Professores vão ter faltas injustificadas se fizerem greve

*Bloco / Flickr

A paralisação abrange as atividades não letivas e decorre entre 15 de outubro e 31 de dezembro. O Ministério da Educação entende que se trata de uma greve que viola o que está estipulado na lei. 

Esta sexta-feira, o Ministério da Educação avisou que, os professores que fizerem greve a partir de segunda-feira às atividades não letivas, uma greve convocada por dez estruturas sindicais, vão ter faltas injustificadas.

Nos termos da Lei Geral de Trabalho em Funções Públicas, as faltas injustificadas implicam cortes nos salários e descontos na antiguidades, um vetor que é determinante nos concursos de colocação, adianta o Público.

Na nota do Ministério da Educação, especifica-se que os sindicatos não cumpriram o que se encontra estipulado quando a greve afeta um setor “que se destina à satisfação de necessidades sociais impreteríveis”.

Quando se trata de um serviço destes, a LGTFP determina que têm de ser cumpridos os serviços mínimos e que por esse motivo o pré-aviso de greve tem de ser entregue com uma antecedência de dez dias úteis. Ora, segundo o ME, esta norma não foi cumprida .O pré-aviso de greve foi entregue na passada segunda-feira, dia 8 de outubro, e determina que a greve terá início no dia 15 e termo a 31 de dezembro.

Mário Nogueira, líder da Fenprof, já reagiu, anunciando que os sindicatos vão manter a greve. Além disso, avança, vão também processar o ministro da Educação por entenderem que a nota, emitida esta sexta-feira, é inconstitucional e antidemocrática.

Para o ministério, esta greve dos professores é uma greve self-service, que passou a ser ilícita por via de um parecer do conselho consultivo da Procuradoria-Geral da República, datado de 1999. O parecer teve como objeto uma greve convocada pelo Sindicato Independente dos Médicos em que se previa a “interrupção e retomada dos trabalhos pelos médicos, sempre que quiserem e pelo tempo que quiserem”.

Na nota, o ME esclarece que “a adesão individual do trabalhador tem de ser cognoscível pelo empregador, pelo que deve ser de sentido e significado inequívocos, o que não acontece no presente caso”.

Além disso, o ministério refere ainda que a greve viola o Código de Trabalho. “A greve suspende, no que respeita aos trabalhadores que a ela aderirem, as relações emergentes do contrato, nomeadamente o direito à remuneração e, em consequência, desvincula-os dos deveres de subordinação e assiduidade.”  Mais concretamente, segundo entendem alguns juristas, quando a greve é apenas “a uma parte da prestação do trabalho, esta é ilícita, porque a greve pressupõe a abstenção total”.

O apoio a alunos com dificuldades, prestado fora das aulas, e as reuniões de conselho pedagógico, conselho de departamento, conselho de docentes, conselho de turmas e outras serão as atividades abrangidas pela greve.

Este foi também o tipo de greve escolhido pelos sindicatos dos professores no final do ano letivo passado. Na altura, o ME não entendeu que esta acção era ilícita, tendo apenas requerido serviços mínimos para as reuniões de avaliação do 9.º, 11.º e 12.º anos.

Greve adiada

Entretanto, a Fenprof anunciou, na manhã deste sábado, e em nome de várias estruturas sindicais, que a greve dos professores que deveria ter início esta segunda-feira foi suspensa devido a uma queixa criminal que os sindicatos vão apresentar, avança a TSF.

Nogueira adiantou que os sindicatos vão apresentar uma queixa criminal contra o autor de uma nota vinda do Minsitério da Educação. Será entregue um novo pré-aviso para uma greve que deverá ter início a 29 de outubro e se prolonga até final do ano letivo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. … isto a ser verdade a Democracia em Portugal anda pelas horas da amargura. Portugal e seus desgovernantes bateram no FUNDO da lapatisse.

RESPONDER

Ilhas Marshall registam os dois primeiros casos desde o início da pandemia

As Ilhas Marshall, um dos últimos países do mundo poupados até aqui ao novo coronavírus, registaram os dois primeiros casos de covid-19 desde o início da pandemia, anunciou, esta quarta-feira, o Governo do arquipélago …

Parlamento espanhol prolonga estado de emergência por mais seis meses

O parlamento espanhol aprovou hoje em Madrid a prorrogação do estado de emergência para lutar contra a pandemia de covid-19 durante seis meses, até 09 de maio de 2021. A medida que já está em vigor, …

BCE avisa que recuperação económica "está a perder força mais rapidamente do que o previsto"

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, alertou esta quinta-feira que a recuperação económica está a perder força mais rapidamente do que aquilo que era previsto devido à aceleração da pandemia em vários …

CP permite reembolso dos bilhetes entre sexta e terça-feira. Rede Expressos cancela viagens

A CP irá reembolsar os utentes que pedirem devolução de dinheiro por bilhetes de viagens entre 30 de outubro e 3 de novembro, tendo em conta as restrições de movimentações entre concelhos, adiantou fonte oficial …

Marcelo Rebelo de Sousa não descarta novo estado de emergência

Marcelo Rebelo de Sousa abriu esta quinta-feira a porta à declaração de um novo estado de emergência em Portugal. O presidente admite fazer uma declaração ao país na próxima semana. O presidente da República não descarta …

Antissemitismo. Jeremy Corbyn suspenso do Partido Trabalhista

O Partido Trabalhista suspendeu hoje o seu antigo líder Jeremy Corbyn na sequência de um relatório que condenou a principal força da oposição no Reino Unido por "atos ilegais de assédio e discriminação" antissemita. Reagindo ao …

Portugal volta a bater recorde de infeções: mais 4.224 casos nas últimas 24 horas

Portugal voltou a bater o recorde de infeções diárias esta quinta-feira. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 4.224 casos positivos em todo o país. Dia após dia, Portugal continua a bater recordes de infeções diárias. Nas …

Depois do novo confinamento, França estende uso obrigatório de máscara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo …

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …