/

EUA. Com medo da covid-19, homem esconde-se em aeroporto durante três meses

Com receio de ir para casa devido à covid-19, um homem de 36 anos ficou durante três meses no Aeroporto Internacional O’Hare, em Chicago, nos Estados Unidos (EUA), sem ser descoberto.

De acordo com um artigo da Sky News, Aditya Singh é acusado de invasão criminosa por ocupar uma área restrita do um aeroporto. Segundo as autoridades norte-americanas, o homem chegou a Chicago num voo proveniente de Los Angeles, em 19 de outubro.

Aditya Singh, que ficou no aeroporto entre 19 de outubro de 2020 a 16 de janeiro de 2021, sobreviveu graças à comida de outros passageiros, está desempregado e reside em Orange, na Califórnia.

No sábado, dois funcionários da United Airlines abordaram Singh e pediram a sua identificação. O procurador-geral assistente Kathleen Hagerty disse que este mostrou aos funcionários uma identificação do aeroporto, que teria encontrado, e estava “com medo de ir para casa devido ao covid-19”.

O distintivo pertencia a um gerente de operações que relatou o seu desaparecimento em 26 de outubro.

A defensora pública destacada para o caso referiu que Aditya Singh não tem antecedentes criminais. O homem ficará impedido de entrar no aeroporto.

“O tribunal considera esses fatos e circunstâncias bastante chocantes pelo suposto período de tempo em que ocorreu”, afirmou a juíza Susana Ortiz, responsável pelo caso.

O Departamento de Aviação de Chicago indicou que, embora o incidente permaneça sob investigação, foi determinado que Aditya Singh “não representa um risco para a segurança do aeroporto ou do público”.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.