Afinal, Operação Marquês ainda não tem data para leitura da decisão instrutória

André Kosters / Lusa

O antigo primeiro-ministro e ex-líder socialista, José Sócrates

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) nega que a decisão instrutória da Operação Marquês esteja marcada para 19 de fevereiro, como chegou a ser noticiado no último fim-de-semana.

Fonte ligada ao processo adiantou, no último sábado, que a decisão instrutória da Operação Marquês estava marcada para 19 de fevereiro. No entanto, em declarações à rádio Renascença, o Tribunal Central de Instrução Criminal informou que “a leitura da decisão ainda não se mostra agendada e que o Juiz cessou a exclusividade”.

Algumas fontes ligadas ao processo explicaram à rádio que o juiz Ivo Rosa, que está a dirigir o processo desde janeiro de 2019, queria “despachar o assunto” ainda este mês de fevereiro, contudo, a marcação da data não foi ainda concretizada.

Sobre a cessação da exclusividade, a rádio adianta que o magistrado já está a trabalhar noutros casos que estavam pendentes e destaca que essa libertação só costuma ocorrer na mesma altura da leitura da decisão final.

A lei prevê que a leitura da decisão instrutória aconteça dez dias após o final do debate instrutório, mas, dada a complexidade do processo, o juiz Ivo Rosa esclareceu que isso seria “humanamente impossível”.

O magistrado destacou a enorme volumetria e complexidade do processo: 146 volumes, 56.238 folhas, às quais se juntam 4895 folhas entregues na fase de instrução, que teve mais de 39 horas de alegações.

Num processo com 28 arguidos (19 particulares e nove empresas), nos quais se destaca o ex-primeiro-ministro José Sócrates, foram realizados na fase de instrução 11 interrogatórios a arguidos e inquirição de 44 testemunhas, o que perfaz mais 133 horas.

Além da análise dos elementos de prova, ao tribunal foram colocadas 73 questões jurídicas, entre nulidades processuais, questões sobre inconstitucionalidade e de enquadramento jurídico-penal, a somar aos oito pareceres jurídicos, num total de 1074 folhas.

A acusação do Ministério Público, elaborada por sete procuradores, é composta por 11 volumes [5036 folhas], 14.084 segmentos de factos e 189 crimes, dos quais 31 ilícitos penais atribuídos a Sócrates.

O ex-primeiro-ministro, que já esteve preso preventivamente, está acusado de 31 crimes de corrupção passiva de titular de cargo político, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada. Zeinal Bava, Carlos Santos Silva, Ricardo Salgado, Armando Vara são outros dos arguidos.

ZAP ZAP // Lusa

 

 

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E isto vai durar quanto tempo mais?? Minha nossa!

    Se o caso é complexo e exige a análise de grandes quantidades de dados, aloquem meios humanos em número suficiente.

    Já não há pachorra para a velocidade da justiça em Portugal.

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …