Morte de Khashoggi foi um “erro monumental”. Riade diz não saber do corpo

Erdem Sahin / EPA

Em entrevista à Fox News, o ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al-Jubeir, afirmou neste domingo não saber onde se encontra o corpo do jornalista Jamal Khashoggi, considerando que a sua morte foi um “erro monumental”.  

“Descobrimos que foi morto no consulado [saudita em Istambul]. Não sabemos como, em detalhe. Não sabemos onde está o corpo”, declarou o chefe da diplomacia saudita, a partir de Riade, em entrevista à televisão norte-americana Fox News.

O chanceler saudita considerou o incidente um “erro monumental”, acrescentando que o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, “não foi informado” da operação, que não foi sequer autorizada pelo poder.

“Os indivíduos que fizeram isso atuaram fora do seu campo de responsabilidade. Foi feito um erro monumental, agravado pela tentativa de o esconder”, disse o ministro. Apesar do enorme erro, o ministro dos Negócios Estrangeiros saudita disse estar convencido de que os laços entre Riade e Washington vão resistir a esta situação.

O chefe de diplomacia do reino disse que a investigação está ainda numa fase inicial e afirmou que o presidente saudita, Salmán bin Abdulaziz, quer que os responsáveis pela morte do jornalista Khashoggi “apresentem contas”.

“Os indivíduos fizeram isto fora do alcance da sua autoridade”, disse Al Jubeir, descrevendo o que aconteceu como uma “operação desonesta”, garantindo que nenhum dos envolvidos tinha laços estreitos com o monarca saudita Bin Abdulaziz.

Khashoggi, jornalista saudita residente nos Estados Unidos desde 2017, era apontado como uma das vozes mais críticas da monarquia saudita. O jornalista, de 60 anos, entrou no consulado da Arábia Saudita em Istambul no dia 2 de outubro para obter um documento para casar com uma cidadã turca e nunca mais foi visto.

De acordo com notícias que foram publicadas na Turquia e nos EUA, as autoridades turcas têm provas de que o jornalista foi torturado e assassinado no consulado.

Também neste domingo, um oficial saudita falou sob anonimato à Reuters, revelando que Khashoggi terá morrido nas mãos de um grupo de 15 sauditas que estariam no consulado de Istambul. O incidente terá ocorrido depois de este grupo entrar em confronto com o jornalista, que terá levantado a voz ao sentir-se ameaçado.

Os contornos da sua morte são ainda certos e foi só neste sábado, mais de três semanas depois do seu desaparecimento, que a Arábia Sauddita confirmou a sua morte no interior do consulado. Até então, o reino negava qualquer envolvimento ou responsabilidade no desaparecimento do jornalista saudita.

Príncipe tem mentalidade de um “líder tribal”

Pouco antes da sua morte, Jamal Khashoggi criticou o “governo autoritário” e a mentalidade de “líder tribal” príncipe Mohammed bin Salman numa entrevista secreta que apenas foi publicada após a sua morte ter sido confirmada.

Em declarações à Newsweek, que estava a desenvolver um artigo sobre liderança e o poder em Riade, Khashoggi rejeitou ser a “oposição”, afirmando que queria apenas uma “Arábia Saudita” melhor. O jornalista dizia não estar a pedir para o regime ser derrubado, apenas pretendia que uma “reforma”.

Quanto ao príncipe herdeiro, Jamla Khashoggi teceu duras críticas, considerando-o um “líder tribal antiquado“, que não tem qualquer contacto com os pobres da Arábia.

“Às vezes, sinto que [o príncipoe] quer aproveitar os frutos da modernidade no primeiro mundo e em Silicon Valley, e nos cinemas mas, ao mesmo tempo, também quer governar da mesma forma que seu avô governou a Arábia Saudita”, disse Khashoggi, acrescentando que o príncipe “ainda não vê o povo”, e só quando o começar a fazer é que a “verdadeira reforma começará”.

ZAP // Lusa / RT

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …