Na China, é ilegal pedir comida em excesso nos restaurantes

A China aprovou uma lei anti-desperdício de alimentos que proíbe clientes de restaurantes de pedirem mais do que precisam, uma legislação abrangente pode prejudicar a experiência de comer fora de casa.

A lei, que entrou em vigor na semana passada, fazia parte de uma campanha anti-desperdício de alimentos que varreu o país no ano passado, após o presidente chinês Xi Jinping ter considerado o desperdício de alimentos um problema “angustiante” que ameaçava a segurança alimentar da China.

Além da proibição de pedir comida em excesso, é também proibido filmar ou partilhar vídeos de compulsão alimentar, um tipo de programa de alimentação conhecido como mukbang.

A China não enfrenta uma escassez iminente de alimentos. Contudo, conta o Vice, Xi lançou uma campanha de economia de alimentos em agosto, dizendo que a perturbação económica causada pela pandemia foi um alerta de que o país precisava para garantir o seu abastecimento de alimentos.

O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas disse que as interrupções na cadeia de abastecimento durante a pandemia estavam a levar dezenas de milhões de pessoas à beira da fome.

As autoridades locais na China criaram várias medidas para fazer cumprir a ordem do presidente. Por exemplo, funcionários foram enviados para verificar o desperdício de alimentos nas cantinas das empresas.

Noutro caso, grupos da indústria culinária promoveram as chamadas refeições “N-1”, o que significa que o número de pratos deve ser menor do que o número de convidados.

Alguns restaurantes comprometeram-se a oferecer opções de pequenas porções. Um restaurante na cidade central de Changsha colocou uma balança na entrada e dava recomendações de comida de acordo com o peso dos clientes.

Cerca de 35 milhões de toneladas de alimentos vão para o lixo na China todos os anos, de acordo com os media estatais chineses.

De acordo com a nova lei, os restaurantes podem ser multados em até 1.280 euros por induzir os consumidores a pedirem quantidades excessivas de alimentos e causar desperdício.

Estações de televisões e empresas de media online podem ser multadas em até 13.200 euros se forem apanhadas a fazer ou a exibir vídeos de compulsão alimentar.

A lei também exige que os organizadores de banquetes peçam as quantidades certas de comida. É uma prática comum na China os anfitriões pedirem mais comida do que o necessário, especialmente em negócios ou reuniões familiares, para demonstrar a sua riqueza e hospitalidade.

Alguns utilizadores da Internet questionam se a repressão ao desperdício de alimentos está a exagerar ou a infringir a liberdade das pessoas.

Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Alguns utilizadores da Internet questionam se a repressão ao desperdício de alimentos está a exagerar ou a infringir a liberdade das pessoas.”
    Liberdade das pessoas na ditadura mais controladora do mundo?!
    Deve ser piada…

RESPONDER

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …