiparos e Creta). A Escócia já tinha decidido impor quarentena a toda a Grécia desde esta quinta-feira e Yousaf deixou o aviso de que Gibraltar está no topo da lista de destinos sob vigilância.

Durante a tarde, o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, tinha dito que Portugal e Grécia continuavam na lista de países seguros de Inglaterra, apesar da especulação de que seriam retirados.

“Continuamos a manter a lista de corredores de viagem sob constante reavaliação e não hesitaremos em remover países se necessário. No entanto, não há adições ou remoções hoje”, anunciou, através da plataforma social Twitter. No entanto, acrescentou, “os turistas são lembrados – os países com quarentena de 14 dias podem e devem mudar num prazo muito curto”.

A decisão do Governo britânico aplica-se apenas a Inglaterra, já que as restantes nações do Reino Unido têm autonomia sobre esta matéria. A Irlanda do Norte também não anunciou qualquer alteração, mantendo-se alinhada com as orientações de Londres.

 

Portugal só foi incluído na lista dos países com “corredores de viagem” com o Reino Unido há duas semanas, em 20 de agosto, apesar da pressão do Governo português e do setor do turismo sobre as autoridades britânicas.

A decisão de adicionar ou remover um país é feita após uma análise do Centro de Biossegurança Comum, que usa como indicador principal o nível de 20 casos por 100 mil habitantes em sete dias, mas que também tem em consideração outros factores, como prevalência, nível, taxa de mudança de casos positivos confirmados. Inicialmente feita de três em três semanas, a reavaliação das medidas é agora feita semanalmente.

“É prudente esperar pela decisão oficial”

Apesar de o ministro dos Transportes britânico ter adiantado que não haveria destinos removidos ou adicionados na atualização da lista, ainda falta a confirmação oficial que só chegará esta sexta-feira.

É prudente esperar pela decisão oficial, para termos a certeza de que temos pelo menos mais uma semana de corredor aéreo garantida”, disse, em declarações ao semanário Expresso, João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve.

Para o responsável, o tweet do ministro dos Transportes contraria as declarações que o colega da Saúde, Matt Hancock, tinha feito, frisando que “estamos preparados para pôr países de volta na lista de quarentenas, se necessário” e que “as pessoas só devem viajar se estiverem preparadas para fazer quarentenas sempre que o vírus aumenta nos países onde estão”.

Em agosto, as taxas de ocupação foram de 60%, quando normalmente são de 90%.

Para a Madeira, destino muito exposto ao turismo britânico, foi um alívio receber a notícia do ministro dos Transportes. “Se saíssemos agora do corredor com o Reino Unido, a desgraça era enorme, o regresso não aconteceria tão cedo e este mercado é importantíssimo para a Madeira”, diss Jorge Veiga França, presidente da Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF).

Em agosto, as taxas de ocupação na Madeira ficaram-se em 20% a 25% para a maioria dos hotéis, “à exceção de um ou dois grupos que trabalham com operadores turísticos e conseguiram 60% a 65%”

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Joan Laporta eleito presidente do Barcelona (e já falou sobre o futuro de Messi)

Joan Laporta foi eleito presidente do FC Barcelona, este domingo, sucedendo ao contestado Josep Maria Bartomeu, ao recolher 30.184 votos (54,28% do total), nas eleições para os órgãos sociais do clube espanhol. Joan Laporta, que já presidiu …

Há cargos de supervisão há anos por preencher. João Leão assume atrasos

O Ministério das Finanças assume atrasos na procura por supervisores. Não podem vir do setor bancário e é preciso encontrar mulheres. O gabinete do ministro das Finanças, João Leão, assume atrasos na procura por administradores para …

"Temos de nos preparar". Benfica vai pôr travão no investimento

Após ter gasto mais de 100 milhões de euros em transferências, Jorge Jesus antecipa que o SL Benfica, assim como as outras equipas, vai ter de pôr um travão no investimento. O Benfica foi um dos …

Áustria retira por precaução lote da vacina AstraZeneca após morte de vacinada

As autoridades austríacas suspenderam por precaução as inoculações com um lote da vacina da AstraZeneca. O lote retirado não é usado em Portugal. A Áustria anunciou, este domingo, a retirada por precaução de um lote da …

Amorim não quer surpresas e prepara nuances na estratégia da equipa

Rúben Amorim vai promover alterações na estratégia da equipa para evitar que a equipa se torne previsível na fase final do campeonato. A segunda volta do campeonato está em andamento e o Sporting CP lidera categoricamente …

Medina sondou BE e PCP para coligação. Levou uma nega, mas o futuro depende do sucesso de Moedas

Fernando Medina quis uma coligação pré-eleitoral com Bloco de Esquerda e o PCP, mas os partidos não aceitaram. No entanto, a hipótese poderá voltar a estar em cima da mesa de Carlos Moedas começar a …

"Não é descabido”. Candidato liberal a Lisboa admitiu que nacionalização da TAP podia ser "excelente opção"

Miguel Quintas, o recém-anunciado candidato da Iniciativa Liberal à Câmara Municipal de Lisboa, defendeu, no ano passado, que pensar numa nacionalização da TAP “não é de todo descabido” e que “tudo indica que poderá ser uma …

Mais de 3.500 túmulos descobertos em Xian, a "casa" do mítico exército de terracota

Uma equipa de arqueólogos encontrou milhares de túmulos e objetos de valor arqueológico na cidade chinesa de Xian, a capital da província de Shaanxi e a "casa" do mítico exército de terracota, descoberto no mausoléu …

Bruno Fernandes marca e Manchester United trava líder e rival City

O médio português Bruno Fernandes, de penálti, abriu caminho à vitória por 2-0 do Manchester United no dérbi com o City, na Liga inglesa de futebol, na primeira derrota dos 'citizens' após uma longa série …

Com Pizarro e Carneiro na calha para o Porto, Costa pode ter de desempatar

O primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, pode-se ver obrigado a escolher o candidato do PS à Câmara Municipal do Porto. As estruturas locais parecem alinhadas no apoio a Manuel Pizarro, mas o secretário-geral adjunto …