Nova investigação revela que Diana seguia num carro “avariado”

Nick Parfjonov / wikimedia

Diana de Gales, a Princesa do Povo

Diana de Gales, a Princesa do Povo

Há novos dados sobre o acidente de viação que matou a Princesa Diana, em Agosto de 1997. Uma investigação levada a cabo por jornalistas franceses apurou que o Mercedes onde ela seguia era um “destroço” de um acidente que não deveria andar em circulação.

Os jornalistas Pascal Rostain, Bruno Mouron e Jean-Michel Caradec, associados à revista francesa “Paris-Match“, tiveram acesso às oito mil páginas da investigação judicial francesa em torno do acidente que vitimou Diana e o seu namorado, Dody Al Fayed, a 31 de Agosto de 1997, em Paris.

Mas os repórteres foram para lá dos dados conhecidos e descobriram novos detalhes que ajudam a explicar a tragédia, conforme explicam no livro “Qui a tué Diana?” (“Quem matou Diana?”), lançado nesta quarta-feira em França.

O canal francês M6 transmitiu, na terça-feira, um documentário em torno das descobertas dos três jornalistas que apuraram que o Mercedes onde a Princesa Diana seguia era um “destroço acidentado” que tinha sido considerado impróprio para circulação.

O antigo proprietário da viatura, Eric Bouquet, explica aos jornalistas que a seguradora o reembolsou, após o acidente, “ao preço de compra, porque estava praticamente novo, considerando que era uma viatura destruída, não reparável“.

“Considerava-se que era uma viatura que era perigosa. Eu queria recuperá-la, mas disseram-me não, que não era possível”, destaca Eric Bouquet.

Os jornalistas revelam que o Mercedes foi adquirido por uma garagem que o reparou e o revendeu a uma empresa de aluguer de carros. A viatura terá sido alugada ao Hotel Ritz que o colocou à disposição de Diana.

Um antigo motorista do Hotel, Karim Kazi, conta aos jornalistas que o carro “não era fiável na estrada” e que quem o conduzia tinha “medo” de acelerar com ele.

Deste modo, a morte de Diana terá sido motivada por “uma acumulação de pequenos detalhes”, conforme observa na rádio belga RTL Pascal Rostain, um dos autores da investigação.

“É verdade que Henri-Paul, o motorista, tinha 1,82 gramas/litro de álcool no sangue. E é verdade que a Princesa nunca deveria ter entrado num carro que era um destroço”, salienta o jornalista.

A causa do acidente foi atribuída ao excesso de velocidade do veículo que seguia a 150 quilómetros/hora, sabendo-se também que o motorista tomava anti-depressivos e que tinha bebido antes da viagem fatal.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E com este pequeno grande pormenor ainda vai correr mais tinta, CHE.
    Dá força à teoria da conspiração de que queriam ver a princesa morta.

  2. Embater frontalmente a 150km/h ou a 60km/h naquelas colunas de betão que sustentam o viaduto sem sequer ter-se posto o pé no travão para dissipar alguma da energia cinética… o resultado seria o mesmo… um monte de destroços e certamente pelo menos feridos graves.

    Se a viatura era de facto perigosa, e de condução duvidosa, e já tinha sido declarada anteriormente para “abate” num anterior sinistro, por não reunir as condições de segurança, então a culpa também passa pela fiscalização existente que aprovou uma viatura (se a lei francesa for semelhante que a Portuguesa, as viaturas nestas condições são apreendidos os documentos até aprovação qualificada de aptidão para circular na via pública).

    A verdade é uma, houve muitos erros/descuidos/exageros reunidos num só evento, mortos, os quais não regressarão, portanto, é bom que se feche o capítulo, visto que, quem poderia contar melhor o que aconteceu e o porque já não o pode fazer.

  3. A Maddie também foi “raptada” e o Governo Ingles não teve interveniência na investigação da PJ sobre o caso…….

  4. Toca a remexer na catinga velha… Nada de deixar os mortos em paz! Ainda andam é a ver como alguém poderá vir a ganhar dinheiro com isto. Talvez a marca do carro ainda seja processada… Ou os netos do motorista. Lembremo-nos de que as heranças respondem pelas dívidas até à milésima geração!.. lol… Ai Mãe…

RESPONDER

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …

Britânico enviava dinheiro a residentes de uma cidade britânica. Era "um ato generoso de bondade"

Os habitantes de Frome, no Reino Unido, estão constantemente à espera do correio, depois de ter sido revelado que um homem misterioso estava a entregar dinheiro nas casas dos residentes locais. A polícia da cidade inglesa …