Cabeça de lista do PNR confronta assessor do Bloco na rua. “Não tenho medo”, diz Mamadou

Dois militantes do Partido Nacional Republicano (PNR), entre os quais João Patrocínio, secretário-geral do PNR, abordaram o assessor do Bloco de Esquerda, Mamadou Ba, na manhã desta sexta-feira, em Lisboa, e gravaram a troca de palavras em vídeo.

Elevando o tom de voz, João Patrocínio interpela Mamadou Ba, acusando a SOS Racismo – associação pela igualdade racial de que o assessor bloquista faz parte -, de promover o “ódio racial”. “O ódio racial é promovido por vocês, pela vossa associação”, diz o ex-candidato às europeias pelo partido de extrema-direita.

Mamadou Ba foi abordado quando se dirigia para um debate sobre a crise da democracia e, enquanto João Patrocínio o confrontava com as suas declarações no Facebook sobre a PSP, outro militante do PNR gravava a situação em vídeo.

Publicado por Carlos Teles em Sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Não tenho medo“, ouve-se Mamadou Ba a dizer nas imagens captadas, entretanto divulgado nas redes sociais. O assessor do Bloco diz ainda aos militantes do PNR que as suas atitudes configuram ações bullying.

Em declarações à SIC, Mamadou Ba disse que esta é mais uma “ameaça”, revelando que esta situação se tem tornado “habitual” desde que fez uma publicação no seu Facebook sobre a situação de violência no Bairro da Jamaica, no Seixal. Na passada segunda-feira, o assessor do Bloco dirigiu-se à PSP como “a bosta da bófia”.

Desde então, e segundo revelou, tem sido alvo de ameaças. “Há muitos anos que recebo insultos, quase todos eles passando pela animalização do negro, nada no entanto que se compare à violência que estou a viver há dois dias”, lamentou o bloquista, citado pelo Sol.

Falando ao mesmo canal, o assessor do bloco disse que não se deixa intimidar e que “o PNR e a extrema-direita podem continuar a fazer o seu jogo sujo e a lei da mordaça. O que me move não é o ódio, mas sim o amor aos meus”, afirmou.

Em declarações ao Jornal de Notícias, Mamadou Ba adiantou que vai pedir, através do seu advogado, proteção policial para poder continuar a prestar o seu “contributo” na luta de “milhares de cidadãos” contra o racismo.

“Tem subido o tom das ameaças. Vou pedir proteção policial, porque, obviamente, a minha intenção não é reduzir a minha atividade de militante. Não o farei, em nenhuma circunstância. Mas não quero armar-me em mártir, não é isso que quero fazer. Quero continuar a prestar o meu contributo junto de milhares de cidadãos (…) Para isso, tenho de estar em segurança”, afirmou.

Quanto à publicação no Facebook, disse à SIC que “podia ter escolhido outra palavra mais coloquial”, mas se o fizesse talvez “não tivesse levantado celeuma”. O responsável bloquista considerou ainda que “as imagens, só por si, mostram a violência no Bairro da Jamaica” e que quando se fala em “racismo nas forças de segurança” este recente episódio vem comprovar isso mesmo.

“Quase todos os agentes que estiveram envolvidos em violência policial, sendo que alguma dela que resultou em mortos, não foram condenados”, admitindo ainda que “a impunidade não pode continuar”, considerou o bloquista.

Volume e a gravidade das mensagens aumentaram

Nos últimos dias, e segundo noticia o jornal Público, dirigentes e deputados do Bloco de Esquerda têm recebido dezenas de mensagens com ameaças de violência física ou mesmo ameaças de morte, insultos, críticas com pendor racista, xenófobo e homofóbico.

Apesar deste tipo de mensagens ser habitual na atividade política, os dirigentes bloquistas asseguram que a quantidade de mensagens tem aumentado significativamente nos últimos meses, incidindo, especialmente em alguns deputados como Joana Mortágua, Catarina Martins ou Mamadou Ba.

De acordo com o matutino, o volume e a gravidade das mensagens aumentaram desde os incidentes no Bairro da Jamaica. Por tudo isto, o partido está atento a ações e alguns autores mais frequentes.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Agora pedes proteção á Policia? Devias ter vergonha, o melhor é escolheres também os Policias. Uma pessoa na tua posição não pode dizer o que disse sem consequências, ou pedes desculpas públicas bem visíveis num jornal da noite por exemplo e continuas a tua vida ou demites-te. De resto temos pena, achas que estás a fazer um bom trabalho? Quem sou eu para questionar, mas olha que a Policia também.

  2. Este gajo é bem pago pela Câmara de Lisboa. Quando ouço falar nessas entidades como a SOS racismo e muitas outras, penso sempre quem estará por detrás delas. Agora começo a ver. Encostados ao berloque!!

  3. e vocês escroques estão encostados ao quê? ao pnr (partido dos paineleiros) e o pnr está encostado ao quê? ao cds. e aqueles chulos que se acham no direito de interpelar cidadãos honestos que todos os dias trabalham ao contrário deles que nada fazem donde lhes vem a palha? manada de aleijados a viverem à conta de quem trabalha. tristes energúmenos inconsequentes que não sabem o que é vergar a mola para pôr o pão na mesa.

  4. a hipocrisia e cinismo habitual da malta do colectvisimo, seja ele de estrema esquerda ou de extrema direita.

    esta personagem devia era ter vergonha na cara mas isso seria pedir algo impossível a gentinha deste calibre.

    a verdade é que entidades como o SOS racismo num país como o nosso de brandissimos costumes apenas consegue existir se for criando e fomentando este tipo de episódios à volta de NADA.

    só assim conseguem justificar a sua existência e os largos milhares que todos os anos vão parar aos seus bolsos à custa dos impostos cada vez mais elevados que pagamos.

    • É isso mesmo! Há que atomizar as populações! Os individualistas como tu são o futuro! Abaixo os interesses colectivos! Trabalho em equipa entre pessoas com família e história em comum é mau! Estamos em 2019! Já não se usa!
      Mas depois quando as restantes colectividades, vindas do exterior, se unem e se viram contra os virtuosos indivíduos como tu, é fácil perceber quem perde a guerra.
      A lavagem cerebral do ultimo século só serviu para criar mentes inocentes como a tua, que acredita que se consegue sobreviver apenas de ideais liberais num mundo naturalmente colectivista.
      Será Portugal dos portugueses que o fundaram? Não… Portugal é de todos! E é de todos até quem cá se instala nos ultrapassa demográficamente e torna Portugal deles. Porque não são idiotas o suficiente para descartar a defesa natural do colectivismo.
      Acorda Portugal… Acorda porque vais ter o mesmo destino que as restante mundo ocidental…

  5. Então mas o professor Mamadou vai pedir protecção da “bosta da bófia”???
    Isto é um bocado nonsense!
    Mas de qualquer forma os gajos do PNR também são uma anedota, a intimidarem pessoas na rua ahahah
    muito bom… são tão anormais!

  6. Este Senhor já foi longe de mais!
    Esperamos uma intervenção rápida da Justiça, não se percebe porque não foram detidas e instaurados processos às pessoas:
    – Que agrediram e injuriaram as autoridades.
    – A este senhor que constantemente instiga ao racismo, com declarações como vemos neste texto, “Amor ao meus”.
    Fazendo uma clara distinção à cor.
    Depois a comunicação social com um papel vergonhoso com titulos!
    “Agressões da PSP no bairro da Jamaica”.
    Ainda não vi um titulo a dizer a verdade ou seja, “Autoridades respondem a agressões “.
    As autoridades responderam ás agressões da forma como são treinados e instruídos para o fazer em situações de resistência e agressão ás autoridades.
    Mal de todos nós, quando as autoridades, ( sempre que são alvo de agressão ) não possam responder.
    Aliás este Senhor afirma e mostra que não têm medo de ameaças, autoridades ou justiça.
    – Profere injurias ás autoridades.
    – Instiga à violência com factos consumados.
    – É racista fazendo distinção entre os dele e os outros.

    Nós que não somos racistas, (ao contrário do que ele apregoa).
    – Vivemos com medo e somos vitimas,(não de raças), mas sim de criminosos.
    – Respeitamos a justiça e raças.
    – Trabalhamos para ajudar pessoas sem recursos a ter direitos iguais aos que trabalham e pagam os seus impostos.
    – Essas pessoas têm muitas vezes mais regalias do que quem trabalha, como por exemplo direito à habitação, quem trabalha, se não pagar renda fica na rua sem ajudas do estado.

    Quanto ao racismo, ninguém têm medo do racismo em Portugal, nem mesmo este Senhor que faz distinção entre raças e diz ser ameaçado.
    Afirma que não têm medo e de facto não têm que ter medo e as queixas que apresenta na PSP são apenas para se fazer de vitima.

    Algumas das pessoas que resistiram e agrediram a PSP chegaram ao ponto de vir há comunicação social apelar para que não houvesse uma resposta violenta ao que aconteceu.
    Pareciam chefias militares a apelar ás suas forças para não provocarem incidentes.

    Mesmo com esse apelo foi o que vimos nos dias seguintes.
    Declarações destas têm um efeito contrário fomentam e instigam á violência e ao racismo!
    Não se compreende como a comunicação social divulga apelos destes, a quem se dirigiam os apelos? seria a raças? grupos criminosos? quem eram as pessoas a que estavam a apelar?

RESPONDER

O melhor professor do mundo é queniano e doa 80% do seu salário

Peter Tabichi é queniano, tem 36 anos e doa 80% do salário para desenvolver a sua comunidade local, numa remota vila no Quénia. Este domingo foi eleito, no Dubai, o melhor professor do mundo. Em Pwani, …

Pentágono autoriza mil milhões de dólares para construção de muro de Trump

O secretário da Defesa interino norte-americano, Patrick Shanahan, anunciou na segunda-feira o desbloqueio de mil milhões de dólares para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Shanahan “autorizou o …

Advogados de Rui Pinto recorrem da prisão preventiva

Os advogados de Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", confirmaram esta segunda-feira que vão recorrer da medida de prisão preventiva aplicada sexta-feira ao seu cliente pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A decisão de recorrer …

Se a corrida continuar a três, McLaren ameaça deixar a Fórmula 1

A McLaren, a segunda equipa mais antiga da Fórmula 1, ameaça desistir da modalidade caso os regulamentos elaborados para 2021 não a tornem numa competição justa. A visão da Fórmula 1, a modalidade de automobilismo mais …

México quer que rei da Espanha peça perdão pela conquista colonial

Obrador diz que esta é a única forma possível de obter a reconciliação plena entre os países. O pedido foi feito por carta. O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou ter enviado uma carta ao …

"O Vieira pediu-me para dar uma coça a Francisco J. Marques"

Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, afirmou que o Benfica, através do seu presidente Luís Filipe Vieira, lhe deu 200 mil euros para colocar uma "lapa" no carro de Pinto da Costa, …

"Governo saudita deu a ordem" para matar Khashoggi

Em entrevista ao El Mundo, a namorada do jornalista saudita Jamal Khashoggi afirma que a ordem que determinou a sua morte foi dada pelo Governo da Arábia Saudita. Em entrevista ao diário espanhol El Mundo, a …

Já há água, eletricidade e estradas abertas na cidade da Beira

Começam a ver-se pequenos avanços na Beira, em Moçambique, que inicia o lento caminho da reconstrução, após a passagem do ciclone Idai, que matou pelo menos 446 pessoas e destruiu cerca de 90% dos edifícios …

"Um erro desculpável". Governante sem castigo após violar a Lei no caso dos mirtilos

O Tribunal Constitucional decidiu arquivar o caso das incompatibilidades envolvendo o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, que, durante dois anos, acumulou o cargo com a função de gerente numa empresa …

Erros em perguntas de exame obrigam a mudar notas de médicos estrangeiros

O exame feito por médicos estrangeiros para ter equivalência ao curso de Medicina em Portugal teve neste ano mais de 700 candidatos, a esmagadora maioria brasileiros. É uma procura histórica, admitem médicos e serviços académicos, por …