Marcelo foi a Angola falar de amor aos empresários

Estela Silva / Lusa

O Presidente da República marcou presença no Fórum Empresarial em Benguela para fazer um discurso motivacional aos empresários.

Deixando os números, o investimento, a inflação e o Produto Interno Bruto (PIB) de lado, Marcelo Rebelo de Sousa discursou, em Benguela, aos empresários portugueses e angolanos, falando de amor.

Não faltaram elogios ao Presidente João Lourenço, ao ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva e, sobretudo, ao primeiro-ministro António Costa. Marcelo não foi ortodoxo, até porque, tanto ele como João Lourenço concordam que as relações pessoais ajudam às relações diplomáticas que, por sua vez, impulsionam as económicas.

Ao Expresso, um casal de empresários portugueses na área das pedreiras confidenciou que o ambiente para os negócios é muito melhor quando há boas relações políticas. Mas não é política: para Marcelo, é amor.

“Eles não compreendem, eles, que eu encontro aqui e ali nalguns pontos do universo, nas visitas que fiz. E encontrei uma resposta, porque para compreender é preciso cometer e amar. Não se aprende a amar Angola nos manuais, como não se aprende a amar Portugal nos manuais. Ninguém ama em teoria, só se ama em concreto pessoas de carne e osso”, disse o Presidente português, no encerramento do Fórum Económico em Benguela.

Marcelo tinha um objetivo: mostrar que o reatar de relações entre Angola e Portugal em ano e meio era possível, contra aqueles que subestimaram e não acharam ser possível. E foi aqui que o Presidente direcionou elogios ao ministro dos Negócios Estrangeiros, a António Costa e aos ministros socialistas – sim, foi possível.

Mas só foi possível por causa do amor. “Para aqueles que tinham prognosticado que não nos dávamos bem, que tínhamos de esperar muito até ao reencontro das vontades entre os dois países, ficou claro que tinham subestimado Angola e Portugal. Angola é muito melhor do que tinham pensado, Portugal é muito melhor, e a nossa fraternidade também é muito melhor do que tinham pensado. Às vezes dou comigo a perguntar como é que eles não compreenderam.”

O conhecido Presidente dos afetos também não se esqueceu do elogio político. “Queria saudar todos aqueles que permitiram este dia histórico. Saudar o Presidente João Lourenço e os governantes do pais irmão, Angola, que no seu trabalho ao longo dos últimos meses permitiram este dia histórico.”

Depois da política, a economia. Marcelo Rebelo de Sousa frisou que os portugueses “conhecem a terra e conhecem as gentes, não prometem para daqui a anos. Sabem que cada minuto é essencial para Angola hoje”, num apelo ao investimento com o argumento de que Angola precisa urgentemente de recuperar a economia.

Além dos 30 acordos já firmados nos últimos seis meses, Marcelo aliou aquilo que considera ser aproveitar uma oportunidade ao mesmo tempo que se ajuda um amigo, de modo a criar um clima de confiança que se traduza num impulso económico.

Cansado, mas feliz, o Presidente da República voltou a dirigir-se aos que subestimaram o poder da relação fraterna para reatar as relações e, em jeito de despedida, atirou: “Enganaram-se, isto aconteceu e está a acontecer.”

Liliana Malainho LM, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Angola precisa urgentemente de recuperar a economia”… há sim? e agora 44 anos depois de correrem dai os portugueses a tiro e pontapé é que esperam que sejamos nós a recuperar a vossa economia? acordaram tarde… desenrasquem-se com os russos, cubanos, chinocas e com os brazucas… esses é que são vossos amigos… não vos vão explorar nada… (nada pouco)… hahahahah

    PS: Vai para lá tu Marcelo… e da-lhes muitas beijocas minhas (daquelas em que esticas o bico todo). Mas cuidado leva um bom dinheirito pois se te der “alguma” tens de vir tratar-te ao “puto”… tuparioverina!!

RESPONDER

Depois do Sofagate, agora é von der Leyen quem está a ser acusada de quebrar o protocolo

Diplomatas da União Europeia dizem que a presidente da Comissão Europeia quebrou o protocolo, uma vez que foi o seu chefe de gabinete que respondeu ao convite da Ucrânia para que marcasse presença na cerimónia …

Há uma "possibilidade real" de trocar capitalismo pelo socialismo no século XXI, diz PCP

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, assinalou na quinta-feira os 150 anos da Comuna de Paris com um discurso de fidelidade ao ideal comunista e definiu a "substituição do capitalismo pelo socialismo" como uma …

Moçambique. Ministro da Defesa diz que ataque a Palma não coloca em causa exploração de gás

O ministro da Defesa de Moçambique, Jaime Neto, disse esta quinta-feira que o ataque à vila de Palma não coloca em causa o projeto de exploração de gás natural liderado pela petrolífera Total em Afungi, …

Nova Zelândia quer tornar a próxima geração completamente não fumadora

A Nova Zelândia anunciou um conjunto de propostas que visam banir os cigarros entre a próxima geração e aproximar o país da sua meta de ser livre de fumo até 2025. Desta forma, o Governo pretende …

Porto lança cartão da cidade para munícipes. Vantagens incluem descontos na cultura

O cartão foi lançado no dia 5 de abril e permite que os utilizadores tenham acesso a descontos em museus, teatros, piscinas e utilização gratuita do elevador dos Guindais. Destina-se aos moradores da cidade e …

Afinal, o SEF ainda não foi extinto. Governo vai publicar decreto-lei

Afinal, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) ainda não foi extinto. Segundo o Ministério da Administração Interna, o Governo vai "aprovar por decreto-lei a orgânica do novo serviço público [SEA] e as novas competências …

Mais quatro mortes e 553 casos nas últimas 24 horas

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, Portugal registou nas últimas 24 horas 553 novos casos de covid-19 e quatro mortes associadas à doença. Portugal regista hoje mais quatro mortes relacionadas com a covid-19, 553 novos …

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …