A direita pode esperar. Marcelo quer segurar o Governo até 2023

Mário Cruz / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa prepara-se para um segundo mandato num ambiente político muito distinto do de há cinco anos. Apesar de não exigir a António Costa garantias formais de durabilidade, conta com a esquerda para segurar o Governo até 2023.

“O PCP, o PAN e o PEV não fecham a porta à convergência para a segunda metade da legislatura. Nem o BE fecha portas para o futuro. E não vejo razões para duvidar desses propósitos”, disse Marcelo Rebelo de Sousa em declarações ao Expresso, lembrando que o próprio exigiu ao Governo que se entendesse à esquerda para salvar os dois últimos Orçamentos do Estado.

“A votação dos Orçamentos para 2020 e 2021 não foi mais complexa do que a dos Orçamentos para 2018 e 2019, apesar de a composição parlamentar ser agora mais difícil e a situação pandémica, económica e social também”, acrescentou o atual Presidente. À direita, resta não ter pressa e saber esperar.

O chefe de Estado entende que é cedo para viragens e que 2023 pode ser o ano de saída de Costa – quem sabe, com olhos postos na presidência do Conselho. Para Marcelo, dissolver o Parlamento antes disso não vale a pena, até porque enfraqueceria tanto a esquerda quanto a direita.

Neste sentido, também considera que não vale a pena exigir ao Governo garantias formais de acordos estáveis, porque, sendo reeleito, quando ele próprio tomar posse em março, a legislatura irá quase a meio. Na altura, estarão cumpridos dois dos cinco anos na Presidência e resta-lhe tempo para ver a sua família política chegar ao poder.

Para Luís Marques Mendes, comentador e conselheiro de Estado, o segundo mandato de Marcelo Rebelo de Sousa é um exercício de alto risco.

No jornal “Regional” de São João da Madeira, Marques Mendes escreveu um artigo com o título Boa sorte, Presidente, no qual sustenta que o mandato vai ser “excecionalmente difícil”, porque “o país está a ficar ingovernável e pode caminhar a passos largos para a tempestade perfeita – não haver condições para governar à esquerda e à direita“.

Mesmo que a esquerda vá conseguindo segurar o Governo, o conselheiro alertou para “a fatura de ficar nas mãos do PCP e das suas exigências”. Tal seria “gerir o poder” e “não governar”, com “o país a sofrer as consequências”.

À direita, “procura-se alternativa, mas não se vislumbra”, e é neste quadro de “beco sem saída” que Marques Mendes antecipa um segundo mandato de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Boa sorte, Presidente. Bem vai precisar dela.”

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Tenho dúvidas que este governo lá chegue. O BE já saltou do barco a afundar. O Pedro Nuno Santos não tarda muito também sai do governo (e com ele sai grande parte do apoio do PS). O Cabrita está a prazo. A ministra da saúde é o que é. Este governo não chega a 23.

  2. Falta saber se o Costa quer governar sem dinheiro …

    Os amigalhaços do passado não quiseram, se o Costa não saltar do barco quando afundar … será o primeiro da sua cor política a conseguir a proeza.

    Não creio que o dinheiro da união chegue a tempo de o salvar … e sem restrições económicas.

RESPONDER

Tribunal condena corticeira da Feira por despedir trabalhadora que denunciou assédio

A corticeira Fernando Couto foi condenada pelo Tribunal da Feira a pagar uma coima de cerca de 11 mil euros por ter despedido a operária Cristina Tavares, após esta ter denunciado ser vítima de assédio …

Dupla de cientistas apresenta uma nova abordagem para reciclar plástico

Um novo estudo oferece uma abordagem totalmente nova para reciclar plástico, tendo sido inspirada na forma como a natureza naturalmente "recicla" os componentes dos polímeros orgânicos presentes no ambiente. As proteínas são um dos principais compostos …

Edição de 2021 da Web Summit recebe 40 mil participantes. Moedas como presidente não será problema

Evento, que se realiza entre 1 e 4 de Novembro, volta a decorrer em formato presencial depois de em 2020 a pandemia ter transferido as atividades para o ambiente digital. O presidente executivo da Web Summit, …

Alunos carenciados com desempenho inferior aos dos mais favorecidos

Mesmo tendo acesso a meios digitais, o desempenho dos alunos carenciados foi sempre “inferior” aos dos seus colegas oriundos de meios mais favorecidos.  Segundo noticia o Público, esta é uma das principais conclusões a que chegou …

José Rendeiro condenado a três anos e seis meses de prisão efetiva

Embaixador jubilado Júlio Mascarenhas acusa o BPP de o ter convencido a investir num produto com juros e capital garantido num momento em que o banco já atravessava sérias dificuldades. O antigo presidente do Banco Privado …

Cantor R. Kelly declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual

O cantor norte-americano R. Kelly foi esta segunda-feira declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual, após um julgamento em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), que decorreu durante seis semanas, no qual …

"A FIFA engloba 211 países e 133 nunca estiveram num Mundial"

Arsène Wenger apresenta argumentos para defender a realização de um campeonato do mundo de dois em dois anos. O novo calendário FIFA continua a originar reacções e entrevistas. Arsène Wenger falou sobre as propostas - a …

Responsáveis do Lar do Comércio acusados por 67 crimes de maus tratos

O Ministério Público (MP) imputou 67 crimes de maus tratos, 17 deles agravados por resultarem em morte, a um ex-presidente e a uma diretora de serviços do Lar do Comércio, em Matosinhos. Num processo em que …

Sporting: espanhóis analisam o "maior" Haaland

Avançado do Borussia Dortmund apresenta recordes que, nem Messi, nem Cristiano, tinham. O Sporting entra em campo para a segunda jornada da Liga dos Campeões, diante de um Borussia Dortmund que tem no seu plantel uma …

Escola proíbe alunos de levarem almoço de casa. Ministério da Educação fala em “recomendação”

Interpretações distintas das normas emitidas pelo Ministério da Educação e a inexistência de equipamentos para aquecer as refeições em linha com as recomendações de segurança motivadas pela covid-19 podem estar na origem da decisão. Os alunos …