Caixa vai dispensar 2 mil trabalhadores

Mário Cruz / Lusa

Luis Marques Mendes

Luís Marques Mendes revelou que a Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai sofrer “um plano de reestruturação muito exigente”, que inclui a dispensa de dois mil trabalhadores. 

No seu comentário semanal, Marques Mendes revelou que a dispensa de dois mil trabalhadores, que consta do plano de reestruturação que está a ser preparado, deverá ocorrer em três anos.

Finalmente, disse Marques Mendes, “vai haver um plano de restruturação muito exigente, com uma redução de pessoal muito significativa, de pelo menos dois mil trabalhadores, até 2019, através de rescisões amigáveis”.

“Isto é uma medida muito violenta. Espero que seja com compensações generosas, porque em três anos fazer uma redução desta natureza é socialmente muito violento”, explicou o social-democrata.

O comentador da SIC afirmou que este plano será levado a cabo pela nova administração, liderada por António Domingues, que “vai entrar em funções em julho” e terá sete membros executivos e 12 não-executivos.

“Entre os não-executivos haverá pelo menos dois que são ex-CEO de bancos estrangeiros”, descreveu o ex-líder social-democrata, acrescentando que este “conhecimento da banca estrangeira” poderá ser útil ao banco português.

Marques Mendes confirma ainda que “o valor do aumento de capital vai ser na ordem de quatro mil milhões, o que, a acrescentar aos dois mil milhões de euros anteriores, já dá seis mil milhões“.

Este valor refere-se ao último aumento de capital da Caixa de 2,4 mil milhões, elevando os aumentos de capital com dinheiro do Estado a 6,4 mil milhões.

Por fim, “a outra orientação desse plano de reestruturação é por via do encerramento ou venda de participadas que a Caixa tem no estrangeiro, designadamente em Espanha”, disse Marques Mendes.

“Sucursais, delegações lá fora serão para encerrar ou vender“, com exceção da presença da CGD em África.

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Despedem quem trabalha e metem quem faz de conta que trabalhar a dar “consultadoria” a ganhar balurdios. Isto realmente nunca mais tem fim, somente c/ outra guerra p/ voltar á estaca zero.

  2. Para aumentar os honorários dos administradores há dinheiro! Depois despendem os trabalhadores… escumalha! Corruptos! Nojentos!

  3. Classe trabalhadora deste País, que paga Impostos…
    Ora mais uma notícia fantástica!!!
    Despedem-se funcionários, contratam-se parasitas, e tantos
    para uma coisa tão pequena !!!
    Salários dos 19 fantásticos, um deles ao que consta 46.000 € mês,
    eu deduzi já à longo tempo que essa caixeta tinha alguma na manga, cobram em comparação com outros, Taxas Euribor acima dos valores de referência, bem como os Spreds, etc. etc.
    Portanto mais uma da mente maravilhosa de quem nos governa, mais uma para parabéns a vocês.

  4. Não vai ser verdade certamente, para um governo que garantiu mais emprego e tanto condenou o anterior que por acaso até foi vítima da herança deixada por um governo socialista, não vão agora repetir a mesma dose e contradizer tudo o que prometeram ainda há bem pouco tempo e pelo contrário até parecem a estar a engrossar a equipa de gestores escolhidos a dedo para a CGD na área ideológica que sustenta o governo.

RESPONDER

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …