Marcelo agradece sacrifício dos trabalhadores durante a pandemia

Mário Cruz / Lusa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou hoje, 1.º de Maio, que os trabalhadores portugueses foram “muito sacrificados” pela pandemia da covid-19 e agradeceu-lhes por “aquilo que aguentaram”.

“Os trabalhadores foram naturalmente, muito sacrificados pela pandemia. Não foram os únicos. Muitos micro e médio proprietários foram. Mas também os pensionistas, os reformados e os jovens. Mas os trabalhadores foram muito sacrificados e a palavra que tenho a dar-lhes é de agradecimento, como a todos os portugueses, por aquilo que aguentaram”, salientou o chefe de Estado, durante uma visita aos Açores.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava aos jornalistas após uma reunião com os líderes parlamentares na sede da Assembleia Legislativa dos Açores, na ilha do Faial, elogiou a determinação dos trabalhadores portugueses, que considerou terem “aguentado muito bem, com disciplina, coragem e resistência“, perante as contrariedades provocadas pela covid-19.



É justo que celebrem o Dia do Trabalhador agora, olhando para o futuro e pensando como é que vamos reconstruir a economia e a sociedade”, frisou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República manifestou, por outro lado, esperança numa melhoria gradual da situação económica e social do país e que o combate à pandemia e o processo de vacinação prossigam de forma positiva em todo o território nacional.

“Saio daqui com uma esperança funda de que a pandemia caminhe rapidamente para o fim, também aqui nos Açores, e que isso signifique o arranque da atividade económica e social, a abertura da economia, a retoma do turismo, sobretudo naquilo que é mais importante, isto é, a vida das pessoas”, adiantou o chefe de Estado.

O presidente disse também estar ciente de que “a pandemia suspendeu a vida das pessoas”, durante mais de um ano, mas lembrou que Portugal está a ver, finalmente, chegar o tempo desse “período difícil de sacrifícios ser ultrapassado”.

Questionado sobre se o país não deveria ter preparado já uma lei sanitária, que regule as normas de transição, após o fim do estado de emergência, Presidente da República considerou que é melhor aguardar pelo fim da pandemia, para só depois avançar com o processo.

“Eu coloquei essa questão aos partidos políticos há cerca de mês e meio, e eles entenderam que, no meio da pandemia, não fazia sentido, e que depois se veria”, recordou Marcelo Rebelo de Sousa, adiantando que o melhor será “manter o estado de calamidade”, no sentido de assegurar uma “transição suave e gradual, em vez de estar a debater uma lei “que daria muito trabalho”.

O chefe de Estado está de visita aos Açores e à Madeira, para apresentação de cumprimentos às autoridades regionais, na sequência da sua eleição para um segundo mandato como Presidente da República.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Eriksen continua hospitalizado, mas já enviou cumprimentos aos colegas

O jogador dinamarquês, vítima de um súbito problema cardíaco este sábado, durante o jogo com a Finlândia, mantém-se hospitalizado num estado estável, revelou a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU). "Esta manhã, falámos com Christian Eriksen, que …

Marcelo afasta retrocesso no desconfinamento. SNS "sem pressão grave"

O Presidente da República afastou, este sábado, um retrocesso no desconfinamento a nível nacional, alegando que os serviços de saúde estão longe de uma pressão grave. Marcelo Rebelo de Sousa assumiu esta posição no final de …

Venezuela com 11 casos de covid-19 na véspera do jogo com o Brasil

A seleção venezuelana de futebol chamou 15 novos jogadores para a Copa América, depois de vários elementos da comitiva, entre os quais jogadores, estarem infetados com o coronavírus. Depois de a Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) …

Rui Pereira demite-se da Mesa da Assembleia-Geral do Benfica em choque com Vieira

Rui Pereira demitiu-se do cargo de presidente da Mesa de Assembleia-Geral (MAG) do Benfica, por sentir que não tem o apoio dos corpos sociais na marcação de uma reunião magna extraordinária. Numa carta enviada ao presidente …

Rui Moreira recandidata-se à Câmara Municipal do Porto

O atual presidente da Câmara Municipal do Porto vai recandidatar-se à presidência da autarquia para um terceiro mandato, confirmou, este domingo, o presidente da direção da associação cívica – Porto, o Nosso Movimento. "É com enorme …

Cancelo testou positivo à covid-19 e será substituído por Dalot

Diogo Dalot vai substituir João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, nos convocados de Portugal, a dois dias da estreia no Euro 2020, informou, este domingo, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "Diogo Dalot, internacional …

Já é possível prever quais as mulheres que poderão ter complicações graves na gravidez

Os métodos atuais para diagnosticar complicações numa gravidez não são sensíveis nem confiáveis ​​o suficiente para identificar todas as gestações de risco. Agora, cientistas descobriram uma forma de testar os níveis hormonais na placenta para …

Crianças têm dificuldade em entender emoções de pessoas com máscara

Um novo estudo mostra que crianças dos três aos cinco anos só conseguem entender as emoções escondidas por detrás das máscaras em apenas 40% das ocasiões. A equipa de investigação U-Vip (Unidade para Deficientes Visuais), liderada …

Cientistas identificam uma rara "hélice" magnética num sistema binário

De acordo com investigações que serão publicadas na revista The Astrophysical Journal, investigadores da Universidade de Notre Dame identificaram a primeira hélice magnética eclipsante num sistema estelar variável cataclísmico. O sistema estelar, conhecido como J0240, é …

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …