Marcelo irá vetar barrigas de aluguer e aprovar 35 horas

Nuno Veiga / Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa

Os diplomas que estabelecem a reposição das 35 horas de trabalho na função pública, as regras de recurso à gestação de substituição e o acesso à procriação medicamente assistida (PMA) já seguiram para Belém. Fontes próximas do Presidente da República asseguram o veto às chamadas “barrigas de aluguer”.

A informação do envio dos três diplomas para promulgação consta da página da Assembleia da República na Internet e fonte parlamentar confirmou à agência Lusa que os decretos tinham seguido nesta terça-feira, por volta das 10:30 horas, para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Entretanto, fonte de Belém confirmou a recepção dos decretos da Assembleia da República.

De acordo com a Constituição, a contar da sua recepção, o chefe de Estado tem 20 dias para promulgar os diplomas ou exercer o seu direito de veto, podendo também requerer a apreciação preventiva da sua constitucionalidade, no prazo de oito dias.

A Rádio Renascença apurou, junto de fontes próximas de Marcelo, que o Presidente da República vai vetar as “barrigas de aluguer”, aprovando por outro lado, a procriação medicamente assistida e as 35 horas na Função Pública.

De acordo com estas fontes, Marcelo considera que a lei sobre a maternidade de substituição “não acautela situações elementares como “o que sucede se a mãe de substituição quiser ficar com o bebé” e “o que acontece em caso de vir a ser detectada deficiência no bebé, caso haja discordância na interrupção ou não da gravidez”, segundo cita a Renascença.

Assim, a Lei deverá ser devolvida ao Parlamento e surge a possibilidade de haver alterações no sentido de voto de alguns deputados, nomeadamente entre os do PSD que aprovaram o diploma.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pois, o PR deveria vetar as 35 horas, pois aprovar essa medida é retroceder a um cenário de desigualdade entre os trabalhadores públicos e os privados, que vigor neste país durante anos, sem qualquer justiça.

    Isso é que será, eventualmente, uma inconstitucionalidade.

  2. 35 horas? Eu diria metade. E porquê? Quase metade dos funcionários públicos, trabalham ao ritmo 50. Pronto, condescendendo, aumentamos para o 60.
    Não é regredir no tempo, mas eu trabalhei 48 horas e não há dúvida que é exagero, mas Portugal não vai andar de comboio se este não arrancar. É preciso e urgente produzir, fazendo com que grandes empresas, fechadas por interesses de compadres, voltem a laborar e a criar empregos.

  3. Já agora aproveite para aprovar as 35 horas para todos os portugueses porque aqueles que mais contribuem para o PIB nacional também merecem! Não me parece que será assim que lá iremos quando nos outros países cada vez mais apertam as leis caso de França entre outros, nós vamos enfrente como se a vida marchasse sobre rodas quando nos voltarem a pedir contas é que vai ser a dor de barriga, entretanto vamos vivendo esta ilusão virtual, eu penso mesmo que o senhor Presidente tem plena consciência disto mas não quer melindrar as esquerdas porque senão será imediatamente excomungado como aconteceu ao anterior presidente sempre que dizia não a essa gente.

  4. Muita confusão existe sobre este tema… Todos e quaisquer trabalhadores podem trabalhar 35h basta negociarem para tal… Muitas vozes se levantam contra as 35 horas na função pública mas se fosse com vocês!? gostavam que por questões politicas mudassem o vosso contrato de 40h para 45h… seria justo certamente!

    A não esquecer que a mentalidade do PSD-CDSPP é privatizar e retirar tudo o que foi adquirido pós 25 de abril!
    Já agora fiquem a saber que:
    No Privado:
    Horas extra pagas a 100%!
    Subsidio de férias é calculado com suplementos!

    Função Pública:
    Horas extras pagas a 50%
    Subsidio de ferias calculado somente sobre o ordenado base

    Pensem que devemos privilegiar a redução do tempo de trabalho em todos os sector de actividade… Seguros e bancos firmam contratos de trabalho a 35h… outros sectores deveriam seguir o mesmo raciocínio… enquanto gestor é melhor trabalhar menos horas mas bem do que trabalhar mais horas e pior!

    Mudem a mentalidade de estarem contra a função pública… a função pública são os administrativos, gestores, enfermeiros, INEM, etc etc etc… Se existem maus FP sim existem … mas como em qualquer profissão existem esses profissionais!

  5. Bem; hora aí está mais uma resolução notável !!!
    até o Presidente da Republica vai ajudar a dividir outra vez os Portugueses, nas 35 horas para uns e 40 para outros estes nabos
    gostam tanto de dividir para reinar.
    Pergunto porque não 37,5, 38, ou até 35 mas para todos.
    Na função pública vamos ter mais danças de varão, que felicidade…

RESPONDER

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …