Ordem dos Médicos diz que a saúde precisa de uma verba como a da TAP

Miguel Guimarães / Facebook

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães

O bastonário da Ordem dos Médicos considera “insuficiente” o reforço de 504,4 milhões de euros para a saúde no Orçamento suplementar, defendendo que a recuperação da atividade devido à covid-19 exige pelo menos 1.250 milhões de euros.

“Esperava mais de um orçamento suplementar para a saúde”, disse Miguel Guimarães à agência Lusa, recordando que as fragilidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS) foram atenuadas nos últimos meses, porque toda a atividade foi concentrada no combate à covid-19.

Nas contas do bastonário, mais de 50% da atividade — consultas, cirurgias, exames — foi adiada e terá de ser recuperada, assim como realizadas as marcações já efetuadas.

“Em termos de orçamento, estamos a falar de três meses — 25% de um ano. Se eu aplicar este quarto de ano ao orçamento, significa que, para recuperar metade do que era a atividade desses três meses, são necessários 1.250 milhões de euros”, explicou. Esta recuperação, avançou, “terá de ser feita de forma suplementar, o que significa milhares de pessoas a trabalhar e a receber de forma suplementar. O SNS precisa seguramente de mais dinheiro”.

Por outro lado, Miguel Guimarães lamentou que o reforço para a saúde nada diga em relação aos cuidados de saúde primários. “Quando a ministra da Saúde anuncia que os lares de idosos vão ter um médico, é porque será um médico de família. Mas os médicos de família já estão assoberbados. Como é que esta assistência será feita?”, questionou.

Em relação à saúde pública, o bastonário disse que o reforço é “claramente insuficiente para as necessidades, sobretudo se vier uma segunda vaga” da pandemia de covid-19. Outra área que merece críticas por parte de Miguel Guimarães é a medicina no trabalho. “Nem uma palavra para uma área tão critica nesta questão da pandemia, que há anos é insuficiente. Nem um reforço, é uma área completamente esquecida”.

Por seu lado, congratula-se com a aposta nos cuidados intensivos, mas faz uma ressalva: “Os cuidados intensivos não são os ventiladores, são as pessoas. Não chega ter os equipamentos, é preciso ter os profissionais e não podemos pedir a estes profissionais, que estiveram afastados durante semanas das suas famílias, para voltarem a fazer o mesmo. É importante aumentar a capacidade física e humana”.

O bastonário lamenta o silêncio em relação às carreiras dos profissionais de saúde e deixa a pergunta: “Como vão ser valorizadas as carreiras dos profissionais de saúde, ou o Governo acha que este não é o momento certo?”.

Para Miguel Guimarães, este orçamento suplementar deixa “um amargo de boca”. “Uma das lições desta pandemia é que a saúde é absolutamente determinante na vida de qualquer país. Na Europa, as pessoas estão a perceber isso e há alguns países que vão investir muito mais na saúde, mesmo os que já investiam mais do que nós”.

E prosseguiu: “Uma pandemia destas tem um grande impacto em toda a área de intervenção do Estado, mas também da economia”. “O que vemos é que a economia já está a prevalecer sobre a saúde, como demonstra a verba de 1.200 milhões de euros prevista para a TAP”, disse. Para Miguel Guimarães, “a saúde só foi mais importante enquanto as pessoas estavam aflitas”.

O Governo anunciou na terça-feira um reforço adicional do orçamento do SNS de 500 milhões de euros, no âmbito do Orçamento Suplementar de 2020.

“Para reforço do apoio social e proteção do rendimento das famílias prevê-se um reforço adicional do orçamento do Serviço Nacional de Saúde de 500 milhões de euros, o que acresce ao reforço já efetuado no orçamento inicial para 2020 que já tinha sido um reforço substancial”, afirmou o secretário de Estado do Orçamento, João Leão.

No seu conjunto, estes reforços garantem um aumento do orçamento do SNS de cerca de 13% face ao orçamento de 2019, adiantou o futuro ministro de Estado e das Finanças, João Leão, que substitui nestas funções Mário Centeno, cuja demissão do Governo foi anunciada na terça-feira.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam ondas de luz que atravessam materiais opacos

Uma equipa de cientistas descobriu que é possível criar feixes de luz "indestrutíveis" que praticamente não se alteram quando atravessam um meio. Só se tornam fracos. Cientistas da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos, e da …

Se o Planeta 9 existir, pode não estar onde pensamos

Uma equipa de astrónomos conseguiu obter novas informações sobre o Planeta 9 que podem significar que a sua órbita é muito mais elíptica do que o previsto. Konstantin Batygin e Michael Brown, do California Institute of …

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …