Novas revelações indiciam que morte de Bin Laden foi encenada com ajuda de Hollywood

stefelix / Flickr

Osama Bin Laden

A narrativa da morte de Osama Bin Laden pode ter sido isso mesmo, uma narrativa ao bom estilo americano inventada pelo governo de Obama e contando até com a colaboração de Hollywood.

O jornal The New York Times reforça esta possibilidade, que vem corroborar a teoria já defendida pelo jornalista de investigação Seymour Hersh que, há cerca de cinco meses, publicou um artigo defendendo a ideia de que as circunstâncias da morte de Bin Laden foram forjadas pelo governo norte-americano.

Vários artigos têm vindo a ser publicados sobre uma pretensa operação encenada, e o jornal evidencia de novo essa ideia citando alguns dos jornalistas mais influentes e mais respeitados dos EUA, entre os quais Steve Coll, vencedor do Prémio Pulitzer e ex-sub-director do Washington Post.

Steve Coll acredita na versão de Seymour Hersh de que os EUA localizaram Bin Laden graças a uma dica de um ex-general paquistanês, em troca de 25 milhões de dólares (cerca de 22 milhões de euros).

A ex-correspondente do New York Times no Afeganistão e no Paquistão, Carlotta Gall, alega, por seu lado, que o Paquistão mantinha Bin Laden numa espécie de prisão domiciliária em Abbotabad, a localidade afegã onde foi localizado.

Já o ex-agente da CIA, Robert Baer, também dá a entender ao jornal que a versão do governo de Obama é falsa.

De acordo com a versão oficial, a CIA trabalhou, durante vários anos, na sombra, pondo em prática intensos e duros interrogatórios e muito esforço de espionagem, até chegar ao local onde Bin Laden foi encontrado em Abbottabad.

O ataque ao local fez-se, alegadamente, sem se saber que Bin Laden estava de facto lá, com recurso a 23 SEALs e a dois helicópteros Black Hawk, e sem qualquer conhecimento ou colaboração do governo paquistanês.

DR

Robert O'Neill, o marine que matou Osama Bin Laden

Robert O’Neill, o marine que matou Osama Bin Laden

Esta história de heroísmo à boa maneira americana é relatada no filme “Zero Dark Thirty”, da realizadora Kathryn Bigelow,  e será, afinal, a versão da CIA sobre a morte de Bin Laden, mas não necessariamente a verdade.

O New York Times garante ter tido acesso a supostos documentos, obtidos ao abrigo de uma Lei da Liberdade de Informação que permite o acesso a dossiers internos do Estado, que demonstrarão que “a CIA colaborou com entusiasmo com os cineastas” e que marcou inclusive reuniões do guionista e da realizadora “com numerosos analistas e altos cargos que foram identificados como participantes na caça a Bin Laden”.

A publicação conclui, desta forma, que o governo de Obama converteu o ataque a Abbotabad numa “operação propagandista”, nomeadamente com vista à defesa da prática da tortura contra os suspeitos de terrorismo.

Não há melhor forma de passar a mensagem do que pedir uma pequena ajuda a Hollywood.

Mas o The New York Times também menciona o livro “The Finish”, de Mark Bowden, que conta igualmente esta versão oficial, incluindo a descrição das supostas fotografias do funeral de Bin Laden no mar, alegadamente levado a cabo pelas autoridades norte-americanas, em acordo com os costumes islâmicos.

Mark Bowden, frisa o jornal, terá admitido nunca ter visto as tais fotos, sublinhando que estas lhe tinham sido descritas por “alguém que as tinha visto”.

SV, ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Pois, pois, quando se dizia isso, era porque os maluquinhos das teorias da conspiração não tinham mais nada que fazer, quando uma pessoa com mais de dois neurónios conseguia perceber muito bem que aquela história estava MUITOOO mal contada.
    Mais uma para demonstrar o quão mentirosos são aqueles que governam os EUA e o mundo.
    As mentiras estão a ser descobertas aos poucos. E mais ainda vem aí, preparem-se.

    • É curioso como só se descobrem as mentiras “dos mentirosos que governam os EUA”.
      Nos outros países, nos que governam a outra parte do Mundo, não há mentirosos?
      Ou não há jornais que as possam descobrir?

  2. Nestas coisas já se sabe como é; nada é completamente branco e nada é completamente negro. Esse tipo de operações são sempre cinzentas, esquivas e contraditórias.
    No entanto acredito que o Bin foi mesmo eliminado, as circunstâncias em que isso aconteceu é que podem variar da versão divulgada.

  3. Muito se fala nas teorias da conspiração internacional vamos então falar de uma nacional: O estado está com todas as contas a zero e todos os edificios penhorados. Pergunto eu: Será caso para alguem se preocupar com o amanhã ou vamos todos continuar a ser entertidos pela elite?
    Como é mesmo aquela frase? Eles vivem, nós dormimos?
    Ps: Estas manobras de governo nada mais servem do que tapar os negócios que o cavaco está a negociar com a Elite mundial para nos levar a um total estado de escravidão. Senhas de refeição anyone? Talvez fila para a sopa á porta dos centros comerciais ou até mesmo junto aos estádios anyone?
    Tiveram muito tempo para contestar agora vem a crise verdadeira. Boa sorte e boa noite portugal..

  4. Que artigo mais sem sentido. Então se Bin Laden não está vivo, pq não veio já a público neste tempo todo desde a publicação da notícia? Falta de meios de comunicação, não é de certeza, pois todos sabemos que ele sempre apareceu em videos através da Al Jazeera. Pq não desmente a notícia e não grita bem alto: É MENTIRA, ESTOU BEM VIVO E ESTOU AQUI!!! Por outro lado, pq a Al qaeda tem vindo a desaparecer com mtos dos muçulmanos a passarem para o Estado Islâmico?

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …