/

Portugal vai continuar na lista de países seguros de Inglaterra (mas não do País de Gales)

Portugal vai continuar na lista de países seguros de Inglaterra, continuando os cidadãos britânicos a poder visitar o nosso país sem que tenham que cumprir quarentena obrigatória no regresso.

Foi através do Twitter que Grant Shapps, secretário dos Transportes do executivo de Londres, confirmou que Portugal continuará a ter corredor aéreo com o Reino Unido.

Numa publicação na rede social, o governante garantiu que não houve entradas nem de saídas de países da lista “vermelha” de Inglaterra – ou seja, Portugal continua na lista segura que integrou há cerca de duas semanas.

A imprensa britânica chegou mesmo a avançar que Portugal poderia ser excluído da lista segura, uma vez que o número de infeções por 100 mil habitantes subiu de pouco mais de 15 para 23 na semana que terminou nesta quarta-feira.

O Reino Unido tem como número base 20 infeções por 10.000 habitantes.

Nesta quinta-feira, o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, admitiu a possibilidade de Portugal ser de novo incluído na lista de países cujos passageiros são obrigados a cumprir uma quarentena de duas semanas ao chegar ao Reino Unido.

“Estamos preparados para tomar decisões de colocar países individuais de volta na lista da quarentena se for necessário, e mantemos isso em avaliação constante. As pessoas só devem viajar se estiverem preparadas para fazer quarentena se o vírus aumentar quando estiverem nesse país”, afirmou à estação Sky News.

País de Gales põe Portugal no vermelho

Por sua vez, o País de Gales decidiu retirar Portugal da lista de países isentos de quarentena, mas mantém a Madeira e Açores, anunciou o ministério da Saúde do governo autónomo, que pela primeira vez aplicou regras diferentes do Governo britânico.

O ministro da Saúde galês, Vaughan Gething, disse ter considerado o relatório do Centro de Biossegurança Comum sobre os países que representam um risco para a saúde pública devido à pandemia covid-19. “Decidi retirar Portugal continental (os Açores e a Madeira permanecerão isentos), Gibraltar, Polinésia Francesa e as ilhas gregas de Mykonos, Zakynthos, Lesvos, Paros e Antiparos e Creta da lista de países e territórios isentos”.

As medidas entram em vigor às 04:00 de sexta-feira, 04 de setembro.

“Esta medida está a ser tomada devido ao grande número de casos de coronavírus importados para o País de Gales de turistas que regressam das ilhas gregas, em particular. Na última semana, foram confirmados mais de 20 casos em passageiros de um voo de Zante para Cardiff”, justificou.

A Escócia passou a exigir quarentena às pessoas que chegam da Grécia a partir desta quinta-feira, mas esta é a primeira vez que o governo de Gales adota restrições diferentes das de Inglaterra, determinadas pelo governo britânico.

  ZAP //

 

 

 

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.