Países usaram modelo do queijo suíço para conter a covid-19. Na Índia, alguns “buracos” eram demasiado grandes

A grande maioria dos países adotou a estratégia do queijo suíço para responder à pandemia. Na Índia, os “buracos” eram demasiado grandes em três das camadas mais importantes.

Para responder à crise sanitária desencadeada pela covid-19, a maioria dos países usou o modelo do queijo suíço: cada medida preventiva é representada por uma fatia de queijo, sendo que nenhuma fatia, por si só, pode impedir a propagação do vírus, uma vez que tem orifícios (falhas).

Por outro lado, muitas fatias empilhadas conseguem colocar um travão no contágio. Acontece que, na Índia, alguns dos buracos eram demasiado grandes em três das camadas mais importantes.

Ankur Mutreja, da Universidade de Cambridge, escreveu um artigo no The Conversation no qual explica que a primeira camada é representada pelo distanciamento físico.

Esta exigência é particularmente difícil no país, uma vez que as cidades indianas são densamente povoadas e cada vez mais populosas, devido à chegada diária de milhões de trabalhadores migrantes.

A segunda camada baseia-se no uso adequado de máscaras e saneamento aprimorado. Na Índia, as baixas taxas de alfabetização, a conformidade social irregular e o clima extremamente quente – que, em certas partes do país, pode chegar aos 50 ℃ – não ajudam.

A última camada é a vacinação em massa da população. As altas taxas de hesitação e, mais recentemente, a falta de vacinas são as culpadas pelo fracasso desta medida.

Até ao momento, a Índia vacinou parcial ou totalmente apenas 12% da sua população. Apesar disso, os representantes políticos sabiam que o desafio de vacinar a grande maioria das pessoas num país tão grande, populoso e demograficamente complexo seria difícil.

Ian M MacKay / Wikimedia

Modelo do queijo suíço

Durante a primeira vaga, as medidas restritivas na Índia foram umas das mais rígidas do mundo. O estigma de morrer de uma nova doença desconhecida encorajou as pessoas a usarem máscaras, pelo que duas das três camadas primárias de proteção funcionaram relativamente bem num primeiro momento.

No entanto, na segunda onda, a falha prolongada de todas as três camadas básicas foi um duro golpe no cenário de doenças infecciosas do país e no sistema de saúde debilitado.

A crise sanitária na Índia é o espelho de uma situação de saúde pública fora do controlo e de várias falhas na infraestrutura de saúde, que podem provocar uma taxa de mortalidade muito mais alta do que seria de esperar.

O investigador da universidade britânica afirma que a Índia pode ser o exemplo de uma importante lição para todos os países: os sistemas de saúde devem estar preparados, prontos para um aumento potencial de novas infeções, até que estejamos todos imunizados.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Fomos enganados, geologicamente enganados." Novos segredos vulcânicos revelados

Um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Queensland revelou novos detalhes sobre a composição geológica da crosta terrestre. Até agora, os cientistas pensavam que a lava arrefecida dos chamados vulcões "hot spot" era …

Os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas iguais

Uma série de novas imagens revela que os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas sopas iguais. Astrónomos mapearam os produtos químicos dentro dos berços planetários com detalhe extraordinário. Os mapas revelam a …

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …