Afinal, Operação Marquês ainda não tem data para leitura da decisão instrutória

André Kosters / Lusa

O antigo primeiro-ministro e ex-líder socialista, José Sócrates

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) nega que a decisão instrutória da Operação Marquês esteja marcada para 19 de fevereiro, como chegou a ser noticiado no último fim-de-semana.

Fonte ligada ao processo adiantou, no último sábado, que a decisão instrutória da Operação Marquês estava marcada para 19 de fevereiro. No entanto, em declarações à rádio Renascença, o Tribunal Central de Instrução Criminal informou que “a leitura da decisão ainda não se mostra agendada e que o Juiz cessou a exclusividade”.

Algumas fontes ligadas ao processo explicaram à rádio que o juiz Ivo Rosa, que está a dirigir o processo desde janeiro de 2019, queria “despachar o assunto” ainda este mês de fevereiro, contudo, a marcação da data não foi ainda concretizada.

Sobre a cessação da exclusividade, a rádio adianta que o magistrado já está a trabalhar noutros casos que estavam pendentes e destaca que essa libertação só costuma ocorrer na mesma altura da leitura da decisão final.

A lei prevê que a leitura da decisão instrutória aconteça dez dias após o final do debate instrutório, mas, dada a complexidade do processo, o juiz Ivo Rosa esclareceu que isso seria “humanamente impossível”.

O magistrado destacou a enorme volumetria e complexidade do processo: 146 volumes, 56.238 folhas, às quais se juntam 4895 folhas entregues na fase de instrução, que teve mais de 39 horas de alegações.

Num processo com 28 arguidos (19 particulares e nove empresas), nos quais se destaca o ex-primeiro-ministro José Sócrates, foram realizados na fase de instrução 11 interrogatórios a arguidos e inquirição de 44 testemunhas, o que perfaz mais 133 horas.

Além da análise dos elementos de prova, ao tribunal foram colocadas 73 questões jurídicas, entre nulidades processuais, questões sobre inconstitucionalidade e de enquadramento jurídico-penal, a somar aos oito pareceres jurídicos, num total de 1074 folhas.

A acusação do Ministério Público, elaborada por sete procuradores, é composta por 11 volumes [5036 folhas], 14.084 segmentos de factos e 189 crimes, dos quais 31 ilícitos penais atribuídos a Sócrates.

O ex-primeiro-ministro, que já esteve preso preventivamente, está acusado de 31 crimes de corrupção passiva de titular de cargo político, branqueamento de capitais, falsificação de documento e fraude fiscal qualificada. Zeinal Bava, Carlos Santos Silva, Ricardo Salgado, Armando Vara são outros dos arguidos.

ZAP // Lusa

 

 

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E isto vai durar quanto tempo mais?? Minha nossa!

    Se o caso é complexo e exige a análise de grandes quantidades de dados, aloquem meios humanos em número suficiente.

    Já não há pachorra para a velocidade da justiça em Portugal.

RESPONDER

Grupos negativos com "reservas muito em baixo". Federação apela para dádiva de sangue antes das férias

Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) apelou esta terça-feira à dádiva de sangue antes de férias e sublinhou a necessidade de sangue dos grupos O-, A- e B -, que têm as reservas …

Multas nas praias. Falta de máscaras e ajuntamentos são as ações mais observadas pela polícia

A época balnear voltou a iniciar-se de uma forma diferente dos outro anos, com regras para os banhistas e donos de concessões. Quem não cumprir está sujeito a multas - o que tem sido uma …

EUA. Pelo menos dois feridos em tiroteio junto ao Pentágono. Edifício está encerrado

Um tiroteio esta terça-feira numa paragem de autocarros e metro junto ao Pentágono, em Arlington, Virgínia, nos Estados Unidos (EUA), causou pelo menos dois feridos. Segundo avançou o Correio da Manhã, imagens do local mostram os …

Ibiza planeia ter "detetives" estrangeiros infiltrados em festas ilegais

Medida tem como objetivo controlar as festas ilegais, promovidas com frequência nas redes sociais e que atraem locais, turistas e trabalhadores sazonais. Perante o número de casos crescente — a incidência está acima dos 1.800 casos …

Jogos Olímpicos: "Não temos naturalizados, não somos o Qatar"

Selecionador da seleção de andebol do Bahrein, que afastou Portugal dos quartos-de-final, lembra que muitos dos jogadores apurados são amadores. Portugal com dois pontos, Bahrein com dois pontos, Japão com dois pontos. Na diferença entre golos …

"Não acredito neste tempo! Não pode ser! Não pode ser!" - recorde mundial incrível em Tóquio

Adam Gemili protagonizou o momento mais dramático da manhã em Tóquio, mas o destaque vai para o incrível recorde mundial nos 400 metros barreiras. "Bem, não acredito neste tempo! Não é possível! 45.94! Não pode ser! …

PR promulga alterações à Lei da Defesa Nacional e Lei de Bases das Forças Armadas

O Presidente da República promulgou esta terça-feira os diplomas que alteram as leis da Defesa Nacional e da Orgânica de Bases da Organização das Forças Armadas, destacando que a versão final atenuou "uma ou outra …

Comprar casa. Guarda é a cidade onde os preços de venda são mais em conta

De acordo com dados divulgados pelo portal imobiliário Idealista, Lisboa é o município onde é mais caro comprar casa. Guarda é a cidade onde o preço por metro quadrado é mais baixo. Nos últimos anos, os …

Novo Presidente do Irão promete tentar levantar as sanções económicas

O ultraconservador iraniano Ebrahium Raissi, que tomou posse hoje como Presidente, disse que vai tentar o levantamento das sanções impostas pelos Estados Unidos, mas não espera o apoio "dos estrangeiros" para melhorar a situação económica …

DGS encurta intervalo entre doses da vacina da Pfizer

O intervalo recomendado entre as duas doses da vacina Comirnaty, da farmacêutica Pfizer/BioNtech, contra a covid-19 passa a ser de 21 a 28 dias, segundo uma norma da Direção-Geral da Saúde publicada esta terça-feira. A norma …