Marcelo pede discurso claro, “sem drama e com serenidade” sobre regresso às aulas

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou esta terça-feira um recado para os participantes da reunião do Infarmed: que tenham um discurso claro para que os portugueses saibam como vai ser a condução da pandemia quando o ano letivo começar.

“Os portugueses só pedem uma coisa: que haja um discurso claro”, começou por dizer Marcelo Rebelo de Sousa a partir de Roma, onde se encontra para a 16.ª edição da reunião de Chefes de Estado da União Europeia que integram o chamado Grupo de Arraiolos, iniciativa fundada pelo antigo chefe de Estado Jorge Sampaio, que faleceu na semana passada, aos 81 anos.

“Eu disse sempre no Infarmed e disse-o fora do Infarmed: é muito importante que em cada momento — e agora é uma nova fase que corresponde ao começo do ano letivo — que os portugueses saibam exatamente quais são as regras“, disse o Presidente da República, falando na necessidade das pessoas “saberem como vai ser”, “sem drama, com serenidade, mas com esclarecimento”.

Para o chefe de Estado, que participa esta quinta-feira na retoma das reuniões do Infarmed, é preciso que fique claro que, quando e “se houver infetados […], como é que é a reação e como é que se vai normalizando a vida nacional”.

Segundo Marcelo, citado pelo Expresso, só um discurso claro pode continuar a garantir uma reação “lúcida, serena e massiva dos portugueses”, como demonstraram ao longo do último ano e meio.

Para o chefe de Estado, é bom “poder dar esse exemplo numa reunião internacional“, na qual a saída da pandemia foi um dos temas discutido.

Questionado sobre os negacionistas, que no passado sábado violentaram verbalmente o Presidente da Assembleia da República à saída de um restaurante, Marcelo Rebelo de Sousa disse que “os radicais não correspondem ao sentir da maioria dos portugueses” e defendeu que “o que pertence à Justiça pertence à Justiça”.

“A grande resposta” é “não fazer o jogo das minorias”, continuou. “Somos uma democracia, existem essas minorias, mas a grande maioria do povo português foi muito clara, uma percentagem esmagadora de jovens aderiu à vacina”.

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), mais de metade dos jovens entre os 12 e os 17 anos e todos os idosos acima dos 65 anos têm vacinação completa contra a covid-19.

Segundo o relatório semanal da vacinação, 52% dos jovens dos 12 aos 17 anos (320.708) já completaram a vacinação — na semana anterior eram 25% — e 84% (525.426) receberam pelo menos uma dose.

Além disso, 80% da população portuguesa, o equivalente a mais de 8,2 milhões de pessoas, já concluiu o processo de vacinação e 85%, mais de 8,8 milhões, já tem a primeira dose da vacina.a

Sofia Teixeira Santos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …