Benjamin Netanyahu deverá ser acusado de crimes de fraude e suborno

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O procurador-geral de Israel indicou que tem planos para acusar o primeiro-ministro israelita de corrupção, a meros 40 dias das eleições.

Num comunicado do Ministério da Justiça, Mandelblit indica ter aceitado as recomendações da polícia para acusar Netanyahu em três diferentes casos, que aguardam uma audiência final.

O procurador refere ter a intenção de acusar Netanyahu por ter recebido subornos para promover alterações ao nível da regulação que valiam centenas de milhões de dólares para a empresa de telecomunicações Bezeq, em troca de uma cobertura favorável no portal de informação Walla, propriedade daquela empresa.

Mandelblit também acusará o chefe do governo israelita de fraude e abuso de confiança em dois outros casos.

Num deles, Netanyahu, assim como a sua mulher Sara e o filho Yaur são suspeitos de terem recebido benefícios e presentes avaliados em centenas de milhares de euros de vários milionários, como o produtor de Hollywood israelita Arnon Milchan, em troca de ajuda em várias questões.

O outro é sobre um alegado acordo secreto entre Netanyahu e Arnon Mozes, editor do jornal diário Yedioth Ahronoth. O primeiro-ministro criaria dificuldades ao jornal Israel Hayom, rival do Yedioth Ahronoth, em troca de uma cobertura mais favorável.

Embora esperada há semanas, a decisão de Mandelblit, 40 dias antes das legislativas antecipadas de 9 de abril, pode alterar a situação eleitoral e ameaça o longo “reino” de Netanyahu, 69 anos, que disputa um quinto mandato após perto de 13 anos no poder.

Netanyahu nega qualquer irregularidade e o seu partido, o Likud, já denunciou uma “perseguição política”. De acordo com a lei israelita, mesmo acusado, o primeiro-ministro não é obrigado a demitir-se.

Benjamin Netanyahu, ou “Bibi” como é também conhecido, é, de acordo com as sondagens, o mais bem colocado para formar uma coligação governamental após as legislativas antecipadas, mas analistas consideram que a pressão política devido aos processos judiciais poderá ser muito forte e obrigar qualquer nova coligação a refletir sobre se o mantém ou não como líder.

As suspeitas foram conhecidas em 2017, quando um documento policial foi divulgado pela imprensa. Netanyahu tem negado as acusações, que classificou no passado como uma “caça às bruxas” contra si e a sua família.

Netanyahu classificou o momento escolhido pelo procurador-geral para anunciar tal decisão como “ultrajante”, acusando os opositores de esquerda de estarem a conduzir uma “caça às bruxas sem precedentes”. Disse ainda que as acusações são mentiras e um “libelo (ou calúnia) de sangue”, assegurando que tenciona desmascarar todas as denúncias.

O primeiro-ministro terá oportunidade de se defender, numa audição, antes que seja emitida a acusação. Se os ser argumentos não convencerem o tribunal, esta será a primeira vez que um primeiro-ministro de Israel terá de enfrentar um julgamento por este tipo de crimes, refere a BBC.

A recomendação feita pelo procurador-geral indica que as autoridades acreditam existirem elementos suficientes para levar o caso a tribunal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “De acordo com a lei israelita, mesmo acusado, o primeiro-ministro não é obrigado a demitir-se.”

    Isto significa que a lei Israelita deixa à descrição da honradez e da decência do Primeiro-Ministro, a opção de escolher entre comportar-se com dignidade, ou sem ela. E Nethanyahu prepara-se para se comportar sem ela, obviamente.

    “O primeiro-ministro terá oportunidade de se defender, numa audição, antes que seja emitida a acusação.”

    A “acusação” ou a condenação? É que eu não sei de que é que uma pessoa se vai defender se ainda não foi acusada de nada.

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …