Não foi o fogo. Autópsia revela que vítimas de Tondela morreram esmagadas

Nuno André Ferreira / Lusa

Incêndio em Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, causou pelo menos oito mortos

A autópsia feita às oito vítimas mortais do incêndio numa Associação Recreativa em Vila Nova da Rainha, em Tondela, revelaram que nenhum dos oito mortos foi vítima direta do incêndio.

Foi o pânico que acabou por ditar uma sentença de morte às oito pessoas que morreram no incêndio de sábado à noite em Tondela.

De acordo com a autópsia feita aos oito corpos, seis das oito vítimas mortais morreram sufocadas pelos corpos que por cima se amontoaram e as outras duas foram vítimas de fraturas ao nível do pescoço, tendo em conta a violência empregue na tentativa de fuga de todos os que se encontravam dentro do espaço.

O Correio da Manhã revela que as autópsias “não deixam dúvidas” e quem se salvou foi quem ficou por cima no amontoado de corpos gerado pelo pânico da fuga, ou quem ficou para o fim, escapando com queimaduras ou intoxicados, mas com vida.

Maioria das associações recreativas estão isentas de licenças e vistorias

Segundo o Diário de Notícias, que cita o perito Marco Miguel, formador na APSEI (Associação Portuguesa de Segurança) e consultor de segurança contra incêndios em edifícios, “as vistorias nesta área, que são da competência da Autoridade Nacional de Proteção Civil, não são obrigatórias”.

“Até ao atual regime de segurança contra incêndios, que é de 2008 mas foi atualizado em 2015, as obras destas associações recreativas estavam isentas de licenciamento. Com o Simplex, no processo de licenciamento basta um técnico ou o diretor técnico da obra assumir que esta cumpre os regulamentos para já não se realizar a vistoria”, explica o perito.

Como adianta o perito da APSEI, a “competência para realizar as inspeções regulares ao local é apenas da ANPC ou de entidades devidamente credenciadas por esta, mas as câmaras podem sempre, por desconfiança de existirem equipamentos não conformes com a lei, exigir uma vistoria de segurança”, precisa Marco Miguel.

No entanto, nenhuma das exigências foi feita às instalações da associação em questão.

A Associação Cultural, Recreativa e Humanitária de Vila Nova da Telha, em Tondela, tinha “duas portas de saída que abriam para dentro e um teto falso em poliuretano expandido, material altamente inflamável”, denuncia António Carvalho, consultor de seguradoras no risco de incêndio em edifício.

O ex-inspetor da Polícia Judiciária acrescenta que as sociedades recreativas, na generalidade, “são como fundos de caridade, dispensadas de licenciamento e de vistorias”.

Ninguém teria morrido no sábado na associação de Tondela se as portas fossem de segurança e, de acordo com o que está previsto para espaços públicos, abrissem para fora e tivessem a barra de pânico (que faz com que a porta abra com o peso da pessoa)”.

Para António Carvalho, para o fogo se ter propagado daquela maneira é porque houve “fuga na tubagem de uma salamandra e com a acumulação de gases junto ao teto estes é que se inflamaram”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Foi o incêndio que vitimou aquela pobre gente mas não foi o fogo. O título está incorreto, é preciso ter atenção á formulação das ideias quando se constroiem os títulos, erro comum nos novos médias.

    • Caro Miguel.
      Não é “á” mas sim “à”. De igual modo, “constroiem” não existe. Queria, obviamente, referir “constroem”.
      Como refere, e bem, é preciso ter atenção à formulação das ideias e, acrescentamos nós, à sua correta expressão.

RESPONDER

Carlos Moedas é o candidato do PSD a Lisboa

Rui Rio está reunido com Carlos Moedas, ao final da tarde desta quinta-feira. Em cima da mesa está a corrida autárquica e a aposta no antigo comissário europeu para derrubar Fernando Medina da Câmara Municipal …

"Acabou-se o amor e as versões alteraram-se." Maria e Mariana julgadas pela morte de Diogo Gonçalves

O Tribunal de Portimão começou, esta quarta-feira, a julgar duas mulheres suspeitas de terem matado um jovem, em março do ano passado, no Algarve. As arguidas - uma enfermeira e uma segurança - estão acusadas pelo …

Dois anos depois, primeiro produto de canábis chega às farmácias em abril

Dois anos depois de aprovada a lei, as farmácias portuguesas já receberam "luz verde" para começar a vender o primeiro produto de canábis a partir de abril. De acordo com o Jornal de Notícias, que avança …

"Sucesso completo". China declara (outra vez) que erradicou a pobreza extrema

O Presidente da China, Xi Jinping, declarou esta quinta-feira oficialmente que o país concluiu a "árdua tarefa" de erradicar a pobreza extrema, apontando que 98,99 milhões de pessoas saíram daquela condição nos últimos oito anos. "Hoje, …

Relatório acusa príncipe saudita de aprovar a morte de Khashoggi

Um relatório da inteligência norte-americana conclui que o príncipe herdeiro saudita aprovou o assassínio do jornalista Jamal Khashoggi, em 2018. O príncipe herdeiro e governante da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, aprovou o assassínio em 2018 …

Venda de barragens. Terra de Miranda acusa EDP de fraude fiscal

O Movimento Cultural da Terra de Miranda suspeita que o negócio das barragens da EDP foi arquitetado de forma a escapar ao pagamento de impostos. Em causa está o pagamento de 110 milhões de euros …

Entre acusações a um Governo "incompetente" que "saiu do armário", foi aprovado o estado de emergência até 16 de março

Esta quinta-feira foi aprovada, na Assembleia da República, a renovação do estado de emergência até 16 de março. O decreto passou com votos a favor do PS, PSD, CDS, PAN e deputada não inscrita Cristina …

Alterações climáticas geram mais de 12 mil milhões de euros de perdas anuais na UE

Na apresentação da nova estratégia de Bruxelas para fazer face à crise ambiental, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou que o combate às alterações climáticas já não passa apenas pela redução das …

Finalizada vacina da Moderna para combater variante sul-africana da covid-19

A vacina da Moderna, alterada para combater também a variante sul-africana da covid-19, está pronta e foi enviada, na quarta-feira, a vários institutos de saúde norte-americanos para o início dos testes clínicos. Como lembrou a TSF, …

Ex-agente sírio condenado na Alemanha por cumplicidade em crimes contra a Humanidade

A justiça alemã condenou, esta quarta-feira, um ex-membro dos serviços secretos sírios a quatro anos e meio de prisão por "cumplicidade em crimes contra a Humanidade" no primeiro julgamento no mundo ligado aos abusos atribuídos …