/

Marcelo avisa que pode ser preciso repensar o Natal em família

Mário Cruz / Lusa

O Natal em família pode ter de ser repensado, avisa Marcelo Rebelo de Sousa. O número de casos diários em Portugal continua a aumentar, ultrapassando a barreira das mil infeções.

Marcelo Rebelo de Sousa mostra-se preocupado com o aumento diário de casos de covid-19 em Portugal. Esta sexta-feira, registaram-se mais 1.394 infeções e 12 mortes: o segundo pior dia desde o início da pandemia.

“A situação é muito grave”, alertou o presidente da República em visita ao Hospital de Braga, embora admitindo que o aumento de casos já era esperado. “Já se sabia que os números iam subir para valores superiores a mil, nomeadamente com a abertura das escolas, da vida comercial, e agora das universidades”, disse, citado pelo Expresso.

“Se for preciso repensar o Natal em família, repensa-se. Não pode ser um Natal com 100, 60, 50 ou 30 pessoas, tem de ser dividido pelas várias componentes da família. É preciso repensar programas que se fazem com os amigos ou convivência social e ter precaução adicional. Neste período de pico que estamos a viver, vamos fazer esse esforço”, disse ainda o chefe de Estado português.

Marcelo não descarta a adoção de novas medidas de combate à pandemia, tendo em conta a evolução dos casos em Portugal. Para tal, o presidente da República apela ao sentido cívico dos portugueses para que cumpram aquilo que ficar definido. “Não se pode tornar uma coisa obrigatória para milhões de pessoas se elas não cumprirem”, salientou.

Uma das possíveis medidas a adotar é o uso obrigatória de máscara de proteção individual na via pública em pontos de maior cruzamento de pessoas.

“Estamos já num período só comparável na gravidade na pandemia aquele que foi vivido no início da primavera. Isso significa que é um período muito grave”, disse ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE