Médico condenado por cinco crimes de violação continua a exercer

Aliesky Aguilera violou cinco pacientes. Tribunal de Ponta Delgada condenou o médico cubano a pena de prisão, mas não o proibiu de exercer.

No início do ano passado, Aliesky Aguilera foi condenado a seis anos de prisão por ter violado cinco pacientes, nos Açores. No entanto, o clínico continua em liberdade e a exercer a sua profissão na zona de Lisboa.  De acordo com o Público, Aguillera recorreu da sentença e, apesar de o Tribunal da Relação de Lisboa se ter limitado a encurtar a pena de prisão em meio ano, o mandado de prisão ainda não foi emitido.

Além disso, o médico ainda não conheceu o desfecho do processo instaurado pelo Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos (OM), pelo que continua a poder exercer medicina.

Fonte da OM garantiu ao diário que logo que foi conhecida a sentença, o caso foi encaminhado para o Conselho Disciplinar do Sul daquela ordem, com um pedido de especial urgência na apreciação. O órgão tem total autonomia no que diz respeito à decisão sobre a sanção a aplicar, mas, um ano depois, o processo continua a aguardar decisão.

O cubano foi condenado em janeiro do ano passado, pelo Tribunal de Ponta Delgada, por crimes cometidos em 2016, enquanto trabalhava no serviço de urgências do Hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

A acusação considerou que o clínico tirou partido da circunstância de ser médico e de se encontrar no exercício de funções para agir “com o propósito concretizado de satisfazer os seus instintos libidinosos, bem sabendo que as ofendidas eram suas pacientes”.

Segundo a acusação, o médico cubano “quis e conseguiu através dos atos médicos colocar as doentes na impossibilidade de reagirem, obrigando-as a manterem um comportamento de natureza sexual”.

Aliesky Aguillera foi absolvido de uma acusação de importunação sexual e considerado culpado de cinco crimes de violação pelo tribunal de primeira instância. Contudo, a juíza decidiu não lhe aplicar a interdição de exercer a profissão, alegando que tal é uma competência da OM.

Segundo o Público, numa carta dirigida ao presidente do Conselho Disciplinar Regional do Sul, o bastonário da OM pede “ponderação urgente” a este órgão, dada a gravidade dos factos e da condenação a que o médico fora sujeito. O documento seguiu em fevereiro de 2018.

Entretanto, avança o Correio da Manhã, o cubano recorreu da sentença para o Tribunal da Relação de Lisboa, cujos juízes lhe baixaram a pena em seis meses. O jornal cita a Procuradoria-Geral da República (PGR), que adianta que “o processo ainda não baixou do tribunal da Relação”, o que equivale a dizer que ainda não foi emitido o mandado de detenção para cumprimento da pena.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se uma das vítimas fosse filha ou familiar do bastonário, será que ele não ficaria suspenso até conclusão do processo judicial e, aquando da condenação, ainda manteria a cédula? Pois é…

"Lei fundamental é violada por todos os lados". Oposição venezuelana recusa-se a participar nas eleições

Os 27 partidos políticos venezuelanos que se opõem ao chavismo decidiram no domingo não concorrer às eleições legislativas agendadas para dezembro por considerá-las uma "fraude". Entre os partidos, estão aqueles com representação parlamentar, que assinaram um …

Médias dos exames nacionais subiram. Só MACS teve média negativa

As médias nos exames nacionais deste ano subiram em todas as disciplinas em relação ao ano passado, com exceção de duas provas, segundo dados oficiais divulgados esta segunda-feira. De acordo com os dados do Júri Nacional …

Mortes por covid-19 no Irão são quase o triplo dos números oficiais

O número de mortes causadas pela covid-19 no Irão pode ser quase três vezes superior aos números oficiais, o que significa que as autoridades iranianas estão a tentar esconder a gravidade da pandemia no país. Segundo …

Revelado contrato oferecido pelo Real Madrid a Lewandowski. Só faltava assinar

O diário polaco Onet Sport revelou esta domingo o contrato oferecido pelo Real Madrid a Robert Lewandowski no verão de 2014. De acordo com o jornal, Lewandowski esteve muito próximo de rumar a Madrid e …

Capturado El Marro, líder de um cartel dedicado ao tráfico de gasolina no México

Este domingo, as autoridades mexicanas capturaram José Antonio Yépez Ortiz, um dos criminosos mais procurados do país. Forças militares capturaram no domingo José Antonio Yépez, apelidado de "El Marro", líder de um poderoso cartel dedicado ao …

Editoras criticam prazo apertado para distribuir manuais escolares

Uma vez que os alunos não vão ter de devolver os manuais escolares este ano, as editoras são obrigadas a responder ao aumento da procura num "curtíssimo" período de tempo. Este ano, face à pandemia, os …

Portugal sem registo de mortes nas últimas 24 horas. Há 106 novos casos

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 106 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo e nenhuma morte, mostra o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …

Reino Unido terá novos testes à covid-19 que permitem saber resultados em 90 minutos

Os lares e hospitais do Reino Unido vão passar a disponibilizar, a partir da próxima semana, dois novos testes que permitem distinguir o novo coronavírus e apresentar resultados em 90 minutos. Segundo noticiou esta segunda-feira a …

Saúde do Papa emérito Bento XVI é "extremamente frágil", diz biógrafo oficial

O ex-Papa Bento XVI ficou gravemente doente depois de visitar o seu irmão que esteve internado na Alemanha em junho e a sua condição é "extremamente frágil", contou o seu biógrafo oficial, Peter Seewald, depois …

Centenas de pessoas na manifestação do Chega. Ventura quer afastar "fantasma" sobre racismo em Portugal

Centenas de pessoas participaram este domingo em Lisboa numa manifestação promovida pelo Chega para dizer que “Portugal não é racista” e tentar afastar “esse fantasma” que assola o país sempre que algo de trágico acontece. “Em …