Novas revelações indiciam que morte de Bin Laden foi encenada com ajuda de Hollywood

stefelix / Flickr

Osama Bin Laden

A narrativa da morte de Osama Bin Laden pode ter sido isso mesmo, uma narrativa ao bom estilo americano inventada pelo governo de Obama e contando até com a colaboração de Hollywood.

O jornal The New York Times reforça esta possibilidade, que vem corroborar a teoria já defendida pelo jornalista de investigação Seymour Hersh que, há cerca de cinco meses, publicou um artigo defendendo a ideia de que as circunstâncias da morte de Bin Laden foram forjadas pelo governo norte-americano.

Vários artigos têm vindo a ser publicados sobre uma pretensa operação encenada, e o jornal evidencia de novo essa ideia citando alguns dos jornalistas mais influentes e mais respeitados dos EUA, entre os quais Steve Coll, vencedor do Prémio Pulitzer e ex-sub-director do Washington Post.

Steve Coll acredita na versão de Seymour Hersh de que os EUA localizaram Bin Laden graças a uma dica de um ex-general paquistanês, em troca de 25 milhões de dólares (cerca de 22 milhões de euros).

A ex-correspondente do New York Times no Afeganistão e no Paquistão, Carlotta Gall, alega, por seu lado, que o Paquistão mantinha Bin Laden numa espécie de prisão domiciliária em Abbotabad, a localidade afegã onde foi localizado.

Já o ex-agente da CIA, Robert Baer, também dá a entender ao jornal que a versão do governo de Obama é falsa.

De acordo com a versão oficial, a CIA trabalhou, durante vários anos, na sombra, pondo em prática intensos e duros interrogatórios e muito esforço de espionagem, até chegar ao local onde Bin Laden foi encontrado em Abbottabad.

O ataque ao local fez-se, alegadamente, sem se saber que Bin Laden estava de facto lá, com recurso a 23 SEALs e a dois helicópteros Black Hawk, e sem qualquer conhecimento ou colaboração do governo paquistanês.

DR

Robert O'Neill, o marine que matou Osama Bin Laden

Robert O’Neill, o marine que matou Osama Bin Laden

Esta história de heroísmo à boa maneira americana é relatada no filme “Zero Dark Thirty”, da realizadora Kathryn Bigelow,  e será, afinal, a versão da CIA sobre a morte de Bin Laden, mas não necessariamente a verdade.

O New York Times garante ter tido acesso a supostos documentos, obtidos ao abrigo de uma Lei da Liberdade de Informação que permite o acesso a dossiers internos do Estado, que demonstrarão que “a CIA colaborou com entusiasmo com os cineastas” e que marcou inclusive reuniões do guionista e da realizadora “com numerosos analistas e altos cargos que foram identificados como participantes na caça a Bin Laden”.

A publicação conclui, desta forma, que o governo de Obama converteu o ataque a Abbotabad numa “operação propagandista”, nomeadamente com vista à defesa da prática da tortura contra os suspeitos de terrorismo.

Não há melhor forma de passar a mensagem do que pedir uma pequena ajuda a Hollywood.

Mas o The New York Times também menciona o livro “The Finish”, de Mark Bowden, que conta igualmente esta versão oficial, incluindo a descrição das supostas fotografias do funeral de Bin Laden no mar, alegadamente levado a cabo pelas autoridades norte-americanas, em acordo com os costumes islâmicos.

Mark Bowden, frisa o jornal, terá admitido nunca ter visto as tais fotos, sublinhando que estas lhe tinham sido descritas por “alguém que as tinha visto”.

SV, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pois, pois, quando se dizia isso, era porque os maluquinhos das teorias da conspiração não tinham mais nada que fazer, quando uma pessoa com mais de dois neurónios conseguia perceber muito bem que aquela história estava MUITOOO mal contada.
    Mais uma para demonstrar o quão mentirosos são aqueles que governam os EUA e o mundo.
    As mentiras estão a ser descobertas aos poucos. E mais ainda vem aí, preparem-se.

    • É curioso como só se descobrem as mentiras “dos mentirosos que governam os EUA”.
      Nos outros países, nos que governam a outra parte do Mundo, não há mentirosos?
      Ou não há jornais que as possam descobrir?

  2. Nestas coisas já se sabe como é; nada é completamente branco e nada é completamente negro. Esse tipo de operações são sempre cinzentas, esquivas e contraditórias.
    No entanto acredito que o Bin foi mesmo eliminado, as circunstâncias em que isso aconteceu é que podem variar da versão divulgada.

  3. Muito se fala nas teorias da conspiração internacional vamos então falar de uma nacional: O estado está com todas as contas a zero e todos os edificios penhorados. Pergunto eu: Será caso para alguem se preocupar com o amanhã ou vamos todos continuar a ser entertidos pela elite?
    Como é mesmo aquela frase? Eles vivem, nós dormimos?
    Ps: Estas manobras de governo nada mais servem do que tapar os negócios que o cavaco está a negociar com a Elite mundial para nos levar a um total estado de escravidão. Senhas de refeição anyone? Talvez fila para a sopa á porta dos centros comerciais ou até mesmo junto aos estádios anyone?
    Tiveram muito tempo para contestar agora vem a crise verdadeira. Boa sorte e boa noite portugal..

  4. Que artigo mais sem sentido. Então se Bin Laden não está vivo, pq não veio já a público neste tempo todo desde a publicação da notícia? Falta de meios de comunicação, não é de certeza, pois todos sabemos que ele sempre apareceu em videos através da Al Jazeera. Pq não desmente a notícia e não grita bem alto: É MENTIRA, ESTOU BEM VIVO E ESTOU AQUI!!! Por outro lado, pq a Al qaeda tem vindo a desaparecer com mtos dos muçulmanos a passarem para o Estado Islâmico?

Responder a Vasco Cancelar resposta

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …

Misteriosa mensagem esculpida numa rocha em França foi finalmente decifrada

A inscrição, gravada há 250 anos numa rocha na região francesa da Bretanha, foi finalmente decifrada graças a um concurso lançado pelo município. O mistério, que há muitos anos intrigava a comunidade científica e curiosos de …