/

Afinal, apoio de lay-off depende do salário base. Mais trabalhadores podem ser abrangidos

3

José Sena Goulão / Lusa

O novo apoio de lay-off que a Segurança Social vai pagar para compensar os trabalhadores por causa dos cortes salariais poderá chegar a mais pessoas. O acesso ao complemento vai depender do salário base.

A Segurança Social vai pagar um subsídio diretamente em julho aos trabalhadores que tiveram cortes salariais por causa do lay-off. De acordo com o Jornal de Negócios, este apoio vai chegar a quem tenha um salário-base bruto de até 1.270 euros – e não um vencimento total até esse valor.

O primeiro-ministro e a ministra do Trabalho têm-se referido genericamente ao limite máximo de 1.270 euros no “rendimento” ou na “retribuição”, o que apontaria para um critério mais apertado. Assim, segundo apurou o Negócios, podem ser abrangidos trabalhadores que pensavam que não teriam direito.

“O valor a pagar em julho será de 100 a 351 euros, em função do valor da quebra de retribuição dos trabalhadores, sendo considerado o mês em que houve maior quebra de retribuição”, confirmou fonte do Governo ao Negócios.

O apoio só será atribuído a quem tivesse um salário base desse valor – mínimo de 635 euros e máximo de 1.270 euros – no mês de fevereiro e um corte por causa do lay-off entre abril e junho.

De acordo com a ministra do Trabalho, há 850 mil trabalhadores envolvidos em processos de lay-off aprovado. A ministra sublinhou “a importância de os trabalhadores terem todos os seus elementos atualizados na Segurança Social Direta para que isto possa acontecer da melhor forma”.

Na quinta-feira, o Governo aprovou a prorrogação por um mês do lay-off simplificado, até final de julho e novos apoios à retoma da atividade que estarão em vigor a partir de agosto e até ao final do ano.

  ZAP //

3 Comments

  1. Bom dia. Fiquei sem perceber bem se os ganhos líquidos de até 1.000 euros serão ou não contemplados, ainda que em valores brutos ultrapasse os 1.270e, teriam como esclarecer?

  2. Boa noite.. venho me manifestar por aqui já que ninguém me ouve ( segurança social). Eu estive 4 meses e meio de lay off sendo que me informei (com a segurança social) que tenho todos os requisitos para receber essa tal ajuda do ley off sendo que até agora não recebi nada, já liguei várias vezes para a segurança social e dizem sempre o mesmo tem toda a razão minha senhoria mas o máximo que podemos fazer é pedir que envie um e-mail blá blá blá., já enviei vários emails e não obtenho resposta nenhuma. Já não sei o que fazer mais, alguma ideia? obrigado.

  3. É uma vergonha eu estive em lay-off de 14 de Abril a 15 de Maio e porque pedi para ir trabalhar porque mantinha dinheiro para por comida na mesa, sendo mãe solteira. Não tive direito ao tal Complemento de Estabilização. Isto tudo porque não estive um mês civil completo mas estive um mês em lay-off assim que a minha empresa o pode colocar mas lá está os colegas que ficaram em casa porque não tiveram tantas necessidades como as minhas receberam o tal Complemento de Estabilização. Se há injustiças, há e muitas!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.