Os cristãos “são mais perseguidos hoje” que no tempo dos romanos

Angelo Carconi / EPA

O papa Francisco

O Papa Francisco afirmou na sua mensagem durante a oração do Angelus que a perseguição de que sofrem hoje os cristãos é maior e tão cruel como a que se viveu nos primeiros séculos da cristandade.

O Papa Francisco afirmou esta segunda-feira que a perseguição de que sofrem os cristãos é maior e tão cruel quanto a que se viveu nos primeiros séculos da cristandade na sua mensagem durante a oração do Angelus.

Os mártires de hoje são mais do que os dos primeiros séculos. Se recordarmos a história da cristandade é tão cruel e em maior número. É preciso não esquecer”, disse o pontífice, citado pela agência Efe.

O papa recordou que no Iraque os cristãos celebraram o Natal na sua catedral destruída, “num ato de fidelidade ao evangelho”.

Francisco explicou que esta segunda-feira se celebra Santo Estêvão, o primeiro mártir, para afirmar que “o martírio cristão continua na história da Igreja dos nossos dias”.

Para o papa, “o mundo odeia os cristãos pela mesma razão que odiava Jesus, porque levou a luz de Deus a um mundo que prefere as trevas para esconder as suas obras malditas. Por isso, a mentalidade do Evangelho se opõe à mundana”.

“A Igreja, para dar o seu testemunho de luz e verdade, experiência em vários lugares as perseguições mais duras, até a suprema prova do martírio”, acrescentou o pontífice.

Francisco desejou paz e serenidade a todos os fiéis e que estes “sejam dias de alegria e irmandade”.

O papa expressou finalmente o seu pesar ao “querido povo russo” e recordou o famoso Coro Ensemble Alexandrov, do Exército Vermelho, cujos membros morreram este domingo quando o avião em que seguiam se precipitou no Mar Negro.

Francisco expressou os seus pêsames “pela triste notícia do avião russo despenhado no Mar Negro”, acrescentando os votos de que “o Senhor conforte o querido povo russo e os familiares dos passageiros e da tripulação e do excelente Coro do Exército Vermelho”.

O Ensemble Alexandrov, recordou o Papa, participou na celebração do 26º aniversário do pontificado de João Paulo II.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito bem papa Francisco, até que enfim ves a verdade; Sim o mundo matou Cristo, porque este era e ainda é a luz que brilha e onde há essa luz jamais haverá trevas, por isso as trevas para terem o seu lugar tem que destruir a luz (Cristo e o vedadeiro cristianismo) mas jamais o conseguirao ( Tu es Pedro e sobre ti edificarei a minha Igreja ( a verdadeira de Cristo) e as trevas sobre ela não prevalecerao;
    O que são as trevas? O que persegue e tenta apagar a luz como o islamismo, o hinduismo e outras seitas demoniacas.

  2. As maiores crueldades partem de cristãos, a grande verdade é que vocês fazem mais o mal do que o bem, basta analisar no Brasil a população carcerária é de cristãos,não tem ateu na cadeia e se um preso se declarar ateu será morto pelos pastores, pessoas que defendem a pena de morte e muitos o extermínio da população negra pela polícia.Cristãos imitam seu deus em julgar e serem cruéis com quem não pensa igual a eles demonizam a religião alheia, mas o verdadeiro demônio é Jawe ou Ala, que são o mesmo monstro assassino.

RESPONDER

"Podemos chegar a 1.000 novos casos por dia". Costa pede cautela

No final da reunião de emergência com o gabinete de crise para o acompanhamento da evolução da covid-19 em Portugal, Costa deixou conselhos e pediu cautela. A reunião, convocada na quinta-feira por António Costa, surgiu …

13 de Outubro em Fátima "sim, mas sem peregrinos". Delegada de Saúde espera que a Igreja se "porte bem"

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram "sem peregrinos", esperando que a Igreja se porte "tão bem" como aquando do …

Espanha acusa hackers chineses de roubarem informações de vacina contra coronavírus

O Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol argumenta que hackers chineses terão, alegadamente, acedido a informações confidenciais sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A diretora do CNI, Paz Esteban, alerta para um aumento …

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …

Em tempos difíceis, Von der Leyen diz que “sempre vi em Portugal um forte aliado"

Numa entrevista, Ursula von der Leyen disse que Portugal terá “a tarefa de liderar” com a recuperação da pandemia quando chegar à presidência do Conselho da UE em 2021. E promete uma proposta “mais humana …

Caso Eurofin. Salgado recebe coima de 4 milhões de euros do Banco de Portugal

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, foi condenado pelo Banco de Portugal a pagar mais uma coima, no valor de quatro milhões de euros, no processo sobre o veículo suíço Eurofin e por operações que lesaram …

"Último recurso". Governo britânico admite novo confinamento no Reino Unido

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, admitiu esta sexta-feira que o Governo conservador não descarta decretar um segundo confinamento nacional para conter a pandemia de covid-19, embora considere esta opção um "último recurso" “Faremos …