Merkel (também) pede à China transparência sobre “génese” de vírus

Daniel Kopatsch / EPA

A chanceler alemã Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, apelou esta segunda-feira ao governo chinês para ser transparente relativamente “à génese” do novo coronavírus, depois de França, Reino Unido e Estados Unidos terem manifestado suspeitas quanto à informação disponibilizada pela China.

“Quanto mais a China prestar contas de maneira transparente da génese do vírus, melhor será para toda a gente no mundo”, para “retirar lições”, disse Angela Merkel, citada pela agência Lusa, em conferência de imprensa.

Em plena pandemia do novo vírus, Estados Unidos, Reino Unido e França manifestaram recentemente dúvidas quanto às informações divulgadas pela China, onde surgiu o primeiro caso de infeção, em dezembro, em Wuhan.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou, numa entrevista ao Financial Times publicada na quinta-feira, que ninguém deve ser “ingénuo” e que “há manifestamente coisas que ocorreram que não se sabem” e recusando comparar a gestão da crise em países onde a informação circula livremente com outros onde isso não acontece.

No mesmo dia, o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Dominic Raab, afirmou que a China deve responder a “diversas questões difíceis” sobre a forma como começou a pandemia, frisando que o mundo precisa de saber o que aconteceu nos primeiros dias.

Pouco antes, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou Pequim de “esconder” a gravidade da epidemia, quando esta surgiu em dezembro passado, e suspendeu a sua contribuição financeira para o funcionamento da Organização Mundial da Saúde, acusando a organização de alinhar com as posições chinesas.

Um laboratório chinês apontado por média norte-americanos como sendo a fonte do novo vírus, o Instituto de Virologia de Wuhan, negou categoricamente qualquer responsabilidade no surto. Segundo a maioria dos cientistas, o vírus foi provavelmente transmitido ao homem por um animal selvagem.

Recentemente, o cientista laureado com o prémio Nobel da Medicina em 2008, Luc Montagnier, defendeu que o novo coronavírus foi criado num laboratório em Wuhan.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já infetou mais de 2,3 milhões de pessoas, 164 mil das quais morreram, em todo o mundo. A Europa é a região do mundo com mais casos (1,1 milhões) e mais mortes (mais de 100 mil) e os Estados Unidos o país mais afetado, com cerca de 760 mil casos e 40.683 mortes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A principio nao acreditava, mas hoje perante tantas pessoas com responsabilidade colocarem suas duvidas, tenho quase a certeza intuiçao que a China tem efectivamente muita responsabilidade na origem, velocidade de propagação facilidade e virulencia muito estranhas; minha opinião médica apoiada na clinica diaria. Bem diferente em todas as epidemias pandemias até hoje transmitidas de animal ao Homem.Não foram não são até hoje nem tão velozes, faceis e mortais como o Covid 19 nunca.

  2. Desde o inicio, sempre manifestei a minha duvida, em relação não propriamente a esta nova estirpe, mas sim a sua característica. O ponto de origem foi Wuhan (China), a demora das autoridades Chinesas em declarar o surto a OMS ( seis dias ) tempo suficiente para disseminar o Virus a nível Mundial (Turismo e Mundialização comercial), a alta virulência e propagação fulminante e por fim a ausência total de tratamento eficaz !. Se não foi propositado e simplesmente acidental, conhecendo a mentalidade e o Regime Chinês é perfeitamente compreensível que todo tipo de dúvidas venham a nossa mente. Por fim a estranha disponibilidade comercial para aquisição de material Médico e de Profilaxia quasi exclusiva, com lucros avultados por parte de todos os Países. Muitas questões que deixam pairar uma grande nebulosa em volta desta catástrofe Epidérmica e Económica. Esperamos para ver qual Laboratório vai beneficiar com uma eventual vaccina !

  3. Desde o início desconfiei do vírus criado em laboratório para pesquisas em Wuhan. Não digo que propositalmente, mas pode ter vazado. Nunca antes se viu um vírus com tais características de infecção inclusive não infecta apenas humanos. Ele contamina as pessoas mesmo estando assintomático e após a pessoa se recuperar pode ter outra vez, ou seja ele gera baixa ou nenhuma memória imunológica. Também existe o fato da China esconder tudo (qual o interesse nisso?) e o fato de ser a única a poder enriquecer ao ter a maioria dos insumos de proteção para oferecer ao mundo. Muitas questões mal explicadas. Eu honestamente acredito que é um supervirus fabricado, sim… mas que fique claro, não culpo o povo chinês, e sim seu governo. Até porque não é o primeiro vírus que vem da China…

Balões da Google já "espalham" Internet nas vilas remotas do Quénia

Em 2013, surgiu a ideia de enviar balões para o Espaço próximo para conectar pessoas em locais do mundo sem Internet. A ideia, que parecia uma loucura, já é realidade. Depois de uma longa série de …

Descoberta nova espécie de dinossauro carnívoro em Portugal

Um novo género e espécie de dinossauro carnívoro terópode, cujos fósseis foram escavados em arribas dos concelhos de Torres Vedras e da Lourinhã, foi agora descrito na revista internacional "Journal of Vertebrate Paleontology" por paleontólogos …

The Crown. Afinal, vem aí uma sexta temporada

Peter Morgan, criador, produtor e argumentista de The Crown, anunciou esta quinta-feira (9), através do Twitter da plataforma de streaming Netflix, que a série britânica terá uma sexta temporada. “Quando começamos a discutir as histórias da …

Observatório Gaia revoluciona o rastreamento de asteroides

O observatório espacial Gaia da ESA é uma missão ambiciosa que tem o objetivo de construir um mapa tridimensional da nossa Galáxia, fazendo medições de alta precisão de mais de mil milhões de estrelas. No entanto, …

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas na Índia em apenas 10 dias

Tempestades de relâmpagos mataram 147 pessoas no estado de Bihar, no norte da Índia, no espaço de dez dias, noticia a AFP, que escreve que os números podem aumentar nos próximos tempos devido às alterações …

Investigação portuguesa descobriu 14 espécies marinhas com potencial para produção de antibióticos

Uma investigação conjunta da Universidade de Aveiro e da Universidade Católica descobriu 14 novas espécies e um género de fungos marinhos, com potencial para produção de antibióticos, revelou esta segunda-feira fonte académica. "Neste momento, estão a …

Impossíveis de cumprir. Directores preocupados com novas regras para as escolas

As orientações da Direcção Geral de Saúde (DGS) para as escolas com vista ao regresso das aulas presenciais, em Setembro, estão a preocupar os directores dos estabelecimentos de ensino. Isto porque as consideram impossíveis de …

Homicídios disparam na maioria das cidades norte-americanas durante a pandemia

O número de homicídios cometidos em solo norte-americano disparou na maioria das cidades do país na primeira metade de 2020, comparativamente com o mesmo período do ano passado, revela uma investigação do New York Times. …

Investigadores desenvolvem robô-cientista (e já descobriu um novo catalisador)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, construiu um robô-cientista móvel inteligente, que realiza experiências sem ajuda humana. O novo robô-cientista toma decisões sozinho e já descobriu um novo catalisador. Segundo a …

Sérgio Figueiredo deixa direção de informação da TVI

Sérgio Figueiredo saiu do cargo de diretor de informação da TVI, anuncia a estação de televisão em comunicado enviado às redações. A cessação de funções é efetiva a partir desta sexta (10) e põe fim a …