Médico condenado por cinco crimes de violação continua a exercer

Aliesky Aguilera violou cinco pacientes. Tribunal de Ponta Delgada condenou o médico cubano a pena de prisão, mas não o proibiu de exercer.

No início do ano passado, Aliesky Aguilera foi condenado a seis anos de prisão por ter violado cinco pacientes, nos Açores. No entanto, o clínico continua em liberdade e a exercer a sua profissão na zona de Lisboa.  De acordo com o Público, Aguillera recorreu da sentença e, apesar de o Tribunal da Relação de Lisboa se ter limitado a encurtar a pena de prisão em meio ano, o mandado de prisão ainda não foi emitido.

Além disso, o médico ainda não conheceu o desfecho do processo instaurado pelo Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos (OM), pelo que continua a poder exercer medicina.

Fonte da OM garantiu ao diário que logo que foi conhecida a sentença, o caso foi encaminhado para o Conselho Disciplinar do Sul daquela ordem, com um pedido de especial urgência na apreciação. O órgão tem total autonomia no que diz respeito à decisão sobre a sanção a aplicar, mas, um ano depois, o processo continua a aguardar decisão.

O cubano foi condenado em janeiro do ano passado, pelo Tribunal de Ponta Delgada, por crimes cometidos em 2016, enquanto trabalhava no serviço de urgências do Hospital Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel.

A acusação considerou que o clínico tirou partido da circunstância de ser médico e de se encontrar no exercício de funções para agir “com o propósito concretizado de satisfazer os seus instintos libidinosos, bem sabendo que as ofendidas eram suas pacientes”.

Segundo a acusação, o médico cubano “quis e conseguiu através dos atos médicos colocar as doentes na impossibilidade de reagirem, obrigando-as a manterem um comportamento de natureza sexual”.

Aliesky Aguillera foi absolvido de uma acusação de importunação sexual e considerado culpado de cinco crimes de violação pelo tribunal de primeira instância. Contudo, a juíza decidiu não lhe aplicar a interdição de exercer a profissão, alegando que tal é uma competência da OM.

Segundo o Público, numa carta dirigida ao presidente do Conselho Disciplinar Regional do Sul, o bastonário da OM pede “ponderação urgente” a este órgão, dada a gravidade dos factos e da condenação a que o médico fora sujeito. O documento seguiu em fevereiro de 2018.

Entretanto, avança o Correio da Manhã, o cubano recorreu da sentença para o Tribunal da Relação de Lisboa, cujos juízes lhe baixaram a pena em seis meses. O jornal cita a Procuradoria-Geral da República (PGR), que adianta que “o processo ainda não baixou do tribunal da Relação”, o que equivale a dizer que ainda não foi emitido o mandado de detenção para cumprimento da pena.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Se uma das vítimas fosse filha ou familiar do bastonário, será que ele não ficaria suspenso até conclusão do processo judicial e, aquando da condenação, ainda manteria a cédula? Pois é…

Responder a Eu! Cancelar resposta

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …

Especialistas alemães consideram que país já está a ter uma segunda vaga

Especialistas alemães consideram que o país já está a passar por uma segunda vaga de covid-19, ainda que não seja comparável à primeira. De acordo com o sindicato dos médicos Marburger Bund, o país já está …

Governo garante que julho foi o mês com mais testes à covid-19

O mês de julho registou o maior número de testes à covid-19, totalizando 431.178 rastreios e uma média diária de 13.909, revelou, esta quarta-feira, a secretária de Estado da Saúde. Na conferência de imprensa para fazer …

Imprensa chinesa acusa EUA de "abuso de poder" para roubar TikTok

Um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC) acusou esta quarta-feira os Estados Unidos (EUA) de "abusarem do seu poder" para "roubarem" o TikTok, ao forçarem a venda da aplicação de vídeos detida pela empresa …

"Poder militar supremo". Duas semanas de estado de emergência em Beirute

O Governo libanês decretou, esta quarta-feira, o estado de emergência por duas semanas em Beirute, na sequência das explosões no porto da capital. O último balanço feito pelo Governo aponta para 135 mortos. Pelo menos 135 …

43% dos restaurantes pondera avançar para insolvência

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). "No …