Marcelo e Costa novamente alinhados. Ao “primeiro sinal” de risco, puxam o travão

Manuel de Almeida / Lusa

Depois de um desalinho relacionado com o plano de desconfinamento, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa voltam a remar para o mesmo lado. O Presidente da República admite que o estado de emergência pode ir até maio e o primeiro-ministro garante recuar ao “primeiro sinal” de risco.

Esta segunda-feira, Marcelo Rebelo de Sousa avisou que é “muito provável” que haja estado de emergência até maio, uma declaração em linha com o primeiro-ministro, que garantiu na Comissão Nacional do PS que, ao “primeiro sinal” de aumento de risco, o Governo irá “parar e até recuar” no desconfinamento.

Segundo o Observador, o objetivo é evitar na Páscoa o que aconteceu no Natal.

O cenário europeu não é ignorado nem por Marcelo, nem por Costa. Esta segunda-feira, o Presidente mostrou preocupação com os “avanços e recuos das sociedades à nossa volta”, que estão a voltar a fechar, na sequência da “onda” negativa da variante britânica do vírus.

Chegou a estar em cima da mesa uma solução jurídica para dispensar o estado de emergência, mas Marcelo Rebelo de Sousa parece agora estar determinado a defender este instrumento, que tem vindo a ser utilizado sem intervalos desde novembro.

O Observador sabe que Marcelo chegou a admitir que o atual estado de emergência pudesse ser o último ou o penúltimo, mas agora está mais prudente. Não só diz ser “muito provável” que dure até maio, como sugere que essa é a melhor opção.

Na altura da apresentação do plano de desconfinamento – em que o Presidente não fez a típica comunicação ao país – Marcelo e Costa falavam a duas vozes.

Marcelo queria as escolas abertas só depois da Páscoa, mas Costa ordenou a abertura do 1.º ciclo logo a 15 de março. O desalinho parece estar ultrapassado, depois de o chefe de Estado ter admitido que o Executivo fez bem em começar pelos estabelecimentos de ensino.

Afinal, começar o desconfinamento pelas escolas foi um ato “bem escolhido por parte do Governo”, que “teve o apoio do Presidente da República”.

Marcelo Rebelo de Sousa mantém também a confiança no plano de vacinação do Governo e da task force e afirma que “tudo indica que no segundo trimestre haja um número suficiente de vacinas para recuperar o calendário que se atrasou”.

“Se houver essa capacidade de recuperação, no segundo trimestre e início do terceiro trimestre chegamos a 70% da população vacinada, chegamos a uma taxa de imunização muito grande”, afirmou o Presidente, numa declaração que parece estar na mesma linha do que disse António Costa no debate bimestral.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

México. Zara, Anthropologie e Patowl acusadas de apropriação cultural

As marcas Zara, Anthropologie e Patowl foram acusadas pelo México de apropriação cultural, devido ao facto de utilizarem padrões de grupos indígenas daquele país nos seus designs sem qualquer benefício para essas comunidades. Segundo avançou o …

American Airlines prolonga suspensão de serviço de álcool após agressão a comissário da Southwest

A American Airlines juntou-se à Southwest Airlines (LUV) e prolongou a suspensão dos serviços de álcool em voos, anunciou no sábado a companhia aérea, decisão que surge após um ataque recente a um comissário de …

Meteoro cai no vulcão mais ativo da Indonésia

Um meteoro em chamas caiu inesperadamente do céu e colidiu com o vulcão Monte Merapi, na Indonésia. O fenómeno foi registado por câmaras de segurança e por um fotógrafo local. No dia 27 de maio, um …

Licenciadas nas melhores universidades chinesas estão a trabalhar como empregadas domésticas

Uma mulher licenciada numa das melhores universidades do país trabalha há anos como empregada doméstica e babysitter para famílias ricas na China. O seu caso não é único no país. Na China, o currículo de uma …

Governo autoriza investimento de 31,9 milhões ao SIRESP até ao final de 2022

O Governo autorizou ao SIRESP um investimento de 31,9 milhões de euros até final de 2022 para garantir o funcionamento do modelo transitório de gestão deste sistema de comunicações de emergência. Segundo adianta uma nota divulgada …

Novo Banco passa de prejuízos a lucros de 70,7 milhões no primeiro trimestre do ano

O Novo Banco teve lucros de 70,7 milhões de euros no primeiro trimestre, na primeira vez que apresenta resultados positivos e que comparam com prejuízos de 179,1 milhões de euros do mesmo trimestre de 2020, …

Super Bock Super Rock adiado para julho de 2022

A 26.ª edição do festival SBSR, que estava prevista para o Meco, em Sesimbra, nos dias 15, 16 e 17 de julho deste ano, foi adiada para julho de 2022, anunciou hoje a promotora Música …

Adeptos ingleses na Ribeira do Porto.

Costa admite que Champions "não correu na perfeição". Rui Moreira recorda episódio em Lisboa

António Costa admite que a final da Liga dos Campeões não correu na perfeição. Rui Moreira diz que o que se passou em Lisboa com Sporting não se repetiu no Porto. O primeiro-ministro, António Costa, reconheceu …

CMVM pede explicações ao Novo Banco sobre fundos que causaram perdas de €300 milhões

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) pediu ao Novo Banco que divulgasse publicamente dados sobre a avaliação dos seis fundos de reestruturação em que participa, que em 2020 causaram perdas de 300 milhões …

Pfizer. Cidadãos vacinados devem fazer abstinência sexual durante 30 dias, diz juiz anti-confinamento

O juiz anti-confinamento Rui Fonseca e Castro afirmou que os cidadãos imunizados com a vacina da Pfizer devem manter a abstinência sexual durante 30 dias e, que tal informação, não está a ser devidamente veiculada. As …