Há milhares de professores em condições de recusar regresso às escolas

Milhares de professores podem estar afastados da possibilidade de assegurarem aulas presenciais do 11.º e 12.º anos.

De acordo com o Público, o afastamento de milhares de professores pode ser motivados pela idade ou situação de doença, e é um dos cenários que está a preocupar os diretores escolares, que poderão precisar de mais professores do que aqueles que estão ao serviço.

Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), disse em declarações à Lusa que é necessário “saber quantos alunos poderemos ter por sala de aula para sabermos se precisamos ou não de mais professores”. “Se, por exemplo, só puder ter dez alunos por sala, então para uma turma de 30 alunos, se calhar, vou precisar de ter mais dois professores.”

O Ministério da Educação e a Direção-Geral da Saúde têm vindo a indicar que os professores que pertencem a grupos de risco não têm de regressar às salas de aula. É o caso dos mais velhos e dos que sofrem de doenças de base, segundo especificou Graça Freitas na segunda-feira.

Os últimos dados conhecidos referentes ao perfil etário dos professores, que datam de 2018, indicam que 6.425 professores do 3.º ciclo e secundário tinham entre 60 e 65 anos, o que correspondia a 12,2% do total de docentes neste grupo. Ainda segundo a Direção-Geral da Administração Escolar, naquele ano, 22,8% destes professores estavam entre os 55 e os 60 anos.

Com base nas mesmas informações, o Público adianta que, no ano passado, 5.208 professores foram autorizados a mudar de escola por se encontrarem doentes, ainda que, neste ponto, não estejam discriminados dados quanto aos ciclos em que dão aulas.

A necessidade “urgente” de terem outras orientações do ministério foi comunicada numa carta enviada pelos diretores nesta segunda-feira. Para já, o ME ainda não adiantou nada sobre a necessidade de se terem de contratar novos professores, ou a que mecanismos recorrerá para que tal seja feito em tempo útil.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não consigo perceber porque os funcionários da saúde, de hipermercados, da policia etc… tiveram de continuar de laborar sem qualquer tipo de condicionalismos independentemente de pertencerem a “grupo de risco” ou não. Agora e porque os profs têm de ir trabalhar tudo serve para minarem essa tarefa. Não crendo criticar os profs julgo que estas regalias só irão denegrir mais uma vez a profissão de professor.

  2. Mais uma vez, a opinião pública está contra os professores. É o que tem feito o governo. Não valorizam os docentes. Como diz o artigo, numa turma de 30 alunos, o professor da turma, poderá ter 10 alunos no máximo. Terá de dar três aulas à mesma turma. Os professores têm de estar com máscaras e luvas. Não é fácil lidar com alunos mesmo do secundário. Será uma luta constante para manterem-se distanciados. Como será no recreio? Estará alguém para os vigiar? Admiro muito os professores, que têm-se mostrado o seu empenho nas aprendizagens dos seus alunos. Têm apoiado muito os seus alunos. Também admiro e muito os profissionais de saúde que são uns verdadeiros heróis, nesta luta contra o Covid 19.

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …