Marcelo poupa 1,5 milhões ao Estado

juntosporportugal.pt

A campanha de Marcelo Rebelo de Sousa poupou ao Estado 1.5 milhões de euros

Marcelo Rebelo de Sousa poupou ao Estado quase 1,5 milhões de euros em encargos com a subvenção pública atribuída para a campanha eleitoral.

O Presidente da República eleito este domingo podia receber até 1,64 milhões de euros para financiar os gastos da campanha eleitoral, em função dos 52,12% de votos que recebeu, mas só deverá receber os 157 mil euros inscritos no orçamento de campanha.

Apenas três candidatos têm direito à subvenção estatal – Marcelo, Sampaio da Nóvoa e Marisa Matias, que tiveram mais de 5% dos votos.

Assim, dos 3,4 milhões de euros previstos para pagar as subvenções que cobrem os valores que não tenham sido pagos por donativos ou apoios de partidos, apenas deverão ser gastos de 1,3 milhões de euros.

O valor final da subvenção pública apenas será apurado depois de os candidatos apresentarem as contas finais da campanha eleitoral.

O excedente, que agora se prevê que seja de cerca de 2 milhões de euros – dos quais 3/4 resultantes da campanha “magra” de Marcelo – fica nos cofres do Estado.

Partido, privados ou crowdfunding

Todos os outros candidatos terão de cobrir o que gastaram com os donativos que possam ter angariado e, nalguns casos, com dinheiro dos partidos que os apoiaram.

O PCP vai assumir os 750 mil euros da campanha de Edgar Silva, enquanto Maria de Belém já afirmou que irá fazer face a despesas de cerca de 650 mil euros, definidas no seu orçamento, sem o apoio direto do Partido Socialista.

paulo.teixeirademorais.9 / Facebook

Paulo de Morais

Paulo de Morais lançou uma campanha de fundos para cobrir os custos da campanha: 40 mil euros

Paulo de Morais, candidato presidencial independente que obteve 2,15% dos votos, lançou esta segunda-feira uma acção de recolha de donativos online com o objetivo de compensar os prejuízos da sua campanha eleitoral.

“Os gastos da minha campanha presidencial foram um pouco superiores a sessenta mil euros (inferiores aos orçamentados 93 mil); recebemos em donativos aproximadamente 17 mil”, escreve o candidato.

Há “um défice de mais de 40 mil euros” nas contas da campanha eleitoral de Paulo de Morais, que o professor universitário precisa agora de cobrir.

ZAP

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

    • É isso mesmo.. e o resultado vê-se! Já com o Costa no poder (“usurpado”.. uheamm.. digo, “poupado”) nunca se viu poupança igual (até poupou os eleitores de terem o partido que elegeram.. enfim). Esse é que poupa mesmo muito.. vê-se a KMs o quanto ele poupa. Oh pah… mas tás “tóino” ou quê?!? Só por causa desse comentário merecias um tabefe rápido e brutal com uma truta de meio metro! Tauu… um bitch slap daqueles mesmo à old school para abrires os olhos!

  1. Para mim é o dinheiro dos nossos impostos mais mal gasto porque eu acho que não tenho a obrigação de financiar partidos políticos, campanhas eleitorais, etc. Eles candidatam-se porque querem, ninguém os obriga. Eles formam partidos políticos porque querem, ninguém os obriga. Como dizia a avó da minha avó: quem quer festa, sua-lhe a testa. Quem quer ter emprego na política, tem que pagar do próprio bolso o acesso. O comum dos cidadãos quando concorre a emprego numa empresa, tem que pagar do próprio bolso todas as despesas para o conseguir. Porque é que estes senhores não fazem o mesmo????

RESPONDER

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …