Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

Manuel de Almeida / Lusa

Jerónimo de Sousa, António Costa

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento pelos comunistas.

O documento foi esta quinta-feira aprovado na Assembleia da República, na generalidade, com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas não inscritas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues.

O PSD, BE, CDS-PP e os deputados únicos do Chega, André Ventura, e da Iniciativa Liberal, João Cotrim de Figueiredo, votaram contra o diploma do executivo.

Os sentidos de voto dos partidos parecem indicar o fim da geringonça, afastando eventuais entendimentos entre o Governo e o Bloco de Esquerda. Com a saída de cena do outro parceiro, o PCP ganha assim mais peso na aprovação final deste documento, mas já fez saber que a abstenção ou aprovação na votação final global não está garantida.

A abstenção do PCP não é um ponto de chegada. É assumida com o objetivo de abrir a discussão que falta fazer, confrontando as necessidades do povo e do país com as medidas que lhes garantem resposta, apesar da sistemática recusa do Governo em lhes corresponder (…) O voto contra impediria essa possibilidade”, disse o líder parlamentar dos comunistas, João Oliveira, esta quarta-feira, no Parlamento.

Tal como escreve o Jornal de Negócios, o PCP parece aproveitar a saída do Bloco de Esquerda da equação para apertar o cerco ao Governo, insuflando o poder com o objetivo de ver incluídas ou melhoradas medidas na proposta de OE2021.

Também o semanário Expresso faz a mesma leitura da situação: após o voto contra do Bloco de Esquerda, o PCP deixou o Governo “preso por arames”, devendo procurar tirar ganhos futuros para este OE, que passa agora para a especialidade.

“Isto não é como começa, senhor ministro, é como acaba”, disse também no Parlamento Bruno Dias, deixando claro a António Costa que nada está garantido.

PEV e PAN também deixam avisos

À semelhança do PCP, PEV e PAN também aproveitaram o debate desta quarta-feira no Parlamento para deixar claro que a abstenção na generalidade, que permitiu que o documento passasse à especialidade, pode não corresponder ao voto final.

“[A abstenção] tem um propósito claro”, “dar mais uma oportunidade ao PS” para melhorar o documento e em nada “condiciona e em nada compromete” o voto final, disse o deputado do PEV José Luís Ferreira.

Também o PAN deixou o aviso: “Na especialidade, o PAN não se demitirá de fazer o seu trabalho . A partir de amanhã começará uma nova fase e saberemos o grau de compromisso do Governo”, disse Inês Sousa-Real, a líder parlamentar do PAN.

Feitas as contas, com o Bloco fora da equação – e com um difícil caminho para voltar a integrá-la – e com três abstenções que nada garantem sobre o voto final, o Governo de António Costa fica “na mãos” do PCP, que deverá aproveitar esta situação para conseguir contemplar no Orçamento algumas das suas bandeiras.

Nada está garantido para o Governo e com a saída do Bloco de Esquerda, o PCP ganha espaço para as próximas rondas negociais. O regresso da geringonça parece cada vez mais improvável, mas todos os partidos se comprometeram a dialogar na especialidade.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Vou ver se o PCP vai pedir para cortarem no aumento no Orçamento da Presidência da República duplica de 15,8 para 32,5 Milhões de Euros, Assembleia da República aumenta 47,6% passando para mais de 140 milhões, as entidades dependentes da A.R. a despesa triplica de 101,4% para 320,3 Milhões de Euros, o Conselho Superior da Magistratura duplica de 152,8 Milhões de Euros, para 309,3 Milhões de Euros, Tribunal Constitucional cujo orçamento passa de 8,9 para 18,8 Milhões de Euros, só aqui poupava-se muito dinheiro para a Saúde mas isso os políticos fogem disso como o Diabo foge da cruz.

  2. Alguma vez os históricos do PS aceitariam estar na dependência do PCP ? Muitas voltas está a dar Mario Soares. Onde chegou este magnífico habilidoso político que, deve ao PCP o lugar de primeiro ministro.

  3. Uma vaca só voa se tiver um impulso externo permanente que contrarie o somatório das forças que a atraem para a terra. Se falhar esse impulso, a vaca estatela-se com estrondo! É claro que enquanto dura o tal impulso externo, o ignaro até se convence que de facto as vacas podem voar. Nessa situação, o vigarista aproveita para tentar convencer todos que de facto a vaca pode voar. O pior é quando falha o tal impulso!

  4. PCP E BLOCO Não aprenderam nada. Estiquem a corda e depois queixem-se.
    Já esticaram quando votaram contra o PEC IV e viu-se o resultado: TROIKA.
    O outro disse que vinha o diabo e infelizmente veio, não só para Portugal mas para o Mundo
    PCP E BLOCO Pensem bem no que andam a fazer. Pensem no País e nos Portugueses

RESPONDER

"Falta de transparência". Sindicato acusa Ryanair de violar Código do Trabalho com despedimento coletivo no Porto

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou a Ryanair de violar o Código do Trabalho, ao iniciar um despedimento coletivo na base do Porto enquanto promove cursos de formação para …

Supremo arrasa MP no e-toupeira. Espião do Benfica safa-se de quase todos os crimes

O Supremo Tribunal de Justiça deixou cair a maioria dos crimes no que se refere ao funcionário judicial do Tribunal de Guimarães Júlio Loureiro, conhecido como o espião do Benfica no caso e-toupeira, deixando reparos …

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …