Médico condenado por cinco crimes de violação continua a exercer

Aliesky Aguilera violou cinco pacientes. Tribunal de Ponta Delgada condenou o médico cubano a pena de prisão, mas não o proibiu de exercer.

No início do ano passado, Aliesky Aguilera foi condenado a seis anos de prisão por ter violado cinco pacientes, nos Açores. No entanto, o clínico continua em liberdade e a exercer a sua profissão na zona de Lisboa.  De acordo com o Público, Aguillera recorreu da sentença e, apesar de o Tribunal da Relação de Lisboa se ter limitado a encurtar a pena de prisão em meio ano, o mandado de prisão ainda não foi emitido.

Além disso, o médico ainda não conheceu o desfecho do processo instaurado pelo Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos (OM), pelo que continua a poder exercer medicina.

Fonte da OM garantiu ao diário que logo que foi conhecida a sentença, o caso foi encaminhado para o Conselho Disciplinar do Sul daquela ordem, com um pedido de especial urgência na apreciação. O órgão tem total autonomia no que diz respeito à decisão sobre a sanção a aplicar, mas, um ano depois, o processo continua a aguardar decisão.

O cubano foi condenado em janeiro do ano passado, pelo Tribunal de Ponta Delgada, por crimes cometidos em 2016, enquanto trabalhava no serviço de urgências do Hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

A acusação considerou que o clínico tirou partido da circunstância de ser médico e de se encontrar no exercício de funções para agir “com o propósito concretizado de satisfazer os seus instintos libidinosos, bem sabendo que as ofendidas eram suas pacientes”.

Segundo a acusação, o médico cubano “quis e conseguiu através dos atos médicos colocar as doentes na impossibilidade de reagirem, obrigando-as a manterem um comportamento de natureza sexual”.

Aliesky Aguillera foi absolvido de uma acusação de importunação sexual e considerado culpado de cinco crimes de violação pelo tribunal de primeira instância. Contudo, a juíza decidiu não lhe aplicar a interdição de exercer a profissão, alegando que tal é uma competência da OM.

Segundo o Público, numa carta dirigida ao presidente do Conselho Disciplinar Regional do Sul, o bastonário da OM pede “ponderação urgente” a este órgão, dada a gravidade dos factos e da condenação a que o médico fora sujeito. O documento seguiu em fevereiro de 2018.

Entretanto, avança o Correio da Manhã, o cubano recorreu da sentença para o Tribunal da Relação de Lisboa, cujos juízes lhe baixaram a pena em seis meses. O jornal cita a Procuradoria-Geral da República (PGR), que adianta que “o processo ainda não baixou do tribunal da Relação”, o que equivale a dizer que ainda não foi emitido o mandado de detenção para cumprimento da pena.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se uma das vítimas fosse filha ou familiar do bastonário, será que ele não ficaria suspenso até conclusão do processo judicial e, aquando da condenação, ainda manteria a cédula? Pois é…

Responder a Eu! Cancelar resposta

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Parlamento debate condenação de comunismo e nazismo

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD quer passar debates quinzenais para mensais (e debate temático com ministros)

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …