“Não matem.” PCP contra referendo e eutanásia

José Sena Goulão / Lusa

O Estado tem de “assumir as responsabilidades para, através de mecanismos que existem e serviços públicos, garantir que as pessoas não tenham o sofrimento”, considera o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

Jerónimo de Sousa disse esta quinta-feira “não” por duas vezes, contra o referendo e a eutanásia, que estará em debate dentro de uma semana no Parlamento, e fez um apelo: “Não matem.

“Não matem. Procurem que esse princípio do prolongamento da vida humana se concretize também na nossa pátria”, afirmou o secretário-geral do PCP em declarações aos jornalistas, à margem de um encontro com a organização AMAlentejo, de defesa do desenvolvimento e da regionalização.

Para Jerónimo de Sousa, o debate em torno deste tema de “grande sensibilidade e complexidade” não é entre “o preto ou branco”, nem deve basear-se em divisões entre crentes e não crentes ou “conceitos jurídicos e constitucionais”.

“Estamos a falar do direito a uma vida digna e de ser acompanhada, em que o Estado tem responsabilidades. Não [pode] descartar-se, é o Estado assumir as responsabilidades para, através de mecanismos que existem e serviços públicos, garantir que as pessoas não tenham o sofrimento que conduza a essa decisão de acabar com a vida”, afirmou.

E foi esta a resposta do secretário-geral dos comunistas à questão de saber se a aprovação de uma lei para despenalizar a eutanásia põe alguma questão de constitucionalidade.

O líder comunista afirmou que o posicionamento do seu partido nesta questão é fundamentando, “sem dramatizações nem crispações”, dado estar a falar-se de “um assunto tão sensível como a vida e a morte”.

“É preciso salvaguardar esta ideia dos avanços da civilização humana, em que o objetivo do prolongamento da vida foi sempre uma questão central”; e criticou posições que podem levar a um “retroceder no plano das leis e administrativo”.

Para Jerónimo de Sousa, “o Estado não pode aliviar as [suas] responsabilidades com um ato administrativo”, só porque tem “dificuldades em termos de aplicação” das normas e eventualmente falta de meios que “garantem a vida humana com dignidade [que] se transforma noutra coisa”.

A Assembleia da República debate em 20 de Fevereiro cinco projetos de lei para a despenalização da morte assistida, do BE, PS, PAN, PEV e Iniciativa Liberal, que preveem essa possibilidade sob várias condições.

Em 2018, o Parlamento debateu projetos de despenalização da eutanásia, apresentados pelo PS, BE, PAN e Verdes, mas foram todos chumbados, numa votação nominal dos deputados, um a um, e em que os dois maiores partidos, PS e PSD, deram liberdade de voto.

A duas semanas do debate parlamentar, um grupo de cidadãos iniciou uma recolha de assinaturas para realização de um referendo sobre a matéria, que tem o apoio da Igreja Católica. Dos partidos com representação parlamentar, apenas o CDS-PP e o Chega apoiam a ideia, assim como vários dirigentes do PSD.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. Eutanásia na Holanda tornou-se uma forma de desocupar camas. Os e as idosos(as) são até chamados anti-sociais, quando ocupam espaços habitacionais com serviços de apoio em 2a linha e provavelmente também os residentes nos lares públicos. ‘Há muitos na lista de espera para sua ‘aanleunwoning’ (= apartamento anexo a uma unidade de lar para terceira idade).
    Viúvas que não conseguem preencher o tempo sem marido e filhos e que apenas estão a espera de morrer, terão assim um fácil incentivo se houver eutanásia legal

    O PCP mostra carácter com esta posição. É de facto uma das maneiras de avaliar o nível de uma sociedade, como ela trata os seus fracos.

    A posição da Ordem dos Médicos também é de louvar. Se realmente houver em Portugal alguém que sofre para além do suportável, este problema normalmente resolve-se sem necessidade de recorrer a eutanásia legal.

    Eutanásia foi a maneira encontrada numa alemanha para resolver o ‘problema’ dos deficientes e é de facto uma arma poderosa nas mãos erradas. Agora parece inofensivo, mas democracias não duram sempre.

      • Como é que sabes se são mentiras? É muito simples convencer uma velhinha que é inútil e que é melhor passar pro outro lado e dar espaço aos outros. Basta nem o conto do vigário

  2. passo a vida a criticar o PCP (e restante esquerda e extrema-esquerda), mas neste ponto dou os meus Parabéns ao PCP pela sua postura na defesa da vida, pena é não o fazerem relativamente ao aborto, afinal de contas a vida é vida desda a concepção até à morte…natural!

    • Eu ligo vi que tu e os “velhadas” do PCP não eram assim tão diferentes!…
      Tão “liberais” que até querem mandar na vida dos outros….
      Mas qual “defesa da vida”?!
      Quem quiser morrer, morre e ponto!
      Quem são os outros (muitos que, coitados, mal sabem tomar conta deles próprios), para decidir sobre a vida de desconhecidos?!
      Não querem, tudo bem – ninguém os vai obrigar, mas quer proibir os outros?
      Estamos em 2020!…

  3. Quem são vocês para decidirem sobre a minha vida e a dos meus familiares. Se estivermos a sofrer temos o direito a morrer com dignidade. Têm mais direitos os animais que os humanos a este nível devido a este fanatismo religioso. A esquerda está uma tristeza hoje em dia, nao admira que a direita ganhe tanto fôlego, a esquerda só dá tiros no pé ou está ausente.

  4. ovigia tem razão.

    Nesta sociedade em que vivemos quem não quer sofrer e tem poder de decidir não o pode fazer e futuras vidas que acabam no lixo não têm voto na matéria.

    Um bocado injusto mas é a forma como escolhemos viver ou não deixar viver.

  5. É mais bonito e preferível ver pessoas atirarem-se para uma linha do comboio, enforcarem-se ou cortarem os pulsos? Se uma pessoa quer acabar com a própria vida vai fazê-lo de qualquer modo. Ao darem a liberdade para uma pessoa terminar a própria vida de forma assistida e sem sofrimento podem de facto poder activar mecanismos para aconselhar e até salvar essa pessoa de si própria, podem-se salvar vidas! Pensem nisso.

  6. Será que alguns políticos e seguidores são burros ou tentam manipular-nos contando historias absurdas em relação a eutanásia??’ Ora em lado nenhum está escrito que a eutanásia consiste em dar poder a alguém ou instituição para matar outro sem que haja vontade ou autorização da pessoa em causa. em lado nenhum vi escrito que a eutanásia consistiria em eliminar pessoas com determinadas doenças terminais ou degenerativas sem que haja vontade ou autorização da pessoa em causa. A única coisa que vi escrito é que a liberalização da eutanásia permitiria a uma pessoa que assim o desejasse ou que o tenha deixado escrito em testamento, poder por fim a vida de uma forma acompanhada e com o mínimo de dignidade. Isto porque muita pessoas podem suicidar-se atirando-se de pontes,tomando medicamentos etc… outras infelizmente não.

    • consegue explicar pq razão as propostas dos partidos indicam todas que só a partir dos 18 anos é que é possível iniciar o processo?

      é que isto deita logo por terra todos e mais alguns argumentos a favor da eutanásia.

      ou será que até aos 18 anos não há ninguém que cumpra os restantes “requisitos” para o processo?

  7. Completamente normal ser a favor da despenalização do aborto e contra a eutanásia… O PCP a tentar evitar o decréscimo dos seus seus eleitores…

  8. Ora vejamos,
    Desde 2007, e após um Referendo nacional, foi incluída na lei a possibilidade de se realizarem interrupções de gravidez a pedido das mulheres. Em resumo, com a Lei nº 16/2007, a interrupção da gravidez pode atualmente ser realizada em estabelecimentos de saúde oficiais ou oficialmente reconhecidos desde que:

    a) Constitua o único meio de remover perigo de morte ou de grave e irreversível lesão para o corpo ou para a saúde física ou psíquica da mulher grávida;

    b) Se mostre indicado para evitar perigo de morte ou de grave e duradoura lesão para o corpo ou para a saúde física ou psíquica da mulher grávida, e seja realizada nas primeiras 12 semanas de gravidez;

    c) Haja seguros motivos para prever que o nascituro venha a sofrer, de forma incurável, de grave doença ou malformação congénita, e for realizada nas primeiras 24 semanas de gravidez, excecionando-se as situações de fetos inviáveis, caso em que a interrupção poderá ser praticada a todo o tempo;

    d) A gravidez tenha resultado de crime contra a liberdade e autodeterminação sexual e a interrupção for realizada nas primeiras 16 semanas de gravidez;

    e) Por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas de gravidez.

    E no entanto, nem todas as mulheres com gravidez indesejada abortam, mas podem faze-lo seguindo algumas condições.

    Ao despenalizar a eutanásia,não significa que TODAS as pessoas com doenças terminal o façam, a diferença é que, se o desejarem, podem faze-lo, seguindo igualmente algumas regras, ao passo, que, se a eutanásia não for despenalizada, essas pessoas que desejam por termo á vida estão condenadas ao sofrimento.
    É assim tão difícil de perceber????

RESPONDER

Encontrado no fundo do mar um organismo "sobrenatural" tão grande como um prédio de 11 andares

Uma equipa de investigadores capturaram imagens de um organismo "sobrenatural" nas águas da costa da Austrália Ocidental. Uma equipa a bordo de RV Falkor, o navio de investigação principal do Schmidt Ocean Institute, localizou o organismo, …

Há 1.400 anos, uma estranha luz vermelha apareceu no Japão (e já sabemos o que era)

O registo mais antigo de um fenómeno astronómico observado no Japão deixou uma marca importante na história japonesa e na literatura clássica. O fenómeno data de 30 de dezembro de 620 e há séculos que …

Cientistas convertem água em combustível solar

Uma equipa de investigadores britânicos usou uma metodologia única que permite transformar água em combustível solar, que pode ser uma solução para energia renovável. Esta metodologia única utilizada por uma equipa de cientistas da Universidade de …

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …