Operação burkini. Muçulmanas desafiam a lei e saltam para a piscina

Contrariando as regras impostas e apanhando de surpresa os responsáveis de uma piscina pública, um grupo de mulheres muçulmanas vestiram os seus burkinis e saltaram para a água.

Um grupo de mulheres muçulmanas lançou recentemente um protesto contra as regras das piscinas públicas, que proíbem o uso de burkinis. Por ser um “direito das mulheres muçulmanas”, este grupo de mulheres de Grenoble, em França, luta por ele e desobedece às regras numa ação a que deram o nome de “Operação Burkini“.

O protesto aconteceu na piscina de Jean Bron que, tal como muitas por todo o país, baniu o uso de burkini. Segundo a BBC, no domingo, o grupo de mulheres entrou na piscina com o burkini vestido, só com o rosto, os pés e as mãos a descoberto.

O nadador salvador da piscina pública avisou-as de que não era permitido, mas não resultou. As mulheres mergulharam na piscina e juntaram-se às outras pessoas que ali passavam a tarde, vestindo os seus fatos de banho, biquínis ou calções.

Tínhamos o sonho: divertirmo-nos numa piscina pública como qualquer outro cidadão, acompanhar os nossos filhos por toda a piscina, sobretudo porque Grenoble é muito quente no verão”, disseram à BBC Hassiba e Latifa, duas das protestantes.”Temos de lutar contra as políticas discriminatórias em França, uma vez que estamos realmente a ser privados dos nossos direitos de aceder a infraestruturas camarárias.”

Apesar de terem levado a cabo a Operação Burkini, as mulheres acabaram por ser interrogadas pelas autoridades e multadas em 35 euros, avançou o France Bleu.

Esta é mais uma ação, inspirada em Rosa Parker, uma ativista negra que, em 1955, no Alabama, se recusou a levantar-se para dar lugar a um branco no interior de um autocarro. Em maio de 2018, a Citizen Alliance lançou uma petição – entretanto assinada por 600 mulheres muçulmanas – para que o autarca da cidade recuasse na legislação e nas regras de acesso a piscinas públicas, numa campanha que dura já há mais de um ano.

França foi o primeiro país do mundo a banir o uso público do véu que cobre a totalidade do rosto. De acordo com o Expresso, em 2016, a política francesa foi arrebatada pela discussão da proibição do uso daquele género de roupa de banho. Os argumentos para a interdição prendiam-se com o facto de estes “não serem compatíveis com os valores de França e da República”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"É preciso reduzir os impostos às pessoas, nomeadamente aos salários, e taxar o carbono"

Para António Guterres, a "vontade política esmoreceu" depois do Acordo de Paris aprovado em 2015. Entre medidas propostas em prol do clima, o Secretário-Geral das Nações Unidas fala em "acabar com subsídios aos combustíveis fósseis". António …

Costa: Marcelo não se recandidatar seria "incompreensível para 80% dos portugueses"

O secretário-geral do PS, António Costa, declarou esta sexta-feira que uma eventual não recandidatura presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa seria "incompreensível para 80% dos portugueses" e adiantou que Eduardo Ferro Rodrigues voltará a ser …

Há mais de 600 edifícios condenados à demolição (e trazem custos para o cidadão)

Nos últimos dez anos, centenas de construções de todo o país foram listadas para demolir. Destas, faltam destruir atualmente mais de 600, segundo um levantamento citado esta sexta-feira pelo Correio da Manhã. Questões de segurança, ilegalidades …

Nepotismo e "filé mignon". Bolsonaro admite beneficiar filho para cargo diplomático

O presidente brasileiro admitiu, na quinta-feira, que "pretende beneficiar" o terceiro filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, indicado para embaixador nos Estados Unidos, mas garantiu tratar-se apenas de uma estratégia de política externa. "Pretendo beneficiar um filho …

Ministério Público investiga ajustes diretos da Câmara do Porto a sociedade de advogados

A Câmara Municipal do Porto (CMP) diz que o valor dos contratos com a sociedade de advogados é de apenas 218 mil euros, e não meio milhão de euros como foi noticiado esta semana. O Ministério …

Lista de grande devedores. Deputados de mãos atadas pelo sigilo bancário

Depois de um esforço hercúleo para conseguir acesso à lista dos grandes devedores da banca, os deputados veem-se agora incapacitados devido ao sigilo bancário e ao fim da legislatura. A lista dos grandes devedores em incumprimento …

Costa promete baixar impostos à classe média (e prefere que Centeno não vá para o FMI)

Mais deduções e mais escalões de IRS para baixar os impostos para as famílias com os filhos e a classe média. Eis o que António Costa promete na antecâmara das eleições legislativas, numa entrevista onde …

Contadores de luz inteligentes acabam com leitura por estimativa

A EDP quer generalizar a instalação de contadores de eletricidade inteligentes. Esta tecnologia vai pôr fim à leitura por estimativa, que era razão de queixa de vários clientes. Os contadores inteligentes vão permitir pôr um fim …

Contas do Metro de Lisboa podem ter “buraco” de três mil milhões, alerta auditoria

As contas do Metropolitano de Lisboa (ML) referentes a 2018, enviadas esta quinta-feira pela empresa pública à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), podem evidenciar um eventual "buraco" de quase três mil milhões de …

Rackete fica em liberdade e apela em tribunal para a ação da UE

A capitã do navio humanitário Sea Watch 3 Carola Rackete, suspeita em Itália de ajuda à imigração ilegal, regressou esta quinta-feira a um tribunal na Sicília para ser ouvida pela justiça italiana. Carola Rackete, a capitã …