“Missão cumprida”. Marcelo encerra visita de Estado à Índia

Estela Silva / Lusa

O Presidente da República considerou este domingo que os objetivos da sua visita de Estado à Índia foram atingidos, nos planos político – com os encontros que teve em Nova Deli – empresarial e humano.

“Missão cumprida no plano político, missão cumprida no plano empresarial, missão cumprida no plano humano e da afirmação da presença portuguesa aqui na Índia e no mundo”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, num hotel no sul de Pangim, capital do estado de Goa.

Segundo o Presidente da República, “em três dias e meio era impossível fazer mais” para “manter o ritmo e acelerar o ritmo” das relações bilaterais, no seguimento do “trabalho das vindas do primeiro-ministro português e da ida do primeiro-ministro indiano a Portugal”. “Manteve-se e acelerou-se o ritmo”, defendeu.

Num balanço da sua visita, Marcelo Rebelo de Sousa começou por falar dos encontros institucionais que teve com o seu homólogo indiano, Ram Nath Kovind, e com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, em Nova Deli. “Missão cumprida nos contactos políticos”, afirmou.

“O Presidente da Índia irá a Portugal para o ano e haverá durante a presidência portuguesa da União Europeia um enfoque especial nas relações com a Índia“, salientou.

No seu entender, também houve “sucesso” no domínio empresarial, “quer no plano oficial, Estado a Estado, quer sobretudo no interesse dos grupos privados”. De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, “motivou-se mais portugueses para virem para cá, motivou-se mais empresários indianos para irem para lá, com projetos concretos em domínios concretos para arrancarem nos próximos cinco anos”.

“E no plano cultural e no plano humano, tudo terminado em Goa, o que é uma oportunidade única de homenagear esta comunidade, que é uma comunidade de grande identidade, de grande coesão e de grande presença na diversidade aqui do todo que é a Índia”, concluiu.

Já este domingo, o Presidente da República defendeu que o acordo de mobilidade laboral e juvenil que Portugal e a Índia estão a negociar é um regime que interessa aos dois países.

Segundo Marcelo, “é importante para quadros, é importante para mão de obra, é importante para jovens, nomeadamente jovens estudantes”. “A ideia é facilitar os vistos e a possibilidade de residência de portugueses na Índia e de indianos em Portugal”, acrescentou.

O Presidente da República chegou na quinta-feira à Índia, para uma visita com um programa concentrado em três dias, dividido entre a capital, Nova Deli, Mumbai, o centro financeiro do país, e Goa. Portugal e a Índia têm uma ligação histórica com mais de 500 anos, que remonta à chegada do navegador Vasco da Gama ao subcontinente, em 1498.

As relações diplomáticas estiveram cortadas durante perto de vinte anos no período do Estado Novo e foram restabelecidas após o 25 de Abril de 1974, quando Portugal reconheceu a plena soberania da Índia sobre os antigos territórios portugueses de Goa, Damão, Diu, Dadrá e Nagar Aveli.

Esta foi a 17.ª visita de Estado de Marcelo Rebelo de Sousa e a segunda a um país asiático, depois da República Popular da China, onde esteve no ano passado.

Antes de Marcelo Rebelo de Sousa, fizeram visitas de Estado à Índia os presidentes da República Mário Soares, em 1992, e Aníbal Cavaco Silva, em 2007. Acompanharam esta deslocação do Presidente da República o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, os secretários de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches, e os deputados Lara Martinho, do PS, Cancela Moura, do PSD, João Dias, do PCP, Ana Rita Bessa, do CDS-PP, e Mariana Silva, do PEV.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Prémio para profissionais de saúde. Dias de isolamento e doença também contam para receber compensação

O prémio de desempenho para profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que trabalharam no combate à covid-19 na primeira vaga da pandemia foi publicado esta sexta-feira em Diário da República. "O diploma vem …

Injeção no Novo Banco sem Retificativo? Especialistas levantam dúvidas

O Governo diz conseguir fazer a injeção no Novo Banco sem recurso a um Orçamento Retificativo no próximo ano, mas especialistas em finanças públicas consultados pelo ECO duvidam. Tanto António Costa como João Leão dizem que …

Tudo pronto para Marcelo anunciar recandidatura. Mas recolha de assinaturas está a ser dificultada

Marcelo Rebelo de Sousa já tem o discurso escrito e o local escolhido, mas é improvável que o anúncio da recandidatura avance esta semana. De acordo com o Público, Marcelo Rebelo de Sousa está preparado para …

Biden vai pedir aos norte-americanos 100 dias com máscara (e convida Fauci para a sua equipa)

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou esta quinta-feira que vai pedir aos americanos para usarem máscaras faciais durante 100 dias para ajudar a reduzir a disseminação de covid-19 no país. "Vou pedir às …

PSD ataca o Congresso, PCP as Festas Nicolinas. Tudo pelo cumprimento das regras anticovid

Esta quinta-feira, o PSD e o PCP trocaram farpas sobre o cumprimento das regras impostas pela pandemia no Congresso dos comunistas e nas Festas Nicolinas de Guimarães. João Oliveira, líder parlamentar do PCP, defendeu a opção …

"Um péssimo orçamento". Teodora Cardoso arrasa OE2021 e realça "os estragos" que provoca

A antiga presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso, critica duramente o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) aprovado no Parlamento, considerando que é "péssimo" e apontando "os riscos" que acarreta. "Este é, a todos …

Vacina da Moderna confere imunidade de pelo menos três meses

Um novo estudo publicado esta quinta- feira, mostra que a vacina da Moderna contra a covid-19, que recentemente demonstrou ter 94 por cento de eficácia, faz com que o sistema imunológico humano produza anticorpos que …

Ljubomir Stanisic acusado de corromper polícia com garrafas para furar confinamento

O chef Ljubomir Stanisic, um dos empresários da restauração que esteve em greve de fome durante sete dias, está a ser acusado pelo Ministério Público (MP) de ter corrompido um agente da PSP para poder …

TAP vai suspender acordo de empresa. BE chama Pedro Nuno Santos ao Parlamento

O acordo de empresa assinado entre a TAP e o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai ser suspenso, segundo avança o jornal Público. Bloco de Esquerda chama Pedro Nuno Santos …

Após quase cinco meses da acusação do caso BES, ainda há arguidos por notificar

Já lá vão quase cinco meses de que foi conhecida a acusação do caso BES, mas ainda há arguidos que nem notificados foram. Mesmo aqueles que foram, tentam aumentar os prazos para exercer a sua …